Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

27 de ago de 2010

Filipenses 4:6 “Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças.” Efésios 6:18 “Com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos.” 1 Tessalonicenses 5:17 “Orai sem cessar.” Senhor, ensina-nos a orar..." (Luc 11:1).



A Oração Que Agrada Ao Senhor



Hoje quero falar-lhes sobre o tipo de oração que é o mais agradável ao Senhor. Entenda, nem todas as nossas preces bendizem o coração de Deus. Contudo, com a ajuda do Espírito Santo, quero crer que o que compartilharei com vocês aqui transformará sua maneira de orar - de agora até que Jesus venha!
Não tenho intenção de complicar a oração. Ela já foi muito complicada por bem intencionados mestres que transformaram-na em fórmulas, estratégias e teatralismo. Alguns cristãos literalmente vestem botas de combate e uniformes para agir no papel de "guerreiros da oração". Outros freqüentam reuniões onde recebem "guias de oração", folhetos que dizem como preecher as horas em que estarão lá.
Não estou condenando nenhum destes. Mas gostaria de mostrar-lhes o tipo de oração que eu acredito agrade mais ao Senhor. Na realidade o tipo de oração que mais agrada a Deus é muito simples e fácil de entender. É tão simples, na verdade, que uma criancinha pode orar de modo a agradá-Lo.
Inicio dizendo que acredito que a maioria dos cristãos deseja orar. Em um período do nosso caminhar com o Senhor, todos já oramos com consistência. Mas após um tempo, muitos crentes desistem. E agora estão condenáveis por sua falta de oração.
Os discípulos disseram a Jesus: "...Senhor, ensina-nos a orar..." (Luc 11:1). Não o teriam pedido a menos que quisessem orar. E creio que a maior parte dos que lêem esta mensagem gostariam muito de serem fiéis na oração - mas não sabem como. O problema, é que simplesmente não compreendem o propósito da oração. E até que alcancem este propósito vital, nunca estarão aptos a manter uma vida de oração plena e significativa.
Muitos cristãos oram só por um sentido de obrigação. Acham que oração é algo que eles "devem" fazer. Dizem a si próprios: " As pessoas em torno de mim estão sempre orando. E o pastor sempre nos encoraja a isso. Além disto, a Bíblia pede oração. Então, tenho de orar. É a vida cristã."
Outros apenas oram quando bate uma tragédia ou quando uma crise os arrasta. E não oram de novo enquanto outra dificuldade não surgir.
Amados, a igreja jamais compreenderá a importância da oração até que nos apossemos desta verdade básica:
A menos que estes dois elementos estejam juntos, não teremos uma base sobre a qual construir uma vida de oração. Oração não é só para nosso benefício - mas para o deleite de nosso Deus! Não devemos só interceder pelas coisas que precisamos, mas pedir as coisas que Ele deseja.
Os cristãos podem ser muito auto-centralizadores e egoístas quando chega a hora de orar. Freqüentemente vamos ao Senhor só para descarregar para Ele as nossas dificuldades e dores - para buscar suprimento de força para a próxima batalha. É claro, isto é bíblico; somos convidados para ir confiadamente ao trono da graça de Deus, para achar misericórdia e socorro em tempo de necessidade. Ele nos diz para lançar sobre Ele toda a nossa ansiedade.
Mas o nosso orar não estará completo - não será a prece que é a mais agradável ao Senhor - se não compreendermos a necessidade da parte de Deus! Onde buscamos alívio e ajuda do Senhor, Ele deseja comunhão conosco, - intimidade e companheirismo.
Nosso primeiro propósito ao orar deveria sempre ser a comunhão com o Senhor. Afinal de contas, Ele já fez toda a provisão para as nossas necessidades de cada dia:
" ...Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer, ou beber; nem pelo vosso corpo,quanto ao que haveis de vestir... observai as aves no céu... vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?"
"... vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas cousas vos serão acrescentadas. Portanto não vos inquieteis com o dia de amanhã..." (Mat 6:25-26; 32-34).
"... porquê Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais".(vs 8).
Deus está nos dizendo: " Quando você vier à minha presença, concentre sua atenção na comunhão comigo - em Me conhecer. Não se permita concentrar em coisas materiais. Eu conheço as suas necessidades. Você não precisa nem pedir - eu cuidarei de todas elas! Simplesmente busque a Mim. Gozemos nossa doce comunhão".
Contudo, quanto do nosso tempo de oração é gasto pedindo a Deus um emprego melhor, uma casa melhor, roupas e outras necessidades? Se a maior parte dos crentes subtraísse tais petições de seus horários de oração, sobraria nada ou quase nada!
Talvez orar seja uma carga para você. Você ora mais por obrigação? Orar é algo aborrecido para você? É mais um dever que um prazer?
Tão poucos cristãos entram na presença de Deus com deleite, simplesmente pelo pelo prazer da Sua companhia. Alguns consideram isto um "trabalho" - fadiga, esforço. Contudo, quando temos uma conversa íntima com uma pessoa querida nossa aqui na terra, achamos isto trabalho? Não - é um prazer fazer isto! Se você tem um casamento feliz, você não considera como "trabalho" a intimidade que tem com o seu cônjuge.
Quantos casamentos foram destruídos por um cônjuge que considerava a intimidade apenas um dever? Há uma geração de senhoras cristãs mais idosas, que ensinou à suas filhas que intimidade com o esposo era apenas um dever dificultoso, uma carga. Elas a consideravam um trabalho, uma obrigação, sem nenhum deleite.
Contudo Cristo assemelha Sua relação com o Seu povo àquela do marido e esposa - e a Bíblia diz que Jesus se deleita em nós! O fato é que o prazer do marido em usufruir intimidade não é simplesmente a satisfação de suas próprias necessidades. Não - o real prazer dele está na alegria de saber que sua esposa compartilha seu deleite. Ele diz em seu coração: "Ela realmente quer ficar comigo. Sou o primeiro no coração dela - eu sou tudo para ela!"
la não reluta em privar de intimidade com ele. Não vê isto como um dever ou obrigação. Antes, ela deleita-se nele. E quando ele a busca, ela responde, buscando-o também. Deleitam-se igualmente um no outro.
Sabemos que o Senhor deleita-se no Seu povo. A Bíblia nos diz:
"Quão formosa e quão aprazível és, o amor em delícias!" (Cantares 7:6). E Davi diz:
"...livrou-me porquê Ele se agradou de mim." (Salmo 18:19)
Pode você imaginar o Senhor com exuberante deleite por Seus filhos? Este é o quadro que a Escritura nos dá. Nosso Deus deleita-Se em nós!
Contudo, será que deleitamo-nos nEle? A Bíblia diz que o Senhor deveria ser o nosso deleite:
"Agrada-te do Senhor, e Ele satisfará os desejos do teu coração" (Salmo 37:4)
"Qual a macieira entre as árvores ... tal é o meu Amado... desejo muito a sua sombra... e o seu fruto é doce ao meu paladar."(Cantares 2:3).
Agora, deleitar-se no Senhor não significa simplesmente ficar alegre ou feliz na presença dEle. Perguntei ao Senhor o que significa a expressão "deleitar-se". Ele respondeu:
"Davi: deleitar-se em Mim significa simplesmente ser capaz de dizer: 'Eu prefiro estar mais com Jesus do que com qualquer pessoa na terra! Eu prefiro a companhia d'Êle até mesmo à companhia do meu cônjuge, minha família, amigos. Prefiro-O à todas as celebridades, líderes mundiais, pessoas famosas, e mesmo grandes homens e mulheres de Deus. Prefiro gastar tempo com Ele, mais do que com qualquer outra pessoa. Ele é o meu deleite!"
"Também significa ser capaz de dizer: ' Desejo ardentemente prender-me a Ele - porquê Ele é O único capaz de satisfazer-me. Todos os outros me deixam vazios e não preenchidos. Ninguém senão Jesus pode tocar as minhas necessidades mais profundas. E corro para Ele sempre que posso!"
Na verdade,Jesus está aguardando-nos com todos recursos - tudo que necessitamos para conforto, força e poder. Mesmo assim, nós freqüentemente ou assentamo-nos e remoemos pensamentos em Sua presença, ou disparamos um telefonema a um Amigo tentando achar ajuda. Você imagina o que isto deve fazer em Seu coração?
Nosso "deleite" é algo que o Senhor reconhece em nós. Ele conhece quando somos atraídos à Sua presença. Se verdadeiramente agradarmo-nos dEle, então tudo o que atrapalha que venhamos a Ele, nos incomodará. Tornarnos-emos solitários, ficaremos com saudades, sabendo que nada mais pode tocar ou preencher aquele ponto profundo em nossos corações. Nenhuma prece pode ser Lhe inteiramente agradável, até que esteja seguro de que vamos a Ele porquê O preferimos. Ele quer saber disto acima de tudo mais!
Guarde em mente a minha definição de "deleitar-se no Senhor" - ou seja, preferir estar com Ele acima de todos os outros. Isto traz novo significado aos nossos momentos de tristeza, depressão, pesar, confusão. Para quem corremos em tais momentos? A companhia de quem preferimos nestas ocasiões?
Ana é um exemplo de uma mulher que vinha diariamente à presença do Senhor. Veio ao templo com o coração entristecido - chorando, com o espírito aflito.
"... com amargura de alma, orou ao Senhor, e chorou abundantemente" ( I Sam 1:10)
Ana dividia o seu esposo com outra esposa, Penina, que havia dado à luz à várias crianças. Ana havia permanecido estéril e Penina atormentava-a dia e noite. A Escritura diz que esta mulher " provocava (Ana) excessivamente" (vs 6), tornando infeliz a vida desta.
Ana, porém, era profundamente amada por seu esposo. Mas nem mesmo ele conseguia confortar ou diminuir as mágoas dela. Ele disse a ela:
"... não te sou eu melhor do que dez filhos?"(v. 8)
Mas Ana deve ter pensado: " Você não compreende.Tenho uma necessidade que você não pode preecher!"
Então Ana permaneceu diante do altar chorando, entristecida, com profundos gemidos de espírito. Testificou a Eli, o sacerdote:
"eu sou mulher atribulada de espírito... venho derramando a minha alma perante o Senhor... porquê pelo excesso da minha ansiedade e da minha aflição é que tenho falado até agora." (vs 15-16)
Ana não temeu dirigir-se à presença do Senhor com sua tristeza. O fato é que em sua tristeza, ela preferiu a companhia dEle. Contudo, muitos crentes hoje simplesmente não vêm à presença de Deus porquê estão tristes, derrotados, chorosos, arruinados, atravessando provações. Eles dizem, em resumo, " Não quero ofender a Deus chegando a Ele da maneira que eu estou. Esperarei o dia em que estiver feliz e alegre para chegar à Sua presença".
Estamos habituados a chegar ao Senhor em grupo louvando-O , com o bater de palmas, cheios de alegria. Mas este registro de Ana torna claro que devemos chegar a Ele mesmo em nossos momentos mais tristes. E, à medida que Ana mantinha íntima prece com o Senhor, Ele trouxe paz aquele coração:
"... assim, a mulher se foi em seu caminho, e comeu, e o seu semblante já não era triste."(vs 18)
Esta passagem diz: " Não esconda-se do Senhor. Não fuja.Corra direto para Sua presença, e derrame todo seu choro diante dEle! Diga-Lhe tudo o que você tem atravessado. Permita que Ele receba toda a sua tristeza."
Mesmo assim todos tendemos a encolher-nos em relação ao Senhor durante nossos períodos de tristeza. Recentemente, eu tive um período de tristeza inexplicável. Não havia razão real nenhuma para isto; foi uma daquelas épocas difíceis que eu não podia entender. Hesitei então, uma manhã em começar a orar, pensando: "Esperarei até a noite; aí então, vou ter o meu tempo particular com o Senhor."
Mas o Espírito Santo apressou-me a buscar o livro de Neemias. Ao ler o cap. 2 vi algo que não houvera visto anteriormente. O capítulo contem uma história encorajadora a todos que vão até o Senhor com um coração pesaroso.
Neemias era o copeiro do Rei Artaxerxes. Experimentava os vinhos antes que fossem trazidos à mesa real, assegurando-se de que estes não estavam envenenados. Com o tempo, Neemias tornou-se servo de confiança do rei.
Bem, Neemias havia recebido relato de seu irmão Hanani de que Jerusalém estava em ruínas. A população havia sido dizimada, o povo estava sob terrível sofrimento, e as condições piorando a cada dia. Isto cortou o coração de Neemias. Ele amava Judá e Jerusalém - e a dor e a tristeza começaram a apertá-lo. A Escritura diz:
"... uma vez posto o vinho diante dele (rei), eu o tomei para oferecer, e lho dei; ora eu nunca antes estivera triste diante dele. O rei me disse: por que está triste o teu rosto, se não estás doente? Tem de ser tristeza do coração. Então temi sobremaneira..." (Neem. 2:1-2)
É preciso compreender - as pessoas eram proibidas de chegar à presença do rei com tristeza, especialmente se fossem servos da corte. Neemias sabia que isto poderia custar a sua cabeça e estava terrivelmente amedrontado.
Mas o rei foi movido de compaixão ao ver a dor de Neemias. A Escritura diz que ele concedeu uma folga de trabalho ao seu servo acabrunhado. Também concedeu-lhe crédito, abrindo-lhe o tesouro real.
Neemias recebeu então do rei o desejo do seu coração - permissão de ir a Jerusalém afim de reconstruir o templo e as muralhas da cidade!
Aqui está o meu ponto: se foi possível a Neemias ir à presença de um rei pagão com a fisionomia entristecida e pesarosa, e mesmo assim ser agraciado, receber compaixão e bênçãos além da imaginação - quanto mais irá o Rei Jesus mostrar compaixão a cada de Seus filhos em nossas tristezas, levando nossas cargas e suprindo a nossa necessidade? Poderia um rei pagão mostrar mais misericórdia a um servo infelicitado do que o nosso Todo-misericordioso Salvador e Rei?
Talvez neste ponto você esteja confiante de que ama o Senhor e deleita-se nEle. Aprendeu a correr para Ele só pelo prazer da Sua companhia. E nos maravilhosos períodos de intimidade juntos, Ele esvazia todas as suas cargas e inunda sua alma com paz, alegria, certeza do Seu amor.
Mas será este o propósito final da oração? Será o de dar-nos êxtase - conceder-nos repouso e paz? Não! Há muito mais quanto a orar de modo que seja agradável a Deus:
"Orar do-comêço-ao-fim" é um termo cunhado pelos primeiros pentecostais. Para alguns significava simplesmente manter-se de joelhos até que a você fosse assegurado que já tivera uma resposta de Deus. Para outros, significava voltar continuamente para o Senhor até que se tivesse a resposta nas mãos (Isto era também chamado "perseverar em oração").
Como menino naquelas primeiras reuniões de acampamento, ouvia as pessoas testificarem: " Vou agarrar-me às bordas do altar - e não desistirei até que Deus responda!" Contudo eu não acredito seja este o mais verdadeiro significado de "orar do-comêço-ao-fim."
Você pode prender-se ao Senhor no Monte da Transfiguração, deleitando-se em Sua presença. Você pode passar horas de qualidade, mesmo dias, com Ele, glorificando-O em doce comunhão. Você pode ter todas as suas necessidades preenchidas. Seu coração pode ser totalmente satisfeito. A presença dEle pode lhe curar, elevar, dar poder, fortalecer.
Mas o que acontece quando você sai daquele santificado lugar de íntima comunhão? Você pode levantar-se de seus joelhos só para voltar à angustiosa situação que não se modificou; pode ver o diabo esperando por você, pronto para lhe lançar os mesmos problemas e o mesmo vazio. Eu lhe pergunto: do que valhe receber a glória sobre o monte, se ela não vai perdurar até o fim de sua batalha?
Deixe-me explicar o que creio significa "orar do-comêço-ao-fim". A expressão significa simplesmente isto: a força, o poder e o encorajamento que você recebe do Senhor enquanto preso a Ele, necessitam levar a cabo a função através das provações pela frente! A vitória que você recebe em seu quarto em secreto necessita lhe dar a vitória no campo de batalha...
Pense nisto: exatamente o que foi que você recebeu em sua hora de oração, se foi algo que não lhe ajudou na batalha? Sua oração foi "completa"? Entenda: "orar de-comêço-ao-fim" significa aguardar a conclusão de sua prece - isto é, conclusão total. Muitos cristãos vêem apenas orações com respostas pela metade - porquê não permitem que aquilo que eles receberam do Senhor em oração leve-os a cabo através do tempo de provação. Em verdade, muitos homens de oração foram desperdiçados, carreiras interrompidas, perdidas - porquê não foram "conduzidos" desta maneira.
Quantos de nós fomos em oração ao Senhor, derramando a Ele nossos corações e após isso fomos levantados do abismo, nossa alegria foi restaurada, nossa fé acrescida? A primeira coisa que Ele nos diz em nossa hora com Ele é: " Não tema. Eu estou contigo." Ele endireita o nosso espírito, trazendo-nos alívio e paz. E deixamos a Sua presença sentindo-nos fortes, prontos para combater o bom combate.
Mas o que acontece no dia seguinte, quando surge uma provação? Como você reage quando as suas circunstâncias começam a desabar sobre você? Será que você é aniquilado em seguida?
Muitos de nós desencorajamo-nos quando as nossas circunstâncias não mudam após muita oração. Nós cremos em Deus por uma mudança - e, na verdade, muitas vezes Ele opera uma mudança. Mas nas vezes em que não o faz, nós freqüentemente descemos da maravilhosa experiência no topo do monte direto para dentro da batalha - e falhamos pobremente!
Amados, a oração não terminou - não é uma "oração completa" - enquanto ela não lhe cuida e conduz até o outro lado da sua luta. Não oramos "do-comêço-ao-fim" enquanto não "vivenciarmos do-comêço-ao-fim" - ou seja, enquanto não superarmos as nossas lutas, a partir da força que recebemos na presença de Deus.
Deus plenamente deseja que aquilo que Ele nos concede em oração, amplamente nos supra com tudo de que necessitamos para a nossa batalha. Ele deseja dar-nos algo poderoso o suficiente para estarmos ajudados por Ele em qualquer situação - deseja colocar-nos acima da batalha!
Devo confessar, é bem aqui onde eu mais falho na oração. Tenho conhecido e experimentado o êxtase da intimidade com o meu Senhor; Ele transformou-se no meu deleite. Sei o que é correr para Ele com peso, dor, com as lágrimas descendo - e experimentar o Seu impressionante toque, enchendo-me com paz e alívio. Mas quando enfrento a próxima provação ou crise que chega, parece que toda a minha paz e alegria se evaporam. Descubro que ainda não orei "de-comêço-ao-fim"!
Isto já aconteceu com você? Talvez você tenha ido à igreja e tenha sido abençoado, deixando o santuário com um sentido de poder e unção. Porém, quando chegou em casa, começou uma discussão com o cônjuge. Aí você foi trabalhar na segunda feira, e tudo deu errado. Aonde, naquele momento, estava a alegria, a paz e o descanso que você recebeu por estar na presença do Senhor há tão pouco tempo? A sua oração não foi feita do-comêço-ao-fim!
Em algum momento entre a glória e a crise, perdemos tudo que ganhamos durante nossa intimidade com o Senhor. Então, como conservar isto? O que podemos fazer para vermos a nossa oração operar do começo ao fim, levando-nos à uma conclusão triunfante?
Tenho orado sobre isto continuamente por causa dos muitos cristãos em todo lugar que estão sofrendo tão profundamente. Nosso ministério recebe entre 30.000 e 40.000 cartas por mês de nossos leitores - e nunca ouvi tanto a respeito da dor quanto tenho lido nestas cartas.
Muitos cristãos estão sendo sufocados por uma solidão tão grave que eles mal conseguem se sustentar durante o dia. Outros, estão sofrendo através de todos tipos de problemas conjugais e familiares. Pastores são atingidos pelo sofrimento de todas as pessoas dentro de suas congregações.
Ao ler a respeito de tanta aflição, tenho de invocar a Deus: "Pai, não devo escrever uma mensagem que aumente o pesar destas pessoas. Por favor, Senhor - o que devo dizer?"
A resposta que recebi é a mensagem que lhes escrevo hoje: o Senhor deseja que você receba algo de sua hora íntima com Ele - ter um poder e autoridade que irão lhe carregar através das provações. Ele deseja que você ore de modo completo através destas horas!
"Mas como?" você pergunta? "Como manter a vitória que recebo na minha hora de oração com Ele? Como levá-la até o outro lado da batalha?"
Há duas coisas que necessitamos fazer para orar através da provação:
A maioria dos cristãos não ouvem a Deus. Vão a Ele só para falar! Contudo, as Escrituras revelam que qualquer pessoa que foi usada por Deus aprendeu a permanecer em Sua presença até ouvi-lO. A Escritura deixa claro que o Senhor quer falar com cada um de nós:
"Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda,os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra dizendo: este é o caminho,andai por ele" (Is. 30:21)
Soube do caso de uma garotinha que estava morrendo de leucemia. Ao achegar-se à porta da morte, ela lutou contra o pensamento de morrer. Mas uma manhã, quando sua mãe entrou no seu quarto, a menina estava toda brilhante e feliz. "O que aconteceu contigo?" perguntou a mãe.
A garotinha respondeu: " Um anjo veio e disse-me que eu vou viajar. Deus veio, pegou minha mão e andou comigo por um belo jardim. Ele me disse: ' Amanhã você virá para aqui, para ficar comigo."
Deus falou àquela menina - e tirou toda a dor e o medo de seu coração! Ao partir para estar com Ele no dia seguinte, ela tinha paz total.
Diga-me - quando você está em intimidade com Jesus você recebe direção dEle como esta? Ele lhe diz o que fazer - e quando e como fazê-lo? Alguns crentes não crêem que Deus faça isto. Mas Jesus diz:
"As minhas ovelhas ouvem a minha voz... e elas me seguem". (Jo. 10:27)
Não há como atravessar a sua provação, a menos que você fique a sós com Jesus e clame: "Senhor, És o Único sobre a terra que pode me ajudar. Só Tu conheces a saída para este sofrimento. Então vou permanecer aqui até que Tu me digas o que devo fazer. Não irei a lugar nenhum até que fales ao meu coração!"
Este é o tipo de "oração do-comêço-ao-fim" que é agradável a Deus! Significa parar tudo, toda atividade, até que você ouça Sua voz. Só então você O ouvirá falando claramente ao seu coração: "você necessita acertar as coisas com tal pessoa...". Ou, "você necessita fazer uma restituição ali...". Ou, "simplesmente aquiete-se até a semana que vem. Não se apresse. Assente-se na Minha presença e confie em Mim...". Ele lhe dará direcionamentos claros!
Porém, algo mais é ainda necessário para que nossas orações possam ir de um lado-ao-outro através de nossas provações que virão - para tornar nossas orações completas:
Cristo é a Palavra viva de Deus. E quando você está preso com Ele em oração, o Espírito Santo sempre lhe guiará à Palavra revelada de Deus. Ele edificará sua fé alimentando-lhe a partir da Bíblia - mesmo quando você está em seu quarto em secreto ! Somos ordenados:
"Revesti-vos de toda armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo... Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mal... tomai... a espada do Espírito, que é a palavra de Deus" (Ef. 6:11,13,17).
Freqüentemente ao receber instruções específicas do Senhor, o Seu Espírito irá sussurrar: "Agora busque as páginas de...", direcionando-o á uma passagem da Escritura. A Palavra de Deus falará com você diretamente - contando a você como atravessar a sua crise!
Bem agora há muitos cristãos lendo esta mensagem que simplesmente necessitam receber uma palavra do Senhor. Ninguém na terra pode ajudá-los. Há apenas um caminho para que eles possam atravessar suas crises - e esse é o de permanecer na presença de Cristo até que Ele os direcione! Ele precisa dizer-lhes qual o caminho a percorrer - o que fazer, e quando e como agir. A direção exclusiva da parte dEle para com estes não chegará nem um minuto antes ou um minuto depois. Tudo estará dentro do horário do Espírito Santo!
Prezado santo, não há necessidade de preocupar-se pela sua dificuldade. Deus é fiel para responder a cada necessidade e solicitação sua. Assim, ao orar agora, simplesmente diga: "Senhor, venho agora não apenas para ter minhas necessidades preenchidas - necessidades estas que o Senhor já previu e está ansioso para suprir. Não - venho também para preecher a Sua necessidade!"
Fomos construídos para a comunhão com Ele - mesmo em nossos momentos mais difíceis. Eu lhe pergunto: você ama estar com Ele ? Você O prefere acima de todos os demais ? O seu coração brada: "Jesus, és o meu tudo. És o maior prazer da minha alma - e adoro a Tua companhia"?
Deus,ponha em todos nós um coração que seja facilmente persuadido diante da Tua presença. Ajude-nos a orar através de todas as nossas lutas até a conclusão... a ouvir de perto o Teu Espírito em nossa hora secreta de comunhão Contigo... e a depositar toda nossa confiança em Tua revelada Palavra. Através destes meios, podemos saber que nossas orações são agradáveis a Ti. Amém!

Seis Razões Porque Orações Não São Respondidas







A estratégia final do diabo para enganar os crentes é fazer com que duvidem da fidelidade de Deus em responder a oração. Satanás quer que acreditemos que Deus fechou os ouvidos para nosso choro, e que nos deixa sozinhos para resolvermos as coisas por nós mesmos.
Acredito que a maior tragédia na igreja de Jesus Cristo nos dias de hoje, é que agora muito poucos acreditam no poder e na eficácia da oração. Sem intenção de blasfemar, multidões do povo de Deus podem hoje ser ouvidas reclamando: "Oro, mas não obtenho resposta. Tenho orado há tanto tempo, de forma tão fervorosa, sem nenhum resultado. Só quero ver uma pequena evidência de que Deus está mudando as coisas. Elas continuam do mesmo jeito - nada acontece. Quanto tempo devo esperar?". Essas pessoas deixaram de visitar o lugar secreto (de oração), porque estão convencidas de que suas petições, nascidas da oração, de alguma forma não chegam ao trono. Outras estão convencidas de que apenas pessoas do tipo de Daniel, Davi, e Elias conseguem que suas orações cheguem a Deus.
Com toda honestidade, muitos santos de Deus lutam com estes pensamentos - "Se os ouvidos de Deus estão abertos para minha oração, e oro com diligência, porque existe tão pouca evidência de que Ele está respondendo?". Será que há uma certa oração que você tem feito já há muito tempo, e que ainda não obteve resposta? Até mesmo anos já se passaram e você ainda aguarda, esperançoso, e no entanto com dúvidas?
Tomemos o cuidado em não fazer como Jó, que acusou Deus de ser preguiçoso; e de não se preocupar com nossas necessidades e petições. Jó queixou-se, "Clamo a ti, e não me respondes; estou em pé, mas apenas olhas para mim" (Jó 30:20).
A visão dele quanto à fidelidade de Deus estava empanada por suas dificuldades do momento, e ele acabou acusando Deus de se esquecer dele. Deus o repreendeu severamente por isto.
É tempo de nós cristãos olharmos honestamente para as razões pelas quais nossas orações são abortadas. Podemos ser culpados de acusar Deus de negligência, quando o tempo todo é nossa própria conduta a responsável. Quero mencionar seis, das muitas razões porque nossas orações não são atendidas.
Não temos liberdade de orar a esmo por tudo que nossas mentes egoístas possam conceber. Não temos permissão para entrar na Sua presença e dar vazão à nossas tolas idéias, e falatórios impetuosos. Se Deus assinasse todas as petições sem sabedoria que Lhe fazemos, Ele acabaria entregando Sua glória.
Existe uma lei da oração! É uma lei com o intuito de exterminar orações desprezíveis e egoístas - ao mesmo tempo, tornando possível aos que procuram com honestidade, o pedir com confiança. Em outras palavras - podemos orar por qualquer coisa que queiramos, desde que seja da Sua vontade.
"Se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve" (1 João 5:14).
Os discípulos não estavam orando de acordo com a vontade de Deus quando oravam com espírito de vingança, e retaliação. Fizeram um pedido a Deus da seguinte maneira: "Queres que mandemos descer fogo do céu para os consumir?" Jesus respondeu: "Vós não sabeis de que espírito sois" (Lucas 9:54,55).
Jó, em sua tristeza, implorou a Deus que lhe tirasse a vida. E se Deus tivesse atendido tal oração? Esse modo de orar era contrário ao desejo de Deus. A palavra nos previne: "Que sua boca não seja apressada em falar perante o Senhor".
Daniel orou da forma correta. Primeiro, foi às escrituras para pesquisar a mente de Deus. Tendo recebido instruções claras, e certo da vontade dEle, ele corre para o Seu trono com poderosa confiança. "Voltei o rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração"(Daniel 9:3).
Sabemos muito sobre o que nós queremos e muito pouco sobre o que Ele quer.
"Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres" (Tiago 4:3).
Deus não responderá nenhuma oração que aumente nossa honra, ou que favoreça nossas tentações. Em primeiro lugar, Deus não responde nenhuma oração de uma pessoa que abrigue cobiça no coração. Todas as respostas são em função do arrancar de nossos corações o mal, a lascívia, e os pecados que nos assediam.
"Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor não me teria ouvido" (Salmo 66:18).
O teste para saber se nosso pedido é ou não baseado na cobiça é muito fácil. Como lidamos com demoras e recusas é a dica. Orações baseadas na cobiça exigem respostas rápidas. Se o coração lascivo não recebe rapidamente o objeto desejado, fica reclamando, chora, e desmaia - ou desabafa numa fase de murmuração e reclamação, finalmente acusando Deus de estar surdo.
"Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso?"(Isaias 58:3).
O coração de cobiça não pode ver a glória de Deus em Suas recusas e demoras. No entanto, não teve Deus maior gloria em não atender a oração de Cristo para salvar Sua vida, se possível, da morte? Trema ao pensar onde estaríamos hoje se Deus não tivesse recusado aquele pedido.
Deus, na Sua justiça, está obrigado a atrasar ou recusar nossas orações até que estejam purificadas de todo egoísmo e cobiça.
Será que uma razão simples explicaria o motivo pelo qual a maioria de nossas orações são impedidas? Seria isso resultado do flerte que estamos tendo com a lascívia, ou com um pecado que nos aflige? Será que nos esquecemos que apenas aqueles de mãos limpas e corações puros podem colocar os pés em Seu monte sagrado? Somente um total abrir mão de um pecado de estimação abrirá as portas do céu e liberará as bênçãos.
Ao invés de abrir mão, corremos de conselheiro a conselheiro - tentando encontrar ajuda para lidar com o desespero, o vazio, e o nervosismo. No entanto, é tudo em vão porque o pecado e a cobiça ainda não foram arrancados. O pecado é a raiz de todos os nossos problemas. A paz vem apenas quando nos rendemos e abandonamos toda cobiça e pecado secreto.
Vamos a Deus como se Ele fosse uma espécie de parente rico, que nos auxiliará e dará tudo que pedirmos, enquanto que não levantamos nem um dedo para ajudar. Levantamos nossas mãos a Deus em oração, depois as colocamos nos bolsos.
Esperamos que nossas orações façam com que Deus trabalhe para nós, enquanto ficamos sentados esperando, pensando: "Ele tem todo o poder; eu não tenho nenhum, então vou simplesmente ficar quietinho, e deixar que Ele faça o trabalho".
Parece uma boa teologia, mas não é. Deus não vai admitir a presença de nenhum pedinte preguiçoso à Sua porta. Deus não vai nem nos deixar ser caridosos para com aqueles que na terra se recusam a trabalhar.
"Vos ordenamos isto: se alguém não quer trabalhar, também não coma" (II Tessalonicenses 3:10).
Não há nada em desacordo com as escrituras sobre o ajuntar suor à nossas lágrimas. Tome, como exemplo, a questão de orar por vitória sobre um desejo secreto que permanece no coração. Será que você simplesmente pede a Deus para tirá-lo de forma milagrosa, depois fica sentado, esperando que o desejo morra por si? Nenhum pecado jamais foi destruído num coração, sem a cooperação da mão do próprio homem, como no caso de Josué. Durante toda a noite, ele ficou prostrado lamentando a derrota de Israel. Deus o colocou de pé dizendo: "Levanta-te! Por que estás prostrado assim sobre o rosto? Israel pecou. Dispõe-te, santifica o povo..."(Josué 7: 10-13).
Deus tem todo o direito de nos levantar de nossos joelhos e dizer: "Por que ficar sentado preguiçosamente esperando um milagre? Não lhes ordenei que fugissem da simples aparência do mal? Vocês têm que fazer mais do que simplesmente orar contra seus desejos, mas também são ordenados a fugir deles. Vocês não podem descansar até que tenham feito tudo que lhes foi ordenado".
Não podemos ceder à nossa cobiça e maus desejos o dia inteiro, e depois correr para o lugar secreto à noite para orar por um milagre de libertação.
O pecado secreto faz com que não sejamos bem sucedidos com Deus em oração, porque na realidade, pecado não entregue significa ficar do lado do diabo. Um dos nomes de Deus é "Revelador de Segredos"(Daniel 2:47). Ele precisa trazer à luz os segredos escondidos das trevas, não importa o quão santo seja aquele que procura escondê-lo. Quanto mais uma pessoa se esforça em esconder um pecado, quanto mais certo é que Deus o exponha. O caminho nunca está livre para o pecado secreto.
"Diante de ti puseste as nossas iniqüidades e, sob a luz do teu rosto, os nossos pecados ocultos" (Salmo 90:8).
Deus protegerá Sua própria honra acima da reputação daqueles que pecam em segredo. Deus expôs o pecado de Davi para conservar Sua própria honra perante os ímpios. E Davi, que era tão zeloso de seu bom nome e reputação, até hoje permanece à nossa frente exposto e ainda confessando - toda a vez que lemos sobre ele nas escrituras.
Não - Deus não permitirá que bebamos de águas furtadas, e depois tentemos beber de Sua fonte sagrada. Não apenas nosso pecado secreto irá nos desmascarar, mas também nos impedirá de receber o melhor de Deus e trará uma torrente de desespero, dúvida, e medo.
Não culpe Deus por não ouvir suas orações se você não está ouvindo o chamado d'Ele para ser obediente. Você vai acabar blasfemando contra Deus, e acusando-O de negligência, enquanto que o tempo todo o culpado será você.
Cristo não lidará com ninguém que tenha um espírito irado e que não perdoe. Somos ordenados a que: "Despojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas e de toda sorte de maledicências, desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual" (1 Pedro 2:1,2).
Cristo nem mesmo se comunicará com uma pessoa briguenta, desagradável, e que não perdoe. A lei de Deus sobre oração é clara sobre este assunto, "levantando mãos santas, sem ira e sem animosidade" (1 Timóteo 2:8). Por não perdoarmos os pecados cometidos contra nós, tornamos impossível a Deus o nos perdoar e abençoar. Ele nos ensinou a orar: "Perdoa-nos, como perdoamos aos outros".
Existe um ressentimento contra alguém queimando em seu coração? Não veja isto como algo que você tenha o direito de acolher. Deus leva este tipo de coisa muito a sério.Todas as brigas e disputas entre os irmãos e irmãs cristãos devem entristecer Seu coração muito mais do que todos os pecados dos ímpios. Não admira que nossas orações encontrem impedimento - tornamo-nos muito obcecados por nossos próprios sentimentos magoados, e tão preocupados com a forma com que fomos maltratados pelos outros.
Existe também uma maligna falta de confiança crescendo nos círculos religiosos. Invejas, falta de caridade, amargura - e um espírito de vingança, tudo em nome de Deus. Não deveríamos nos espantar se Deus fechar as próprias portas do céu para nós, até que aprendamos a amar e perdoar. Sim, até mesmo àqueles que mais nos feriram. Tire este Jonas de seu barco e a tormenta cessará.
Aquele que espera pouco da oração, não terá muito poder ou autoridade na oração. Quando questionamos o poder dela, nós o perdemos. O diabo está querendo roubar nossa esperança fazendo parecer que a oração não é mais eficaz.
Como Satanás é esperto - tentando nos enganar com mentiras e medos desnecessários. Quando trouxeram a Isaque a falsa notícia de que José havia sido morto, isso o deixou doente de desespero, mesmo sendo mentira. José estava vivo e prosperando, enquanto todo esse tempo o pai se angustiava em sofrimento - tendo acreditado na mentira. Da mesma forma Satanás está tentando hoje nos enganar com mentiras.
Medos inacreditáveis roubam do crente a alegria e confiança em Deus. Deus não ouve todas as orações - Ele ouve apenas orações que crêem. Oração é a única arma que temos contra a ardente escuridão do inimigo. Esta arma precisa ser usada com grande confiança, porque caso contrário não teremos outra defesa contra as mentiras de Satanás. Está em jogo a reputação de Deus.
Nossa falta de paciência é prova suficiente de que não esperamos muito da oração. Deixamos o lugar secreto da oração, prontos a prosseguir nosso caminho de qualquer jeito - e ficaríamos até chocados se Deus realmente respondesse.
Pensamos que Deus não nos ouviu porque não vemos nenhuma evidência de resposta. Mas disto você pode ter certeza - quanto mais uma oração é protelada, tanto mais perfeita será finalmente a resposta. E também, quanto maior o silêncio, mais barulhenta a resposta.
Abraão orou por um filho, e Deus respondeu. No entanto, quantos anos se passaram até que ele segurasse aquela criança nos braços? Toda oração de fé é ouvida no momento em que é feita, mas Deus escolhe responder de Seu próprio modo e em Seu próprio tempo. Enquanto isto, Ele espera que nos alegremos nas promessas nuas, e que nos banqueteemos na esperança enquanto esperamos pelo cumprimento. E além disso, Ele envolve Suas recusas no doce pacote do amor, para impedir que caiamos no desespero.
A única pessoa para a qual ditamos leis é aquela em quem não confiamos. Aqueles em quem confiamos, deixamos livres para fazerem o que consideram certo. No final é tudo uma questão de falta de confiança.
A alma crente, depois de ter despejado seu coração ao Senhor em oração, submete-se à fidelidade, à bondade e à sabedoria de Deus. O verdadeiro crente deixa o modelo da resposta entregue à misericórdia de Deus. Qualquer que seja a forma escolhida por Deus para responder, essa resposta será bem vinda pelo crente.
Davi orou diligentemente por sua casa, e depois entregou tudo à promessa de Deus - " Ainda que a minha casa não seja tal para com Deus, contudo estabeleceu comigo um concerto eterno" ( 2 Samuel 23:5 ).
Aqueles que prescrevem a Deus o como e quando responder, na realidade limitam o Santo de Israel. Se Deus não trouxer a resposta pela porta da frente, não estarão cientes de Sua chegada pela porta dos fundos. Confiam apenas em resultados finais e não em promessas. Mas Deus não será constrangido pelo tempo, maneira, ou meios de responder. Ele irá por todo o sempre fazer abundantemente mais do que pedimos, ou pensamos pedir. Responderá com saúde, ou com graça que é melhor que saúde. Mandará amor, ou algo além disto. Ele livrará, ou fará algo ainda maior.
Ele deseja que simplesmente deixemos nossos pedidos alojados em Seus poderosos braços, que lançemos todas nossas ansiedades sobre Ele, e que prossigamos em paz e serenidade na espera de Seu socorro. É trágico ter um Deus tão poderoso, e tão pouca fé n'Ele.
Basta de "Será que Ele pode?". Fora com tanta blasfêmia. Como isto deve irritar os ouvidos do nosso onipotente Deus. "Será que Ele pode perdoar? Ele pode curar? Será que pode agir por mim?" Fora com esse tipo de incredulidade! Ao invés, chegue-se a Ele "como a um fiel Criador". Quando Ana orou com fé, ela "levantou-se de seus joelhos para comer, e seu semblante não estava mais triste"..
"Diabo - não é Deus quem se esqueceu, e sim eu. Eu me esqueci de todas as Suas bênçãos do passado, ou não poderia agora estar questionando Sua fidelidade."
Veja, a fé deveria ter boa memória. Nossas palavras precipitadas e apressadas são o resultado de termos esquecido Seus benefícios do passado. Deveríamos orar como Davi:
"E eu disse: isto é enfermidade minha; e logo me lembrei dos anos da destra do Altíssimo. Lembrar-me-ei, pois, das obras do SENHOR: certamente que me lembrarei das tuas maravilhas da antiguidade" (Salmo 77:10,11).
Você pode ser culpado de motim espiritual por não confiar que Deus irá responder no tempo mais oportuno. Pode ter certeza de que quando a resposta vier, virá na forma e na hora em que será mais apreciada. Se não vale a pena esperar por aquilo que você orou, então não vale a pena pedir.
Deus nunca suspira ou reclama do poder de Seus inimigos, mas sim da impaciência de Seu próprio povo. Como a falta de fé realmente fere Seu coração, com tantos imaginando se devem amá-Lo ou deixá-Lo.
Deus deseja que dependamos de Seu amor. Amor é o princípio a partir do qual Ele constantemente age, e disto Ele nunca se desvia. Quando Ele franze Sua testa, repreende com Seus lábios, ou levanta contra nós a Sua mão, mesmo nisto tudo, Seu coração arde de amor, e todos Seus pensamentos para conosco são de paz e bondade.
Toda hipocrisia jaz na desconfiança, e a alma que não pode depender de Deus não pode permanecer leal a Ele por muito tempo. No momento em que começamos a questionar Sua fidelidade, começamos a viver por nosso próprio entendimento e a tomar conta de nós mesmos. Como os filhos apóstatas de Israel, estamos dizendo, " Levanta-te, faze-nos deuses... quanto a este Moisés... não sabemos o que lhe terá sucedido..." ( Êxodo 32:1).
Você não é companhia para Deus a não ser que dependa d'Ele.
Como pode o amor a Deus ser preservado no coração que murmura? A palavra chama a isto de "combater Deus". Tola é a pessoa que ousa encontrar defeito em Deus - Ele desafiará tal pessoa a colocar a mão sobre a boca, ou então a ser consumida pela amargura.
O Espírito Santo em nós geme, com aquela indizível linguagem celestial que ora de acordo com a perfeita vontade de Deus. Mas a murmuração da carne que procede do coração do crente desiludido é veneno. Murmuração deixou uma nação inteira fora da Terra Prometida, e hoje em dia deixa multidões longe das bênçãos do Senhor. Gema se for preciso, mas Deus o livre de murmurar.
"As palavras do SENHOR são palavras puras, prata refinada em cadinho de barro, depurada sete vezes" (Salmo 12:6).
Deus não permitirá que um mentiroso ou um quebrador de alianças entre em Sua presença, ou pise Seu monte sagrado. Como então podemos pensar que um Deus assim santo possa algum dia quebrar Sua palavra para conosco? Deus fez para Si, um nome na terra - um nome de 'Fidelidade Eterna'. Quanto mais acreditarmos nisto, menos inquietas nossas almas ficarão. Na mesma proporção em que existe fé no coração, existe também a paz.
"No sossego e na confiança, estaria a vossa força"(Isaias 30:15) .
As promessas de Deus são como gelo num lago congelado - que Ele diz nos aguentará. O que crê aventura-se sobre ele com coragem; o cético com medo, receioso de que se quebre sob seu peso e o deixe se debatendo.
Se Deus está demorando, simplesmente quer dizer que seu pedido está ganhando juros no banco de bênçãos de Deus. Os santos de Deus tinham tanta certeza de que Ele era fiel às Suas promessas, que festejavam antes mesmo de verem qualquer resultado. Seguiam felizes como se já as tivessem recebido. Deus deseja que paguemos em louvor, antes de recebermos as promessas.
O Espírito Santo nos assiste em oração - e Ele não é bem-vindo ao trono? O Pai negará o Espírito? Nunca! Esse gemido na alma não é senão o próprio Deus - e Deus não negará a Si mesmo.
Santos de Deus - apenas nós seremos os perdedores se não voltarmos a vigiar e orar. Nos tornamos frios, sensuais e inconseqüentes quando evitamos o lugar secreto de oração. Que triste despertar o daqueles que descuidadamente guardam ressentimentos secretos contra o Senhor por não responder suas preces, quando o tempo todo têm sido preguiçosos. Nãotemos sido eficazes nem fervorosos. Não nos trancamos com Ele. Não colocamos de lado os pecados que nos assolam. Na maioria das vezes pedimos para consumi-los em nosso próprio desejo. Temos sido materialistas, preguiçosos, descrentes, cheios de dúvida - e depois ficamos a imaginar por que nossas orações não são respondidas.
Quando Cristo voltar, não encontrará fé na terra, a não ser que voltemos para dentro do lugar secreto, trancados com Cristo e Sua palavra.
O tempo é curto; o dia do Senhor está próximo. Não deveríamos então estar vigiando e orando?

 David Wilkerson 
Copyright © 2002 by World Challenge, Lindale, Texas, USA.











Este site da web é uma realização de 





The Missing Link, Inc.® 





10 Razões para Orar as Escrituras

. . Aqui estão algumas das razões porque você deve orar e meditar sobre verdades bíblicas.
1. Verdades Bíblicas Salvam. . . Atente bem para a sua própria vida e para a doutrina, perseverando nesses deveres, pois, agindo assim, você salvará tanto a si mesmo quanto aos que o ouvem. (1 Timóteo 4: 16)
2. Verdades Bíblicas nos livram de Satanás. . . E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará. (João 8: 32)
3. Verdades Bíblicas transmitem graça e paz.
. . Graça e paz lhes sejam multiplicadas, pelo pleno conhecimento de Deus e de Jesus, o nosso Senhor. (2 Pedro 1: 2)
4. Verdades Bíblicas santificam.
. . Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. (João 17: 17)
5. Verdades Bíblicas servem o amor.
. . Esta é a minha oração: Que o amor de vocês aumente cada vez mais em conhecimento e em toda a percepção. (Filipenses 1: 9)
6. Verdades Bíblicas protegem do erro.
. . Até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e che-guemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo. O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro (Efésios 4: 13-14)
7. Verdades Bíblicas são a esperança do céu.
. . Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido. (1 Coríntios 13: 12)
8. Verdades Bíblicas serão resistidas por alguns.
. . Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; ao contrário, sentindo coceira nos ouvidos, juntarão mestres para si mesmos, segundo os seus próprios desejos. (2 Timóteo 4: 3)
9. Verdades Bíblicas, manejadas corretamente, são aprovadas por Deus.
. . Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a palavra da verdade. (2 Timóteo 2: 15)
10. Verdades Bíblicas: Continue crescendo nelas!
. . Cresçam, porém, na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, agora e para sempre! Amém. (2 Pedro 3: 18)

-
John Piper






Charles Haddon Spurgeon - Oração Eficaz





 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

(I Pedro 5:8) (1) 1 Coríntios (3) 1 Pedro (1) 1Pedro (1) 2 Pedro (2) A (1) A palavra da Cruz é Loucura (3) A Parábola do Rico e Lázaro (1) a Semente e os Solos (1) A Volta de Jesus (4) A. W. Tozer (36) A.W Pink (2) Abandonado (1) Aborto (9) Adoração (18) Agostinho (1) Aids (1) Alegria (22) Aliança (1) Alívio (1) Almas (17) Amarás o Próximo (1) Amargura (1) Amém (3) Amizade (5) Amor (70) Anátema (1) Angústia (2) Animais (1) Anjos (3) Anorexia (1) Ansiedade (5) Anticristo (2) Antidepressivo (1) Antigo Testamento (1) Apocalipse (10) Apostasia (5) Apóstolo Paulo (4) Arca de noé (2) Arrebatamento (3) Arrependimento (22) Arrogância (1) Arthur W. Pink (5) As Igrejas de todos os Tipos e para todos os Gostos (1) Ateísmo (4) Ateus (5) Augustus Nicodemus (2) Autoridade (4) Avareza (1) Aviso (2) Avivamento (10) Batalha Espiritual (7) Batismo (4) Bebida Alcóolica (1) Benção (2) Bíblia (49) Boas Novas (1) Bullying (1) Cálice (2) Calvinismo (2) Campanhas no Facebook (1) Cansado (1) Caráter (4) Carnal (1) Carnaval (2) Carne (11) Carta de Deus e do Inferno (2) Carter Conlon (1) Casamento (32) Castigo (1) Catolicismo.Religiao (1) Céu (14) Chamados ao primeiro amor (5) Charles Haddon Spurgeon (274) Cigarro (1) Circo ou Igreja? (1) Cirurgia Plástica (1) Citações Redes Sociais (2) Clodoaldo Machado (1) Cobiça (1) Comunhão (4) Comunidade no Orkut (1) Conhecendo as Histórias da Bíblia (1) Conhecimento (2) Consciência (2) Consolador (3) Copa do Mundo (1) Coração (31) Coragem (4) Corra (1) Corrompidos (1) Cosmovisão Cristã (1) Crer em Jesus (3) Criação (3) Criança (7) Cristãos (60) Cristianismo (19) Cristo (85) Crucificaram (1) Cruz (29) Culto (2) Cultura (4) Cura (6) David Wilkerson (43) Demônio (4) Dennis Allan (23) Denominações (1) Dependência (2) Depravação Humana (11) Depressão (6) Desanimado e fraco (11) Descanso (1) Desejo (1) Desenhos para Crianças (9) Deserto (1) Desigrejados (1) Desonra (1) Desprezado e Rejeitado (3) Desviado (5) Deus (328) Devoção (1) Diabo (9) Dinheiro (11) Discernimento (1) Discipulado (7) Discípulos Verdadeiros (4) Divórcio (9) Divulgue esse Blog (2) Dízimos e Ofertas (3) Dons Espirituais (1) Dor (6) Dores de Parto (1) Doutrinas (5) Dr J.R (1) Drogas (1) Dúvidas (1) Eclesiastes (1) Ego (1) Enganados (1) Envelhecer com Deus (1) Equilibrio (1) Errando (2) Escolha (2) Escolhidos De Deus (10) Escravo por Amor (2) Esforço (1) Esperança (8) Espíritismo (1) Espirito Santo (27) Espirituais (35) Estudo da Bíblia (257) Estudo Livro de Romanos por John Piper (17) Estudo Livro de Rute por John Piper (5) Eternidade (10) Eu Não Consigo (1) Evangelho (76) Evangelho da Prosperidade (13) Evangelho do Reino (1) Evangelismo (5) Evangelizar pela Internet (7) Evolução (1) Exaltação (1) Êxodo (1) Exortação (3) Ezequiel (1) Falar em Linguas (3) Falsos Profetas(Enganação) (17) Família (16) Fariseus (3) (49) Felicidade (6) Festas do Mundo (1) Festas juninas(São João) (1) Fiél (3) Filmes Bíblicos (43) Finais dos Tempos (11) Força (1) Fruto (8) Futebol (1) Gálatas (1) George Müller (1) George Whitefield (2) Glória (44) Graça (47) Gratidão (3) Guerra (4) Hebreus (1) Heresias (3) Hernandes Lopes (110) Hinos (1) Homem (46) Homossexual (6) Honra (1) Humanismo (1) Humildade (9) Humilhado (8) Idolatria (12) Idoso (1) Ignorância (1) Igreja (79) Ímpios (1) Incentivo (1) Incredulidade (2) Inferno (8) Ingratidão (2) Inimigo (2) Inquisição Católica (1) Intercessão (1) Intercessor (1) Intervenção (9) Intimidade (1) Inutéis (1) Inveja (1) Ira (12) Isaías (1) J. C. Ryle (9) James M. Boice (1) Jejum (4) Jeremias (2) Jesus (88) (1) João (4) João Calvino (145) Jogos VIDEO GAMES (2) John Owen (15) John Pipper (587) John Stott (28) John Wesley (1) Jonathan Edwards (92) José (1) Joseph Murphy (1) Josué Yrion (8) Jovens (15) Julgamento (20) Justiça (2) Lave os pés dos seus irmãos Vá em busca dos perdidos e fale do amor de Deus (1) Leão da Tribo de Judá (1) Legalismo vs. Bem-Aventuranças (1) Leonard Ravenhill (52) Liberdade (10) Língua (5) Livre arbítrio (10) Livros (67) Louvor (4) Lutar (7) Maçonaria e Fé Cristã (1) Mãe (2) Mal (18) Maldições Hereditárias (3) Manifestações Absurdas (2) Marca da Besta (1) Mártires (5) Martyn Lloyd-Jones (173) Masturbação (2) Mateus (2) Maturidade (2) Médico dos Médicos (1) Medo (2) Mefibosete (1) Mensagens (372) Mentira (8) Milagres (2) Ministério (10) Misericórdia (13) Missão portas abertas (21) Missões (27) Missões Cristãos em Defesa do Evangelho (1) Monergismo (1) Morrendo (12) Morte (43) Morte de um ente querido que não era crente (1) Mulher (11) Mulheres pastoras (2) Mundanismo (3) Mundo (28) Murmuração (3) Músicas (38) Músicas nas Igrejas.Louvor (8) Namoro ou Ficar (12) Natal (4) Noiva de Cristo (2) Nosso Corpo (1) Novo convertido (10) Novo Nascimento (11) O Semeador (1) O Seu Chamado (13) Obediencia (8) Obras (15) Obreiros (2) Observador (2) Oração (67) Orgulho (10) Orgulho Espiritual (1) Orkut (1) Paciência (7) Pai (1) Pais e Filhos (21) Paixão (3) Paixão de Cristo (2) Parábola Filho Pródigo (2) Parábolas (9) participe do nosso grupo e curta nossa página! (1) Páscoa (1) Pastor (18) Paul Washer (216) Paulo Junior (239) Paz (4) Pecado (106) Pecadores (12) Pedofilia (2) Perdão (16) perse (1) Perseguição (13) Pobre (4) Poder (18) Por que tarda o pleno Avivamento? (3) Pornografia (8) Porque Deus permite o sofrimento dos inocentes (2) Porta Estreita (2) Pregação (24) PREGAÇÕES COMPLETAS INTRODUÇÃO ESCOLA DE OBREIROS (1) Profecias (3) Profetas (3) Prostituição (2) Provação (2) Provar o Evangelho Para Aqueles que Não acreditam Na Bíblia (1) Provérbios (1) Púlpito (3) Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (1) R. C. Sproul (29) Realidade (1) Rebelde (1) Redes Sociais (2) Reencarnação (2) Refletindo Sobre Algumas coisas (1) Reforma e Reavivamento (1) Reforma Protestante (3) Refúgio (2) Regeneração (16) Rei (3) Relativismo (1) Religião (7) Renúncia (2) Ressuscitou (5) Revelação (1) Ricardo Gondim (1) Richard Baxter (7) Rico (12) Romanos (20) Roupas (1) Rupert Teixeira (4) Rute (5) Sabedoria (12) Sacrifício (3) Salvação (45) Sangue de Cristo (3) Santa Ceia (2) Santidade (34) Satanás (15) Secularismo (1) Segurança Completa (1) Seitas (3) Semente (1) Senhor (10) Sensualidade (2) Sermão da Montanha (2) Servos Especiais (4) Sexo (8) Sinais e Maravilhas (2) Soberba (1) Sofrimento (24) Sola Scriptura (1) Sola Scriptura Solus Christus Sola Gratia Sola Fide Soli Deo Gloria (4) Soldado (1) Sozinho (3) Steven Lawson (12) Submissão (1) Suicídio (2) Televisão um Perigo (8) Temor (4) Tempo (5) Tentação (9) Teologia (2) Teologia da Prosperidade (4) Tesouro que foi achado (4) Tessalonicenses 1 (1) Testemunhos (29) Thomas Watson (17) Tim Conway (38) Timóteo (1) Todo homem pois seja pronto para ouvir tardio para falar tardio para se irar Tiago 1.19 (1) Trabalho (2) Tragédia Realengo Rio de Janeiro (2) Traição (4) Transformados (1) Trevas e Luz (2) Tribulação (10) Trindade (2) Tristeza (5) Trono branco (2) Tsunami no Japão (2) tudo (231) Uma Semente de Amor para Russia (1) Unção (3) Ungir com Óleo (1) Vaidade (3) Vaso (2) Velho (1) Verdade (30) Vergonha (3) Vestimentas (1) Vícios (6) Vida (39) Vincent Cheung (1) Vitória (5) Vontade (1) Votação (1) Yoga (1)

Comentários:

Mensagem do Dia

O homem, cujo tesouro é o Senhor, tem todas as coisas concentradas nEle. Outros tesouros comuns talvez lhe sejam negados, mas mesmo que lhe seja permitido desfrutar deles, o usufruto de tais coisas será tão diluído que nunca é necessário à sua felicidade. E se lhe acontecer de vê-los desaparecer, um por um, provavelmente não experimentará sensação de perda, pois conta com a fonte, com a origem de todas as coisas, em Deus, em quem encontra toda satisfação, todo prazer e todo deleite. Não se importa com a perda, já que, em realidade nada perdeu, e possui tudo em uma pessoa Deus de maneira pura, legítima e eterna. A.W.Tozer

"A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão." JOHN WESLEY"

Minha foto

Darliana+ Missões Cristãos em Defesa do Evangelho+✿Apenas uma alma que foi resgatada através da graça e misericórdia de Deus,Dai de graça o que de graça recebeste' (Mt. 10,8). Latim para estar em consonância com as cinco teses que dão sustentação ao “pensamento”e à vida do genuíno cristão reformado: sola scriptura,sola gratia, sola fide,solus christus, soli deo gloria. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32) "Um cristão verdadeiro é uma pessoa estranha em todos os sentidos." Ele sente um amor supremo por alguém que ele nunca viu; conversa familiarmente todos os dias com alguém que não pode ver; espera ir para o céu pelos méritos de outro; esvazia-se para que possa estar cheio; admite estar errado para que possa ser declarado certo; desce para que possa ir para o alto; é mais forte quando ele é mais fraco; é mais rico quando é mais pobre; mais feliz quando se sente o pior. Ele morre para que possa viver; renuncia para que possa ter; doa para que possa manter; vê o invisível, ouve o inaudível e conhece o que excede todo o entendimento." A.W.Tozer✿

Postagens Populares

Bíblia OnLine - Leitura e Audio

Bíblia OnLine - Leitura e Audio
Alimentar-se da Palavra "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4 : 12).Erram por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29)Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. Apocalipse 1:3

Feed: Receba Atualizações Via Email

Coloque o seu endereço de email e receba atualizações e conteúdos exclusivos:

Cadastre seu E-mail.Obs.: Lembre-se de clicar no link de confirmação enviado ao seu e-mail.