Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

2 de fev de 2011

Dez acusações contra a igreja moderna - Paul Washer

Reencarnação - Hernandes D.Lopes



Série Livros para Ler - [Download Livro] O Caminho do Poder Espiritual - A. W. Tozer



Lançamento: Expositor Bíblico
Onde quer que hoje se reúnam cristãos, ouve-se constantemente o vocábulo reavivamento, ou despertamento.
Nos sermões, cânticos e orações amiúde estamos lembrando ao Senhor e ao nosso próximo que, para resolvermos nossos problemas espirituais, precisamos de um “poderoso reavivamento, desses dos tempos idos”. Também revistas e jornais religiosos tratam bas­tante desse tópico, afirmando que o reavivamento é a maior necessidade da hora que passa; e a pessoa que é capaz de escrever um ensaio sobre o assunto certamen­te encontrará muitos editores dispostos a publicá-lo.
Tão fortemente está a soprar a brisa pró-reavivamento que mui raro parece alguém ter o discernimen­to ou a coragem de resistir a esse vento, muito embora a verdade possa facilmente estar naquela direção. A religião tem seus modismos ou ondas, como sói acon­tecer à filosofia, à política e às modas femininas. As maiores religiões do mundo tiveram seus períodos de declínio e de recuperação, e tais recuperações ou pe­ríodos áureos são indevidamente chamados pelos his­toriadores de reavivamentos ou reflorescimentos.


A Felicidade de Deus: Fundamento Para o Hedonismo Cristão - John Piper



Jeremias 32:36-41
Agora, pois, assim diz o SENHOR, o Deus de Israel, acerca desta cidade, da qual vós dizeis: Já está entregue nas mãos do rei da Babilônia, pela espada, pela fome e pela peste. 37 Eis que eu os congregarei de todas as terras, para onde os lancei na minha ira, no meu furor e na minha grande indignação; tornarei a trazê-los a este lugar e farei que nele habitem seguramente. 38 Eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus. 39 Dar-lhes-ei um só coração e um só caminho, para que me temam todos os dias, para seu bem e bem de seus filhos. 40 Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim. 41 Alegrar-me-ei por causa deles e lhes farei bem; plantá-los-ei firmemente nesta terra, de todo o meu coração e de toda a minha alma.
Certa vez, fiz referência à idéia de Hedonismo Cristão num culto de domingo e um pai veio até mim mais tarde e disse: “Você sabia que uma menininha pensou que você estava dizendo “Heathenism” Cristão? [NT: “heathenism”, palavra com pronúncia em inglês similar à “hedonism”, hedonismo, que deriva de “heathen”, pessoa não religiosa, aquele que desconhece a Bíblia ou Deus]. Eu sei que mesmo que eu faça uma pronúncia clara (Hedonismo Cristão), alguns de vocês provavelmente ainda pensarão em “heathenism”[impiedade], porque acreditam que o hedonismo é uma filosofia de vida do descrente. E vocês estão, provavelmente, certos porque o significado popular de hedonismo é a busca pelo prazer e indiferença moral. Em 2 Timóteo 3:4 Paulo advertiu que nos últimos dias os homens seriam “mais amigos dos prazeres que amigos de Deus”. Certamente, estamos nestes dias.

Impiedade Cristã?

Dois anos atrás, Daniel Yankelovitch publicou um livro entitulado New Rules: Searching for Self-Fulfillment in a World Turned Upside Down (Novas Regras: Buscando Auto Realização num Mundo Virado de Cabeça para Baixo). Ele argumenta com base em amplas entrevistas e pesquisas nacionais que grandes mudanças têm ocorrido em nossa cultura e que a busca comum por auto-realização pessoal criou um novo conjunto de regras que governa o modo como pensamos e sentimos enquanto americanos. Ele diz, “Eu sua forma extrema, as novas regras simplesmente viraram as antigas de pernas para o ar e no lugar da antiga ética da autonegação, encontramos pessoas que não aceitam negar nada a si mesmas – não por conta de apetites sem fundamento, mas com base no estranho princípio moral de que “Eu tenho uma obrigação para comigo mesmo” (p. xviii). Ele conta de uma jovem na casa dos trinta anos que reclamou para seu psicoterapeuta que ela estava se tornando nervosa e irritadiça porque sua vida havia se tornado tão agitada – muitos finais de semana longos, muitas boates, muitas horas extras, muita conversa, muito vinho, muita maconha, muito sexo. “Por que você não pára?” perguntou o terapeuta suavemente. A paciente fixou um olhar sem expressão por alguns momentos e então seu rosto acendeu, maravilhada com uma iluminação: “Você quer dizer que eu não preciso fazer o que eu quero fazer?” ela extravasou em maravilhamento. A marca registrada dos buscadores da auto realização é que “eles operam sob a premissa de que desejos emocionais são objetos sagrados e que é um crime contra a natureza manter uma necessidade emocional não satisfeita” (p. 59). “A nossa é a primeira era onde milhares de milhões de pessoas oferecem como justificativas morais para seus atos a idéia de que um eu, supostamente mais profundo e ‘real’, não se encaixa bem com o papel social que lhe foi atribuído”.
Provavelmente, o relacionamento entre os buscadores de auto-realização e suas novas regras é a causa do grande caos no casamento. Yankelovitch mostra boa visão quando diz, “Casamentos bem sucedidos são construídos com muitas fibras de desejos inibidos – concessões aos desejos do outro; aceitação da violação de seus próprios desejos; decepções engolidas; confrontações evitadas; desvios de oportunidades para a raiva; chances para a auto-expressão emudecidas. Introduzir formas pesadas de auto-realização neste processo é o mesmo que tocar uma delicada teia de aranha com um cabo de vassoura. Freqüentemente, a única coisa que sobra é aquele negócio grudento na vassoura; a estrutura da teia é destruída” (p. 76).
Portanto, eu tenho grande empatia com aqueles que são livres o suficiente de nossa cultura para reagir contra a palavra hedonismo ao dizer, “Chega disso! Nossos lares, nossas escolas, nossos negócios, nossa sociedade estão sendo destruídos por buscadores hedonistas de auto-realização que não possuem nenhuma coragem moral ou autonegação ou compromisso firme ou parceria sacrificial, que mantém de pé as preciosas estruturas da vida que trazem nobreza à nossa cultura. Não precisamos de hedonismo; precisamos de um retorno à retidão, integridade, prudência, justiça, temperança, firmeza e autocontrole!” Acredite, estamos mais próximos do que se imagina. Tudo o que peço é que você me dê ouvidos abertos e discernidores por nove semanas, antes que você faça seu julgamento final sobre Hedonismo Cristão.

Exemplos Bíblicos de Hedonismo Cristão

Algumas vezes, uma ilustração vale mais que as mil palavras de uma definição abstrata. Então, ao invés de lhe dar uma definição precisa de Hedonismo Cristão, deixe-me começar oferecendo alguns exemplos bíblicos disso. Davi aconselha o Hedonismo Cristão quando ele ordena, “Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração” (Salmo 37:4, ACRF). E ele demonstra a essência do Hedonismo Cristão quando ele clama, “Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de Deus?” (Salmo 42:1-2). Moisés era um Hedonista Cristão (de acordo com Hebreus 11:24-27) porque ele rejeitou os “prazeres transitórios” do pecado, mas “considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão”. Os santos em Hebreus 10:34 eram Hedonistas Cristãos porque eles escolheram arriscar suas vidas ao visitar prisioneiros cristãos e aceitaram alegremente a confiscação de suas propriedades, uma vez que sabiam que eles mesmos possuíam algo melhor e permanente. O apóstolo Paulo recomendou o Hedonismo Cristão quando ele disse em Romanos 12:8, “quem exerce misericórdia, com alegria”. E Jesus Cristo, o pioneiro e aperfeiçoador de nossa fé, estabeleceu o melhor padrão de Hedonismo Cristão porque Seu deleite estava “no temor do SENHOR” (Isaías 11:3), e pela alegria que Lhe estava proposta, suportou a cruz a despeito da vergonha e agora está assentado à destra do trono de Deus (Hebreus 12:2).
O Hedonismo Cristão ensina que o desejo de ser feliz é dado por Deus e, portanto, não deve ser negado ou resistido, mas direcionado a Deus para sua satisfação. O Hedonismo Cristão não prega que qualquer coisa que você desejar será bom. Pelo contrário, que Deus lhe mostrou o que é bom e que está operando para lhe trazer alegria (Miquéias 6:8). E, uma vez que fazer a vontade de Deus lhe trará alegria, a busca da felicidade é uma parte essencial de todo esforço moral. Se você abandonar a busca por alegria (e assim se recusar a ser um hedonista, como uso o termo), você não poderá realizar a vontade de Deus. O Hedonismo Cristão afirma que os santos mais piedosos de cada era não descobriram  qualquer contradição ao dizer, por um lado, “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos” (Filipenses 4:4). O Hedonismo Cristão não une a cultura da auto-gratificação que torna você um escravo de seus impulsos pecaminosos. O Hedonismo Cristão exige que não nos conformemos com este mundo, mas que sejamos transformados pela renovação de nossas mentes (Romanos 12:2), para que possamos desfrutar de fazer a vontade de nosso Pai Celestial. De acordo com o Hedonismo Cristão, alegria em Deus não é cereja opcional sobre o sorvete do cristianismo. Se você parar para pensar, verá que a alegria em Deus é uma parte essencial da fé salvadora.
Hoje, quero desvendar o fundamento do Hedonismo Cristão: a felicidade de Deus. Tentarei apoiar três observações das Escrituras: 1) Deus é feliz porque Ele Se deleita em Si mesmo. 2) Deus é feliz porque Ele é soberano. 3) A felicidade de Deus é o fundamento do Hedonismo Cristão porque ela transborda misericórdia sobre nós.

Deus Se Deleita Em Si Mesmo

Primeiro, Deus é feliz porque Ele Se deleita em Si mesmo. Deus seria injusto se Ele valorizasse qualquer coisa além daquilo que tem valor supremo. E Ele tem valor supremo. Se Ele não tivesse deleite infinito em Sua própria glória, Ele seria injusto porque o correto é deleitar-se numa pessoa em proporção à excelência de sua glória. As Escrituras estão saturadas de textos mostrando o quão inabalavelmente Deus age com base no amor por Sua própria glória. “Por amor de mim, por amor de mim, é que faço isto; porque como seria profanado o meu nome? A minha glória, não a dou a outrem” (Isaías 48:11).
A mesma coisa acontece quando ponderamos o relacionamento de Deus Pai com Deus Filho. Existe um mistério aqui além da compreensão humana. E admito que nossos esforços teológicos para descrever a auto-consciência de Deus e seu relacionamento com a Trindade são como o balbuciar de uma criancinha sobre seu pai. Mas, mesmo da boca dos bebezinhos sai sabedoria se seguirmos as Escrituras. A Bíblia ensina que Jesus Cristo, o Filho de Deus, é Deus (João 1:1). Em Hebreus 1:3 lemos que Ele “é o resplendor da glória e a expressão exata de seu Ser”. Em 2 Coríntios 4:4 ouvimos da glória de Cristo que é a imagem de Deus. Aprendemos destas passagens que por toda a eternidade Deus Pai contemplou a imagem de Sua própria glória perfeitamente representada na pessoa de Seu Filho. Portanto, uma das melhores maneiras de pensar sobre a imensa felicidade de Deus em Sua própria glória é pensar nela como um deleite que Ele tem em Seu Filho, que é a imagem daquela glória. Quando Jesus entrou neste mundo, Deus Pai disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:17). Quando Deus Pai contempla a glória de Sua própria essência na pessoa de Seu Filho, Ele fica infinitamente feliz. “Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem a minha alma se compraz” (Isaías 42:1). Então, a primeira observação é que Deus está feliz porque Ele Se deleita em Si mesmo, especialmente por Sua natureza ser refletida em Seu Filho amado.

Deus é Soberano

Segundo, Deus é feliz porque Ele é soberano. O Salmo 115:3 diz: “No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada”. O que este verso implica é que a soberania de Deus é Seu direito e Seu poder para fazer o que O deixa feliz. Nosso Deus está no céu – Ele é sobre todos e todas as coisas Lhe estão sujeitas. Portanto, Ele faz aquilo que Lhe agrada – Ele sempre age para preservar Sua máxima felicidade. Deus é feliz porque Suas justas obras, que sempre são realizadas a partir de Seu amor por Sua própria glória, nunca podem ser frustradas além de Sua vontade. Isaías 43:13: “Ainda antes que houvesse dia, eu era; e nenhum há que possa livrar alguém das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?” Isaías 46:10: “o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade”.Daniel 4:35: “segundo a sua vontade, ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?”. Podemos estar certos, portanto, que Deus é infinitamente feliz porque Ele tem absolutos direito e poder como Criador para superar qualquer obstáculo à sua alegria.
Vale perguntar, como um parêntese, como Deus pode ser feliz quando o mundo todo é afligido com sofrimento e maldade. Esta é uma grande e difícil pergunta. Duas coisas me ajudam. Uma é que não adianta muito proteger a reputação de Deus ao dizer que Ele não está realmente no controle. Se alguém tentasse me consolar em dezembro de 1974, quando minha mãe foi morta num acidente de ônibus, ao dizer: “Deus não queria que isso acontecesse; você ainda pode confiar Nele, Ele é bom”, eu teria respondido assim: “Meu consolo não vem de pensar que Deus é tão fraco que Ele não pode desviar uma tora que cai de cima de uma Kombi”. Meu Deus é soberano. Ele a levou em Seu tempo determinado; e eu creio agora e algum dia verei que isso foi bom. Pois tenho aprendido em Jesus Cristo que Deus é bom. A solução bíblica para o problema do mal não é roubar a Deus de Sua soberania.
A outra observação que me ajuda com esta questão é que a atitude de Deus diante de eventos trágicos depende do foco da lente. Deus não tem deleite na dor e no mal considerados somente em si mesmos. Quando Sua lente é estreita e está focada somente naquilo, Ele fica cheio de aborrecimento e dor. Mas quando Sua lente se abre e Ele leva em consideração todas as conexões e efeitos de um evento, inclusive a eternidade, aquele evento toma parte de um padrão ou mosaico no qual Ele se deleita e o qual Ele deseja. Por exemplo, a morte de Cristo foi obra de Deus Pai. “nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido… ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar” (Isaías 53:4, 10). Ainda assim, certamente Deus Pai viu a agonia de Seu Filho amado e a impiedade que Lhe trouxe sobre a cruz e Ele não Se deleitou nestas coisas em si mesmas. O pecado em si e o sofrimento de inocentes em si são abomináveis para Deus. Mas, de acordo com Hebreus 2:10, convinha a Deus Pai aperfeiçoar o Pioneiro de nossa salvação através do sofrimento. Deus quis o que Ele aborreceu na visão estreita porque, na visão ampla, à luz da eternidade, foi a forma apropriada de mostrar Sua justiça (Romanos 3:25 em diante) e trazer Seu povo para a glória (Hebreus 2:10). Quando Deus em Sua onisciência analisa a história da redenção do princípio ao fim, Ele se alegra com o que vê. Portanto, eu concluo que nada em todo este mundo pode frustrar a felicidade última de Deus. Ele Se deleita infinitamente em Sua própria glória; e em Sua soberania Ele faz aquilo que Lhe apraz.

A Felicidade de Deus Transborda Misericórdia Sobre Nós

O que nos trás para uma observação final: a felicidade de Deus é o fundamento do Hedonismo Cristão porque Sua felicidade transborda misericórdia sobre nós. Você pode imaginar como seria se Deus, que governa o mundo, seria se Ele não fosse feliz? E se Deus fosse dado a resmungos e caretas e depressão como um gigante de “João e o Pé de Feijão” no céu? E se Deus fosse amuado e sombrio e tedioso e descontente e derrotado e frustrado? Poderíamos nos unir a Davi e dizer: “Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água” (Salmo 63:1). De jeito nenhum! Todos nos relacionaríamos com Deus como criancinhas que tem um pai tedioso, descontente e frustrado. Elas não podem ter prazer nele. Elas podem apenas tentar evitá-lo e, talvez, fazer alguma coisa para ajudá-lo a se sentir melhor. Portanto, o fundamento do Hedonismo Cristão é ser feliz em Deus, é deleitar-se em Deus, é valorizar e aproveitar da comunhão com Deus. Mas, crianças não podem aproveitar a companhia de seu pai se ele for sombrio e tedioso e frustrado. Então, a base do Hedonismo Cristão é que Deus é o mais feliz de todos os seres.
Eis outra forma de dizer isso. Para que um pecador busque alegria em Deus, ele deve estar confiante de que Deus não irá excluí-lo quando vier em busca de perdão e comunhão. Como podemos ser encorajados de que Deus nos tratará com misericórdia quando nos arrependermos de nossos pecados e viermos buscar alegria Nele? Considere este encorajamento de Jeremias 9:24, “eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR”. Deus mostra misericórdia porque Ele tem prazer nisso. Deus não é constrangido a salvar por algum princípio formal ou regra. Ele é tão cheio de vida e alegria em Sua própria glória que o clímax de Seu prazer é transbordar em misericórdia sobre nós. A base de nossa confiança é a misericórdia de Deus e que Ele é um perfeito Hedonista Cristão. Ele Se deleita sobre todas as coisas em Sua divina excelência e Sua felicidade é tão completa que Ele expressa a Si mesmo no prazer que Ele tem de compartilhá-la com outros.
Ouça o bater do coração de um perfeito Hedonista celestial em Jeremias 32:40-41. Por que Deus faz o bem? De que forma Ele lhe ama? Ouça:
Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim. 41 Alegrar-me-ei por causa deles e lhes farei bem; plantá-los-ei firmemente nesta terra, de todo o meu coração e de toda a minha alma.
Deus faz o bem a você porque ele ama muito fazer isso! Ele insiste no ato de amar você com todo o Seu coração e com toda a Sua alma. A felicidade de Deus transbordando em amor alegre é o fundamento e o exemplo de Hedonismo Cristão.
Eu fecho com um convite. Estas promessas preciosas e impressionantes não pertencem a todos. Existe uma condição. Não é uma condição de trabalho ou pagamento. Um Soberano infinitamente feliz não precisa de seu trabalho e já possui todos os recursos. A condição é que você se torne um Hedonista Cristão – que você pare de tentar pagar ou trabalhar para Ele ou de fugir Dele e, ao invés disso, comece a buscar com todo o seu coração a alegria incomparável da comunhão com o Deus Vivo.
Não faz caso da força do cavalo, nem se compraz nos músculos do guerreiro. 11 Agrada-se o SENHOR dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia. (Salmo 147:10-11)
A condição para herdar todas as promessas de Deus é que toda a esperança por felicidade que você tem posto sobre você, sua família, seu emprego e seu lazer seja transferida para Ele. “Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração” (Salmo 37:4).

© Desiring God
Permissões: Você é permitido e encorajado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que não altere as frases em qualquer forma e que não cobre qualquer taxa de distribuição além do custo de reprodução. Para postagem na web, um link para nosso website é preferível. Quaisquer exceções devem ser aprovadas pelo Desiring God.
Por favor, inclua a seguinte afirmação em qualquer cópia distribuída: Por John Piper. © Desiring God. Website: desiringGod.org

Dome sua Língua - Leonard Ravenhill


 


Até recentemente, fomos muito bem no escuro sobre o corpo humano. Mas então veio o raio-X com o olho espiando ... um instrumento maravilhoso que nos salvou muita miséria humana. Foi capaz de nos mostrar o coração humano, mas não podia mostrar-nos a alma ou o que poderia nos mostrar a garganta, mas não a voz. O cérebro, mas não a mente. No entanto, a ciência médica tem feito muito para ajudar este homem exterior que perece. Se os nossos olhos estão ficando fraca, podemos obter óculos. Se os nossos rins ou do coração não, podemos ter um transplante.Mas, tanto quanto sei, não é um membro do corpo que nunca foi transplantado. Se usamos nossos braços e pernas, tanto quanto nós usamos esta parte, nós estaríamos incrivelmente forte e dolorido. Mas este membro nunca se cansa, e eu nunca vi um com uma tala nele. Conforme você envelhece, você pode obter próteses - mas você sempre terá a mesma língua que você nasceu! Há articulações artificiais feitas estes dias, mas nenhuma língua artificial.
Minha mãe era muito inteligente quando se tratava da língua. Ela pontuava sua conversa diária com frases sábias como "Mantenha sua língua entre os dentes" e "Pense duas vezes antes de falar uma vez." O povo escocês tem alguns provérbios, também: "Mantenha a sua língua do prisioneiro e seu corpo vai ficar livre" e "A encurta amizades língua comprida". Minha mãe também nos dizem: "Lembre-se, um dia você vai responder a Deus por cada palavra que digo."

A Bíblia menciona vários tipos de línguas: 
uma língua lisonjeira (Salmo 5:9) 
uma língua orgulhoso (Salmo 12:03, 73:9) 
a língua mentirosa (Salmo 109:2; Pv 06:17). 
língua enganadora "(Salmo 120:2) 
uma língua perversa (Pv 10:31; 17:20) 
uma língua suave (Pv 15:4) 
uma língua de cura (Pv 12:18) 
uma língua destrutiva (Provérbios 17:4) 
uma língua maligna e maus (Salmo 10:7) 
língua branda (Pv 25:15) 
língua caluniadora (Pv 25:23) 
Tiago também fala sobre a língua. Ele diz que é uma pequena parte do corpo, e ainda se gaba de grandes coisas. Ele chama a língua de fogo, o próprio mundo de iniquidade. James diz que é indomável, um inquieto mal cheia de veneno mortal, usado tanto para Deus abençoar e amaldiçoar os homens. Mas Tiago também nos contou que um homem que não tropeça no que ele diz é um homem perfeito. (Tiago 3:2-10)

Eu me pergunto como surpresa James estaria hoje a descobrir o quanto o homem tem "conquistado". Nós temos que colocar os homens em grandes latas de fantasia, e atirou-os para o espaço. Enviamos os homens em submarinos, sem subir à superfície durante meses. O homem teve a lua debaixo dos seus pés e ele deixou suas pegadas no chão do oceano também. Nós também colocar algumas vasilhas fantástica para o céu, saltando as nossas vozes off estes satélites para países ao redor do mundo. Olha como a gente aproveitou o vento com moinhos de vento gigantes, e fez os rios e cachoeiras drive nossas turbinas. O que o homem tem um poder incrível sobre o seu mundo! E, no entanto, ele ainda não conquistou sua própria língua. 
Uma espada Danos

No Salmo 64:3, a língua é chamado de "a espada." Esta espada tem certamente danificado, machucado, ferido, e matou mais pessoas do que todas as espadas em todas as guerras já que a história começou. Você já viu isso muitas vezes. Aquele casal recém-casado - assim REFRÃO-por dias e dias a fio. Mas um dia o rapaz perdeu a cabeça e cortou o coração ea afeição de sua esposa com raiva incontrolável e com palavras que ele poderia se arrepender para sempre. Mas isso foi dito. O estrago foi feito. Quantas vezes precisamos lembrar que o velho ditado: Não se pode chamar de volta a seta nós tiro para o ar, a água debaixo da ponte, ou a palavra falada. Um dos primeiros poemas que eu aprendi foi: 
palavras de raiva, ó que eles nunca 
A partir da língua, desenfreada de deslizamento. 
Com o melhor impulso da alma 
Já a sua verificação, 
Antes que eles o solo lábios. 
palavras de raiva são rapidamente falados, 
pensamentos amargos são precipitadamente agitado. 
Os mais sinceros laços da vida são quebradas. 
Através de uma única palavra com raiva.

Existe algo que poderia ser numeradas maior do que a quantidade incompreensível de estrelas no céu? E sobre as areias do mar, cada folha de grama, ou podemos adicionar todas essas coisas juntas. Há ainda seria algo que iria ultrapassá-los em número! É as coisas ditas por esse pequeno monstro chamado língua. Este pequeno rebelde incontrolável vermelho que vive em uma caverna vermelha guardada por duas fileiras de soldados brancos chamados dentes. Pense em quantas palavras estão sendo faladas hoje pouco mais de todos os telefones do mundo inteiro. E quanto a todas as palavras atiradas ao redor do mundo por nossas TVs e rádios? A língua tem feito mais estragos do que qualquer outro instrumento no corpo humano.
Somos responsáveis pelas palavras que falamos. "E eu digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, eles devem prestar contas para ele no dia do juízo. Porque por tuas palavras serás justificado, e por sua palavras serás condenado. "(Mateus 12:36-37) Nossas próprias palavras nos enganar. (Prov. 06:02) Nós somos enganados por promessas e promessas falado, mas não guardei.imprudente e críticas precipitadas. acórdãos "Como você pode, sendo maus, falam que é bom é bom? Pois a boca fala daquilo que preenche o; O bom coração. homem fora de seu bom tesouro tira o mal eo homem do seu mau tesouro tira o mal. "(Mateus 12:34-35)
O coração humano pode ser um Snakepit, um calabouço de diabrura, uma trincheira de imundície, um poço de perversidade. Na verdade, é o local de fabricação de toda impureza e todo o pecado. A mostra do coração é a língua. Minhas palavras simples, não pode exagerar a corrupção do coração. E a sujeira que sai de um coração imundo vem através dos lábios. Mas quando eu disse tudo o que posso sobre isso, a coisa mais forte é, sem dúvida, disse em Provérbios 18:21 - "A morte ea vida estão no poder da língua ...." 
Uma história Rolling
Uma pedra rolando não junta musgo, mas uma história rolando algo reúne fresco cada vez que digo isso. Toda vez que repeti-lo, algo é acrescentado e é algo levado até não é nada como a verdade. Alguns pouco de fofoca começa com um sussurro, ela incha e torna-se um tumulto, e alguém deixou de coração partido. Você imagina o que Provérbios 10:19 diz: "Quando há muitas palavras, a transgressão é inevitável, mas o que modera os seus lábios é sábio"? Ou Eclesiastes 10:14: "O tolo multiplica as palavras ..."?
Quantas vezes cantamos (cheia de auto-piedade) "Oh, que dor desnecessária tivermos ...." Alguém deveria escrever um verso sobre o que desnecessária dor quecausamos quando dilacerar as pessoas, ferir-los, e equimose-los com nossas línguas.Eu quero uma palavra de cautela sobre a irreverência de nosso idioma, eo descuido e exagero na linguagem utilizada pelos pregadores. Que coisas terríveis vêm os lábios estes dias que não pode ser justificada pela Escritura!
Ainda esta semana falei com um grande jogador de futebol profissional forte, que agora se tornou um evangelista de tempo integral ... um homem muito piedoso. Ele rompeu em lágrimas quando ele me contou sobre as calúnias e mentiras contra ele entre os cristãos. Ele disse através das lágrimas ", disse Ravenhill, eu sofri assassinato de caráter". Eu disse: "Amigo, você está sob uma ilusão de que a maioria dos cristãos estão sujeitas. Não há ninguém que pode assassinar seu personagem. Caráter é o que Deus sabe que você é. Reputação é o que os homens pensam que são. Eles podem ter mentido, destruiu sua reputação , e tornou quase impossível para você entrar em outros púlpitos, mas lembre-se disto "(como você lê este, você se lembra também):" O único que pode destruir sua personagem é você, exceto. que Deus não ouve fofoca julgá-lo. O único que pode mais ou a menos que na estimativa de Deus é você por sua obediência ou por sua desobediência. " 
Produtos da Língua
Já os cristãos de hoje melhorado ao longo dos cristãos em Corinto? Eles não tinham uma Bíblia para ler, mas Paulo escreveu corajosamente para eles, "Porque estou com medo de que talvez quando eu chegar eu possa encontrá-lo a não ser o que eu desejo e pode ser encontrada por você para não ser o que quiser; que talvez haja uma contenda, ciúme, raiva temperamentos, disputas, calúnias, fofocas, arrogância, distúrbios. "Estes são todos os produtos da língua. Ei, amigo, antes de irmos mais longe, fazer a sua lista. Já esteve em inúteis, debates ridículos, alegando apenas para conquistar alguém? Então muitas vezes nós ganhamos o debate e perder o amigo. Paulo disse que, entre esses cristãos professos houve contenda, ciúme, raiva temperamentos, disputas, calúnia, fofoca, arrogância, e distúrbios.
Depois o próprio Jesus, creio que Paulo foi o maior pregador que já existiu. Mas, ao escrever aos coríntios, ele disse: "E quando eu vim para vos, irmãos, eu não o fiz com ostentação de linguagem ou de sabedoria, anunciando-vos o testemunho de Deus. Porque decidi nada saber entre vós, senão a Jesus Cristo e este crucificado. E eu estive convosco em fraqueza, temor e grande tremor. "(ICoríntios 2:1-3) Isso não soa como o Apóstolo pensamos, vestido com toda a armadura de Deus , derrubando as fortalezas e colocar o diabo em fuga.
Mas então ele continua no versículo 4: "E a minha mensagem e minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria ..." Eu duvido que ele era um pregador fascinante, malabarismo com as palavras que brilhavam. Seu trabalho era para glorificar a Jesus. Se pregamos e as pessoas se lembrem de nós, nós perdemos. Ele diz que sua pregação não foi com palavras persuasivas de sabedoria", mas em demonstração do Espírito e de poder." Ele não passar horas como alguns pregadores, selecionando o fascinante e altivo palavras mais. Talvez possamos dizer "carnuda" palavras. Sua preocupação era apenas projeto de Jesus Cristo e este crucificado. Não havia nada de carnal ou irreverente sobre o que ele disse, e certamente nada de tolo.
Paulo nos adverte: "Em referência ao seu modo de vida anterior, deixar de lado o velho homem ... ser renovado no espírito de sua mente, e revestir-se do novo, que à semelhança de Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade da verdade ... Que nenhuma palavra insalubre proceder a partir de sua boca, mas apenas uma palavra como é bom para edificação de acordo com a necessidade do momento, que dê graça aos que a ouvem. Toda a amargura, ira e ira e gritaria e calúnia ser colocado longe de você, juntamente com toda a malícia. "(Efésios 4:22-31)
Paulo também nos exorta: "Não deve haver nenhuma impureza e falar bobagem, ou brincadeiras grosseiras, que não convêm ..." (Ef 5:4) Já ouvi pregadores jantando juntos entrar borderline piadas, e então alguém empurra-o mais até que é totalmente repugnante. Eu gosto de humor, mas eu não gosto de burrice, sujidade, ou piadas grosseiras. Oh quantas bobagem, coisas estúpidas são ditas. Dr. Tozer dizia para mim ", Len, tome cuidado. Lembre-se, nunca, nunca, falar de ânimo leve o diabo. Não conte nenhuma piada sobre o inferno." O diabo não é onipotente, mas não devemos esquecer que ele é poderoso. Todos os cristãos, muitas vezes também falam levianamente do reino das trevas, como se a tratar a coisa toda como sem importância. (Judas 9) 
Focinho Your Mouth
Davi diz: "Eu vou guardar os meus caminhos, para que eu não pecar com a minha língua, eu vou guardar minha boca como uma mordaça." (Salmo 39:1) Nós geralmente pensamos que outras partes do nosso corpo como sendo agências do pecado , mas não a nossa língua. David diz: "Eu vou guardar minha boca."
Colossenses 4:6 diz: "A vossa palavra seja sempre com graça, temperada, por assim dizer, com sal." Não pimenta! Às vezes a raiva começa em nosso discurso e estraga tudo que nós dissemos. Salmo 12:3 diz: "Que o Senhor cortará todos os lábios lisonjeiros ea língua que fala grandes coisas." Esses certamente são severas advertências aos crentes.
Salmo 15 pergunta: "Senhor, quem poderá habitar em tua tenda dele? Quem pode habitar em Teu coração santo monte? Quem anda com integridade, e pratica a justiça, e fala a verdade." Então, você tem isso: caminhar e falar. Andar em retidão, falando a verdade em seu coração. E no versículo 3: "Ele não difama com sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu amigo." Acredito que a sabotagem muito de nossas orações, porque estamos fazendo o que Tiago diz - uma minuto estamos a bênção de Deus e, seguidamente, somos homens maldição. Não blasfemar ou usar linguagem vulgar, mas criticá-los. Um minuto de nossos lábios estão falando sobre coisas sagradas, e no próximo, as coisas profanas. Você vê, a língua é um índice do coração. Você imagina que eu me arrepio quando eu olhar para uma grande congregação cantando: "Oh, por milhares de línguas para cantar o meu louvor Redentor grande ..."? , Meu Deus, se tivessem mil línguas não seria 999 vezes mais fofocas e críticas e difamação do que há agora! Terra seria um inferno e da Igreja seria tão ruim. Oh, não! Se não podemos controlar o que temos, como podemos gerenciar mais 999? Quantas vezesnós cantamos o nosso louvor Redentor é ótimo? Durante cinco minutos, em dois hinos manhã de domingo? E o resto da semana é a conversa descuidada e bobo.Falar de qualquer coisa, mas as coisas profundas de Deus. 
Mostra do Coração
Nossas palavras refletem o que está em nossos corações. Se um homem ama esportes, ele fala de esportes. Se ele ama o dinheiro, ele fala de dinheiro. Se ele ama a arte, fala de arte. Fico maravilhado com a frouxidão de expressão entre os cristãos e em quantas vezes os pregadores são culpados de exageros nos seus relatórios sobre as suas reuniões e, como forma descuidada de caluniar os outros. Eu estava em uma conferência de ministros há alguns anos e fomos lá e para cá em ônibus lotados durante toda a semana entre o hotel eo centro de conferências. Mas nunca uma vez, entre todos os ministros foi a conversa sobre Deus, santidade ou a vinda de Jesus. Foi esportes ou desvantagens de golfe, ou quão grande foi a sua Escola Dominical. Era apenas insensata conversa mesmo entre os pregadores. Mas os pregadores não são os únicos culpados de conversa que não é rentável e pouco edificante.
Você imagina o que o salmista no Salmo 51 gritos: "Cria em mim um coração puro"? Já considerou a sujeira do coração humano, mas Deus pode tirar isso de coração e torná-lo puro e belo e eloqüente para si mesmo. Não há nada que nos dá afastado tanto quanto a nossa fala. Nossa fala mostra onde nossos corações estão.
Você não pode encobrir o seu coração. Se há amargura em nosso coração, ele sairá com o que dizemos e como dizemos. Se há ódio, o ódio virá. Se há raiva, raiva virá.Não admira que Tiago diz que a língua não pode ser controlado. O coração é a engenharia de todos os que a língua vai dizer.
O coração é a fábrica que produz todas essas coisas ruins, ea língua é a vitrine do coração. Certamente uma das coisas mais surpreendentes sobre a graça transformadora de Deus é que o homem perde a sua linguagem obscena, mentira, língua e profana raiva quando ele fica guardado. Há pouco uso carregando uma Bíblia grande e vestindo um distintivo de lapela dizendo quão espirituais estamos se explodir no gabinete, falar indelicadamente aos nossos filhos, ou se nós somos críticos e amargo e se tornar conhecido como alguém que exerce. 
Estique a língua
Na primavera, minha mãe costumava dizer: "Ponha a língua para fora e deixe-me ver como é." Ela dizia: "Oh, não! Você não está em boas condições", e então ela teve alguns mistura horrível que tivemos de tomar. Eu me pergunto se nós tínhamos que colocar a nossa língua no final de cada dia, se eles seriam impuros com fofocas, calúnias, críticas ou amargura? Ou vamos tê-los sob controle, como diz Paulo, "o som da fala que é irrepreensível?" (Tt 2:8) é a nossa fala sempre com graça, temperada com sal?
Eu ajudei a um funeral, uma vez que havia vários adolescentes. Eles chorou e gemeu e continuou como eu nunca tinha visto ninguém fazer em um funeral. Eu disse ao meu pastor, "Oh, o quanto eles amavam a sua mãe!" Ele disse: "Não, eles apenas estão a chorar de remorso. Eram os mais desobedientes, calúnias, as crianças sempre sarcástico. Eles sempre abusaram de sua mãe com suas palavras. Deram-lhe um tempo horrível. Eles simplesmente cortou em pedaços com suas línguas ". Muitos de nós de repente, sentir essa mesma culpa insuportável quando alguém morre e não podemos ter de volta as palavras que falei ou curar as feridas que nós fizemos.

Este é um dia quando as pessoas estão gritando sobre ecologia. Queremos rios pura e ar puro. E sobre o coração puro? É uma pena que não levantar a nossa voz na Igreja e chamar todos a recitar o Salmo 51 e chorar com Davi: "Cria em mim um coração puro!" Ou, como Wesley colocou, 
O para um coração para o meu louvor a Deus. 
Um coração do pecado livre. 
Um coração que sempre sente o sangue, 
Então livremente derramado por mim. 
Um coração resignado, humilde, submisso, 
Grande Redentor meu trono, 
Sempre que somente Cristo é ouviu falar 
Quando Jesus reina sozinho.

Se Cristo estivesse falando internamente o tempo todo, não teríamos saído com o lixo que nós expressamos tanto.
Quando você chegar à minha idade, você olha para trás e é uma coisa impressionante. Eu penso sobre os milhões de palavras eu devo ter dito em 60 anos de pregação. Falando pelo menos 120 palavras por minuto, eu posso falar de 1.200 palavras em dez minutos. Em 60 minutos eu falei 7.200 palavras e eu fiz isso duas vezes por dia, por vezes, e fez isso durante anos. Depois, há todas as palavras que eu escrevi.
O que um dia quando todos os grandes oradores diante do Senhor. Oh, que possamos encontrar os homens de hoje têm o coração ardente de amor e devoção, e porque seus corações estão queimando, seu discurso vai queimar - com amor, com adoração, e com ódio ao pecado. Minha oração é: "Senhor, ensina-me a segurar a minha língua. Ensina-me a fazer como diz o salmista, vigiam a porta dos meus lábios que meu discurso seja sempre temperada com graça. Minha língua nunca uma espada. Meu discurso sempre edificante, edificante, e que glorifica a Deus. " Amen.
Para um estudo mais aprofundado

Salmo 12:3-4
Salmo 34:13
Salmo 37:30
Salmo 39:1,3
Salmo 120:2-3
Provérbios 20:15
Eccl. 05:06
Romanos 3:4,13-14
II Coríntios. 12:20
Tiago 3:2



Todas as citações bíblicas são da New American Standard Bible, (C) 1977 A Fundação Lockman.



REPRODUÇÃO COPYRIGHT / LIMITAÇÕES: Este arquivo de dados é propriedade exclusiva de Leonard Ravenhill. Não pode ser alterado ou editado de nenhuma maneira. Ele pode ser reproduzido apenas na sua totalidade para circular como "freeware", sem custos. Todas as reproduções dos dados deste arquivo devem conter o registro de copyright [ie, "Copyright (C) 1994 por Leonard Ravenhill, Lindale, Texas".] Este arquivo de dados não pode ser utilizada sem a permissão de Leonard Ravenhill para a venda ou promoção de qualquer outro produto à venda.Isto inclui todo o seu conteúdo com a exceção de um breve algumas citações. Por favor, dê o crédito de origem a seguir: Copyright (C) 1994 por Leonard Ravenhill, Lindale, Texas - http://www.ravenhill.org/

Mantendo a Fé numa Época de Incredulidade: A Igreja como a Minoria Moral - Albert Mohler Jr



“A questão mais importante de nosso tempo”, propôs o historiador Will Durant, “não é o comunismo versus o individualismo, nem a Europa versus a América do Norte, nem o Oriente versus o Ocidente. É se os homens podem viver sem Deus”. Essa pergunta, conforme parece, será respondida em nosso próprio tempo.

Durante séculos a igreja cristã foi o centro da civilização ocidental. A cultura, o governo, as leis e a sociedade do Ocidente estavam alicerçados em princípios explicitamente cristãos. Preocupação com o indivíduo, compromisso com os direitos humanos e respeito pelo que é bom, belo e verdadeiro – tudo isso se desenvolveu de convicções cristãs e da influência do cristianismo.

Todas essas coisas, apressamo-nos a dizer, estão sob ataque. A própria noção do certo e do errado tem sido descartada por grandes setores da sociedade. Onde ela não é descartada, é freqüentemente depreciada. Agindo à semelhança dos personagens de Alice no País das Maravilhas, os secularistas modernos declaram o errado como certo e o certo como errado.

O teólogo quacre D. Elton Trueblood descreveu a nossa sociedade como uma “civilização sem raízes”. Nossa cultura, ele argumentou, está cortada de suas raízes cristãs, como uma flor cortada de seu caule. Embora a flor mantenha a sua beleza por algum tempo, está destinada a murchar e morrer.

Quando esse teólogo falou tais palavras há mais de duas décadas, a flor podia ser vista com algumas cores e sinais de vida. Mas o botão perdeu há muito a sua vitalidade, e agora é o tempo em que as pétalas caídas devem ser reconhecidas.

“Quando Deus está morto”, asseverou Dostoievsky, “qualquer coisa é permissível”. Não podemos exagerar quanto à permissividade da sociedade moderna, mas tal permissividade tem sua origem no fato de que o homem e a mulher modernos agem como se Deus não existisse ou fosse incapaz de cumprir sua vontade.

A igreja cristã encontra-se agora diante de uma nova realidade. Ela já não representa a essência da cultura ocidental. Embora permaneçam focos de influência cristã, eles são exceções e não a regra. Na maior parte da cultura, a igreja foi substituída pelo domínio do secularismo.

Os jornais cotidianos apresentam um transbordamento constante de notícias que confirmam o estado atual de nossa sociedade. Esta época não é a primeira a contemplar horror e mal indescritíveis, mas é a primeira que nega qualquer base consistente que identifica o mal como mal e o bem como bem.

Em geral, a igreja fiel é tolerada como uma voz na arena pública, mas somente enquanto não tenta exercer qualquer influência confiável no estado das coisas. Se a igreja fala com veemência sobre um assunto do debate público, é censurada como coerciva e ultrapassada.

O que a igreja pensa a respeito de si mesma em face desta nova realidade? Durante os anos 1980, foi possível pensar em termos ambiciosos, como a vanguarda de uma maioria moral. Essa confiança foi seriamente abalada pelos acontecimentos da década passada.

Podemos detectar pouco progresso em direção ao restabelecimento de um centro de gravidade moral. Em vez disso, a cultura se moveu rapidamente em direção ao abandono completo de toda convicção moral.

A igreja professa tem de contentar-se agora em ser uma minoria moral, se o tempo assim o exige. A igreja não tem mais o direito de atender à chamada do alarme secular tendo em vista o revisionismo moral e posições politicamente corretas sobre as grandes questões do momento.

Não importa qual seja a questão, a igreja tem de falar como aquilo que ela realmente é: uma comunidade de pessoas caídas mas redimidas, que permanecem sob a autoridade de Deus. A preocupação da igreja não é conhecer a sua própria mente, e sim conhecer e seguir a mente de Deus. As convicções da igreja não devem emergir das cinzas de nossa sabedoria decaída, e sim da Palavra de Deus determinativa, que revela a sabedoria de Deus e os seus mandamentos.

A igreja tem de ser uma comunidade de caráter. O caráter produzido por um povo que vive sob a autoridade do soberano Deus do universo estará inevitavelmente em conflito com uma cultura de incredulidade.

A igreja está diante de uma nova situação. Este novo contexto é tão atual como o jornal matutino e tão antigo como as primeiras igrejas cristãs em Corinto, Éfeso, Laodicéia e Roma. A eternidade mostrará se a igreja está ou não disposta a submeter-se apenas à autoridade de Deus ou se ela renunciará sua chamada a fim de honrar deuses insignificantes.

A igreja precisa despertar para o seu status como minoridade moral e apegar-se firmemente ao evangelho, cuja pregação nos foi confiada. Ao fazer isso, as fontes profundas da verdade imutável revelarão a igreja como um oásis doador de vida em meio ao deserto moral de nossa sociedade.


Traduzido por: Wellington Ferreira

Copyright:

© R. Albert Mohler Jr.





O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Marcadores

(I Pedro 5:8) (1) 1 Coríntios (3) 1 Pedro (1) 1Pedro (1) 2 Pedro (2) A (1) A palavra da Cruz é Loucura (3) A Parábola do Rico e Lázaro (1) a Semente e os Solos (1) A Volta de Jesus (4) A. W. Tozer (36) A.W Pink (2) Abandonado (1) Aborto (9) Adoração (18) Agostinho (1) Aids (1) Alegria (22) Aliança (1) Alívio (1) Almas (17) Amarás o Próximo (1) Amargura (1) Amém (3) Amizade (5) Amor (70) Anátema (1) Angústia (2) Animais (1) Anjos (3) Anorexia (1) Ansiedade (5) Anticristo (2) Antidepressivo (1) Antigo Testamento (1) Apocalipse (10) Apostasia (5) Apóstolo Paulo (4) Arca de noé (2) Arrebatamento (3) Arrependimento (22) Arrogância (1) Arthur W. Pink (5) As Igrejas de todos os Tipos e para todos os Gostos (1) Ateísmo (4) Ateus (5) Augustus Nicodemus (2) Autoridade (4) Avareza (1) Aviso (2) Avivamento (10) Batalha Espiritual (7) Batismo (4) Bebida Alcóolica (1) Benção (2) Bíblia (49) Boas Novas (1) Bullying (1) Cálice (2) Calvinismo (2) Campanhas no Facebook (1) Cansado (1) Caráter (4) Carnal (1) Carnaval (2) Carne (11) Carta de Deus e do Inferno (2) Carter Conlon (1) Casamento (32) Castigo (1) Catolicismo.Religiao (1) Céu (14) Chamados ao primeiro amor (5) Charles Haddon Spurgeon (274) Cigarro (1) Circo ou Igreja? (1) Cirurgia Plástica (1) Citações Redes Sociais (2) Clodoaldo Machado (1) Cobiça (1) Comunhão (4) Comunidade no Orkut (1) Conhecendo as Histórias da Bíblia (1) Conhecimento (2) Consciência (2) Consolador (3) Copa do Mundo (1) Coração (31) Coragem (4) Corra (1) Corrompidos (1) Cosmovisão Cristã (1) Crer em Jesus (3) Criação (3) Criança (7) Cristãos (60) Cristianismo (19) Cristo (85) Crucificaram (1) Cruz (29) Culto (2) Cultura (4) Cura (6) David Wilkerson (43) Demônio (4) Dennis Allan (23) Denominações (1) Dependência (2) Depravação Humana (11) Depressão (6) Desanimado e fraco (11) Descanso (1) Desejo (1) Desenhos para Crianças (9) Deserto (1) Desigrejados (1) Desonra (1) Desprezado e Rejeitado (3) Desviado (5) Deus (328) Devoção (1) Diabo (9) Dinheiro (11) Discernimento (1) Discipulado (7) Discípulos Verdadeiros (4) Divórcio (9) Divulgue esse Blog (2) Dízimos e Ofertas (3) Dons Espirituais (1) Dor (6) Dores de Parto (1) Doutrinas (5) Dr J.R (1) Drogas (1) Dúvidas (1) Eclesiastes (1) Ego (1) Enganados (1) Envelhecer com Deus (1) Equilibrio (1) Errando (2) Escolha (2) Escolhidos De Deus (10) Escravo por Amor (2) Esforço (1) Esperança (8) Espíritismo (1) Espirito Santo (27) Espirituais (35) Estudo da Bíblia (257) Estudo Livro de Romanos por John Piper (17) Estudo Livro de Rute por John Piper (5) Eternidade (10) Eu Não Consigo (1) Evangelho (76) Evangelho da Prosperidade (13) Evangelho do Reino (1) Evangelismo (5) Evangelizar pela Internet (7) Evolução (1) Exaltação (1) Êxodo (1) Exortação (3) Ezequiel (1) Falar em Linguas (3) Falsos Profetas(Enganação) (17) Família (16) Fariseus (3) (49) Felicidade (6) Festas do Mundo (1) Festas juninas(São João) (1) Fiél (3) Filmes Bíblicos (43) Finais dos Tempos (11) Força (1) Fruto (8) Futebol (1) Gálatas (1) George Müller (1) George Whitefield (2) Glória (44) Graça (47) Gratidão (3) Guerra (4) Hebreus (1) Heresias (3) Hernandes Lopes (110) Hinos (1) Homem (46) Homossexual (6) Honra (1) Humanismo (1) Humildade (9) Humilhado (8) Idolatria (12) Idoso (1) Ignorância (1) Igreja (79) Ímpios (1) Incentivo (1) Incredulidade (2) Inferno (8) Ingratidão (2) Inimigo (2) Inquisição Católica (1) Intercessão (1) Intercessor (1) Intervenção (9) Intimidade (1) Inutéis (1) Inveja (1) Ira (12) Isaías (1) J. C. Ryle (9) James M. Boice (1) Jejum (4) Jeremias (2) Jesus (88) (1) João (4) João Calvino (145) Jogos VIDEO GAMES (2) John Owen (15) John Pipper (587) John Stott (28) John Wesley (1) Jonathan Edwards (92) José (1) Joseph Murphy (1) Josué Yrion (8) Jovens (15) Julgamento (20) Justiça (2) Lave os pés dos seus irmãos Vá em busca dos perdidos e fale do amor de Deus (1) Leão da Tribo de Judá (1) Legalismo vs. Bem-Aventuranças (1) Leonard Ravenhill (52) Liberdade (10) Língua (5) Livre arbítrio (10) Livros (67) Louvor (4) Lutar (7) Maçonaria e Fé Cristã (1) Mãe (2) Mal (18) Maldições Hereditárias (3) Manifestações Absurdas (2) Marca da Besta (1) Mártires (5) Martyn Lloyd-Jones (173) Masturbação (2) Mateus (2) Maturidade (2) Médico dos Médicos (1) Medo (2) Mefibosete (1) Mensagens (372) Mentira (8) Milagres (2) Ministério (10) Misericórdia (13) Missão portas abertas (21) Missões (27) Missões Cristãos em Defesa do Evangelho (1) Monergismo (1) Morrendo (12) Morte (43) Morte de um ente querido que não era crente (1) Mulher (11) Mulheres pastoras (2) Mundanismo (3) Mundo (28) Murmuração (3) Músicas (38) Músicas nas Igrejas.Louvor (8) Namoro ou Ficar (12) Natal (4) Noiva de Cristo (2) Nosso Corpo (1) Novo convertido (10) Novo Nascimento (11) O Semeador (1) O Seu Chamado (13) Obediencia (8) Obras (15) Obreiros (2) Observador (2) Oração (67) Orgulho (10) Orgulho Espiritual (1) Orkut (1) Paciência (7) Pai (1) Pais e Filhos (21) Paixão (3) Paixão de Cristo (2) Parábola Filho Pródigo (2) Parábolas (9) participe do nosso grupo e curta nossa página! (1) Páscoa (1) Pastor (18) Paul Washer (216) Paulo Junior (239) Paz (4) Pecado (106) Pecadores (12) Pedofilia (2) Perdão (16) perse (1) Perseguição (13) Pobre (4) Poder (18) Por que tarda o pleno Avivamento? (3) Pornografia (8) Porque Deus permite o sofrimento dos inocentes (2) Porta Estreita (2) Pregação (24) PREGAÇÕES COMPLETAS INTRODUÇÃO ESCOLA DE OBREIROS (1) Profecias (3) Profetas (3) Prostituição (2) Provação (2) Provar o Evangelho Para Aqueles que Não acreditam Na Bíblia (1) Provérbios (1) Púlpito (3) Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (1) R. C. Sproul (29) Realidade (1) Rebelde (1) Redes Sociais (2) Reencarnação (2) Refletindo Sobre Algumas coisas (1) Reforma e Reavivamento (1) Reforma Protestante (3) Refúgio (2) Regeneração (16) Rei (3) Relativismo (1) Religião (7) Renúncia (2) Ressuscitou (5) Revelação (1) Ricardo Gondim (1) Richard Baxter (7) Rico (12) Romanos (20) Roupas (1) Rupert Teixeira (4) Rute (5) Sabedoria (12) Sacrifício (3) Salvação (45) Sangue de Cristo (3) Santa Ceia (2) Santidade (34) Satanás (15) Secularismo (1) Segurança Completa (1) Seitas (3) Semente (1) Senhor (10) Sensualidade (2) Sermão da Montanha (2) Servos Especiais (4) Sexo (8) Sinais e Maravilhas (2) Soberba (1) Sofrimento (24) Sola Scriptura (1) Sola Scriptura Solus Christus Sola Gratia Sola Fide Soli Deo Gloria (4) Soldado (1) Sozinho (3) Steven Lawson (12) Submissão (1) Suicídio (2) Televisão um Perigo (8) Temor (4) Tempo (5) Tentação (9) Teologia (2) Teologia da Prosperidade (4) Tesouro que foi achado (4) Tessalonicenses 1 (1) Testemunhos (29) Thomas Watson (17) Tim Conway (38) Timóteo (1) Todo homem pois seja pronto para ouvir tardio para falar tardio para se irar Tiago 1.19 (1) Trabalho (2) Tragédia Realengo Rio de Janeiro (2) Traição (4) Transformados (1) Trevas e Luz (2) Tribulação (10) Trindade (2) Tristeza (5) Trono branco (2) Tsunami no Japão (2) tudo (231) Uma Semente de Amor para Russia (1) Unção (3) Ungir com Óleo (1) Vaidade (3) Vaso (2) Velho (1) Verdade (30) Vergonha (3) Vestimentas (1) Vícios (6) Vida (39) Vincent Cheung (1) Vitória (5) Vontade (1) Votação (1) Yoga (1)

Comentários:

Mensagem do Dia

O homem, cujo tesouro é o Senhor, tem todas as coisas concentradas nEle. Outros tesouros comuns talvez lhe sejam negados, mas mesmo que lhe seja permitido desfrutar deles, o usufruto de tais coisas será tão diluído que nunca é necessário à sua felicidade. E se lhe acontecer de vê-los desaparecer, um por um, provavelmente não experimentará sensação de perda, pois conta com a fonte, com a origem de todas as coisas, em Deus, em quem encontra toda satisfação, todo prazer e todo deleite. Não se importa com a perda, já que, em realidade nada perdeu, e possui tudo em uma pessoa Deus de maneira pura, legítima e eterna. A.W.Tozer

"A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão." JOHN WESLEY"

Minha foto

Darliana+ Missões Cristãos em Defesa do Evangelho+✿Apenas uma alma que foi resgatada através da graça e misericórdia de Deus,Dai de graça o que de graça recebeste' (Mt. 10,8). Latim para estar em consonância com as cinco teses que dão sustentação ao “pensamento”e à vida do genuíno cristão reformado: sola scriptura,sola gratia, sola fide,solus christus, soli deo gloria. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32) "Um cristão verdadeiro é uma pessoa estranha em todos os sentidos." Ele sente um amor supremo por alguém que ele nunca viu; conversa familiarmente todos os dias com alguém que não pode ver; espera ir para o céu pelos méritos de outro; esvazia-se para que possa estar cheio; admite estar errado para que possa ser declarado certo; desce para que possa ir para o alto; é mais forte quando ele é mais fraco; é mais rico quando é mais pobre; mais feliz quando se sente o pior. Ele morre para que possa viver; renuncia para que possa ter; doa para que possa manter; vê o invisível, ouve o inaudível e conhece o que excede todo o entendimento." A.W.Tozer✿

Postagens Populares

Bíblia OnLine - Leitura e Audio

Bíblia OnLine - Leitura e Audio
Alimentar-se da Palavra "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4 : 12).Erram por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29)Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. Apocalipse 1:3

Feed: Receba Atualizações Via Email

Coloque o seu endereço de email e receba atualizações e conteúdos exclusivos:

Cadastre seu E-mail.Obs.: Lembre-se de clicar no link de confirmação enviado ao seu e-mail.