Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

8 de jun de 2010

Filho Pródigo Mattos Nascimento

http://farm4.static.flickr.com/3275/2733602525_8500ca951c.jpg 
Eu fui criado com meu pai tão carinhoso
Eu tinha tudo, paz, amor, era demais
Mas um dia sem pensar caí no mundo
Me enganou o inimigo tão sagaz
A minha parte da herança peguei toda
Meu pai me olhando tão tristonho a chorar
Dizendo o meu filho amado vai embora
Eu fico orando para um dia ele voltar
Vou me levantar e dizer ao meu pai
Pequei contra Ti não mereço viver
Não sou digno de ser chamado filho Teu
Perdoa-me
Mas o amor que o meu pai tem por mim
É bem maior do que tudo que eu fiz
Me encontrando me abraçou me perdoou
Hoje sou feliz
No mundo eu pensava que tinha amigos
Gastava tudo, só queria o meu prazer
Até os porcos tinham seus alimentos
E eu sem nada já não tinha o que comer
Se eu voltar talvez meu pai não me aceite
Mas vou tentar quem sabe ele me perdoou
Ao avistar a minha casa ainda longe
Meu pai alegre veio correndo, me abraçou
Vou me levantar e dizer ao meu pai
Pequei contra Ti não mereço viver
Não sou digno de ser chamado filho Teu
Perdoa-me
Mas o amor que o meu pai tem por mim
É bem maior do que tudo que eu fiz
Me encontrando me abraçou me perdoou
Hoje sou feliz
Me encontrando me abraçou me perdoou
Hoje sou feliz

Meu prazer é Te Adorar - Eliana Rodrigues

http://olympioguilherme.files.wordpress.com/2009/09/quero_te_adorar_938.jpg

Descanso em Tua presença
Nada temerei
Senhor sou protegido pelo Teu amor
E mesmo que as circunstâncias
Se levantem contra mim
Senhor eu sei que em Ti sou mais que vencedor
Estou voando como a águia
No mais alto da montanha
Onde o mal não pode me tocar
Tu és a minha força
Tu és o meu refúgio }repete 2x
A minha fortaleza
Deus meu em quem confio
E o meu prazer é Te adorar
Estou voando como a águia
No mais alto da montanha
Onde o mal não pode me tocar
Tu és a minha força
Tu és o meu refúgio }repete 2x
A minha fortaleza
Deus meu em quem confio
E o meu prazer é Te adorar
Te amo, Te amo, Te amo } 4x
Meu Senhor
Tu és a minha força
Tu és o meu refúgio }repete 2x
A minha fortaleza
Deus meu em quem confio
E o meu prazer é Te adorar

 


"Senhor, Ensina-nos a Orar"

 http://www.semipa.org.br/especiais/apaixao/images/intro2.jpg Jesus tentation


"De uma feita, estava Jesus orando em certo lugar; quando terminou, um dos seus discípulos pediu; Senhor, ensina-nos a orar como também João ensinou aos seus discípulos" (Lucas 11:1).
 

LETRA DA MÚSICA(Ludmila Ferber e David Quinlan - Orar e Adorar - DVD Pérolas da Adoração)


ORAR E ADORAR

Para ver o milagre de cada dia acontecer
Para ter tua alma liberta pelo seu poder
Para ter a saúde nos ossos
Receber cura em todo teu corpo

Correr ao encontro de jesus
Buscar a face do senhor
Orar a palavra sem cessar
E adorar, e adorar e adorar (2x)

Como a mulher correndo ao encontro de jesus
Sua vida escorrendo, não havia o que fazer

Mais forte foi a sua fé
Ela ouviu e creu
A força qu´ inda tinha
Ela tomou, e então, rompeu

Venceu bloqueios e prisões
Tocou nas vestes de jesus
Entrou no sobrenatural
E extraiu virtude, cura e poder de deus (2x)

É isso que eu vou fazer, é isso que eu vou fazer (2x)

Vencer bloqueios e prisões
Tocar nas vestes de jesus
Entrar no sobrenatural
E extrair virtude, cura e poder de deus (2x)

Correr ao encontro de jesus
Buscar a face do senhor
Orar a palavra sem cessar
E adorar, e adorar e adorar (2x)

A oração é importante. Todos os que querem seguir o Senhor sabem que a oração é parte essencial da vida do discípulo. Entretanto, poucos oram e muitas vezes, quando oramos, parece que lutamos para nos expressarmos a Deus. Embora possa parecer que a oração deveria vir a nossa boca como uma expressão confortável de nossa fé e confiança em Deus, ela freqüentemente parece difícil, talvez ineficaz.
Os primeiros seguidores de Jesus observaram seus hábitos de oração. Eles o viram freqüentemente procurando um lugar deserto para falar com seu Pai. Numa ocasião dessas, eles pediram sua ajuda. Também desejamos comunicar- nos com Deus como seu filho estava fazendo. "Senhor, ensina-nos a orar" (Lucas 11:1).
Jesus fez como eles pediram. Ele os ensinou como orar, tanto por suas palavras como por seu exemplo. Ele orava freqüentemente, fervorosamente e com grande fé naquele que estava ouvindo aquelas orações. Através do exemplo de sua vida, ele está ainda nos ensinando a orar.

Palavras de oração

A resposta imediata de Jesus ao pedido dos apóstolos é encontrada em Lucas 11:2-4
Então, ele os ensinou: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; o pão nosso cotidiano dá-nos de dia em dia; perdoa-nos os nossos pecados, pois também perdoamos a todo o que nos deve. E não nos deixes cair em tentação.
Nem esta oração, nem a semelhante encontrada em Mateus 6:9-13, são destinadas a repetição palavra por palavra. Jesus não estava ensinando palavras para serem memorizadas e recitadas; ele estava ensinando a orar. Ele deu um exemplo que mostra que tipo de coisas devemos incluir em nossas orações. Devemos:
1. Reverenciar e glorificar a Deus: "Pai, santificado seja o teu nome". Grandes orações de grandes homens e mulheres são sempre proferidas com grande respeito a Deus. Quando Moisés, Ana, Davi, Daniel, Neemias e outras importantes personagens da era do Velho Testamento oraram, começaram com declarações de genuína reverência a Deus, como criador e comandante do universo.
2. Buscar a vontade de Deus: "Venha o teu reino". A oração não é um instrumento para manipular Deus para que faça nossa vontade. Aqui, Jesus orou pelo reino de Deus, sabendo que esse reino só poderia vir com todo o seu poder através da avenida de sua própria morte. Aqui, como na oração agonizante no Getsêmani, Jesus colocou a vontade do Pai acima de seus próprios interesses: "Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres" (Mateus 26:39). Quando vemos a oração como nada mais do que uma oportunidade de fazer pedidos a Deus, colocamos a vontade do servo indevidamente acima da vontade do Senhor. Deveremos sempre procurar fazer a vontade de Deus.
3. Reconhecer nossa dependência de Deus para as necessidades físicas: "O pão nosso cotidiano dá-nos de dia em dia". Esta não é uma exigência de abundância e riqueza. Jesus nem praticou, nem ensinou a noção materialista de que o discípulo pode "dizer e exigir" o que quer na oração. Diferentemente das orações de certas pessoas hoje em dia, que se aproximam de Deus como pirralhos mal criados exigindo tudo o que querem, Jesus mostrou aqui uma dependência de Deus para as necessidades básicas da existência diária. Precisamos de Deus todos os dias.
4. Reconhecer nossa depen-dência de Deus para as bênçãos espirituais: "Perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo o que nos deve. E não nos deixeis cair em tentação". Encontramos algumas lições valiosas no versículo 4. Primeiro, precisamos do perdão. As palavras de João 8:7 e Romanos 3:23 nos recordam nossa culpa. Pecamos. Necessitamos do perdão. Só Deus tem o direito e o poder para perdoar (Marcos 2:7). Segundo, precisamos perdoar. Nossa comunhão com Deus é condicionada a várias coisas, incluindo-se como tratamos as outras pessoas. Quem se recusa a perdoar outro ser humano simplesmente não será perdoado por Deus (Mateus 6:14-15; 18:15-35). Terceiro, precisamos do auxílio de Deus para que não pequemos. Deus não é apenas um guarda-livros registrando os pecados cometidos e apagando-os depois. Ele tem poder para nos auxiliar a derrotar o inimigo. Paulo garantiu que há um jeito de escapar de cada tentação (1 Coríntios 10:13). Jesus "é poderoso para socorrer os que são tentados" (Hebreus 2:18). Ele nos deixou um exemplo perfeito de obediência para encorajar nossa fidelidade (1 Pedro 2:21-24). Na hora de sua mais difícil tentação, Jesus voltou-se para seu Pai em oração fervorosa. Depois daquelas orações ele saiu do Getsêmani preparado para suportar o poder das trevas, e sofreu o ridículo e a morte para cumprir a vontade de seu Pai. Jesus encontrou o auxílio necessário quando apelou para seu Pai, em oração.

Exemplos de oração

Pouco é registrado das palavras específicas com que Jesus orou. Podemos aprender muito simplesmente observando quando, onde e por quê Jesus orou.
1. Quando Jesus orou? Ele orou em horas de grandes provações, tais como o exemplo já citado de suas orações no Getsêmani, poucas horas antes de sua morte. Ele orou momentos antes de grandes decisões. Lucas 6:12-16 conta o dia em que Jesus escolheu os doze homens aos quais seria dada a responsabilidade de levar o evangelho ao mundo. Note o que ele fez antes de selecioná-los; "Retirou-se para o monte, a fim de orar, e passou a noite orando a Deus" (Lucas 6:12). Ele orou antes de grandes obras. Quando Jesus se preparou para ressuscitar Lázaro dentre os mortos, ele primeiro se dirigiu ao seu Pai, em oração (João 11:41-43). Ele orou quando sua obra terminou (João 17:4).
2. Onde Jesus orou? Embora as orações de Jesus nunca fossem limitadas pelo tempo ou pelo espaço, é claro que ele freqüentemente procurou um lugar e uma hora livre e sem interrupções para falar com seu Pai em oração. Ele freqüentemente subiu a montes, ou saiu para um jardim, e tipicamente escolheu a noite ou o amanhecer, quando haveria menos distração com o mundo apressado. Tais hábitos eram tão típicos da vida de Cristo que Judas sabia exatamente onde encontrá-lo embora só estivesse estado em Jerusalém poucos dias (João 18:1-3).
3. Por que Jesus orou? As circunstâncias das orações de Jesus sugerem motivos imediatos para oração: tentações, provações, tristeza, momentos decisivos, etc. Mas estes são realmente apenas o reflexo de uma razão maior pela qual Jesus orou. Jesus valorizava sua comunhão com o Pai. Como alguém que entendia melhor do que qualquer outro homem jamais entendeu o privilégio de andar com Deus, Jesus queria manter essa íntima relação com seu Pai. Tendo a escolha entre multidões de homens e seu Pai, Jesus freqüentemente escolheu a companhia de Deus. Quando tinha que escolher entre o sono e a oração, Jesus encontrava o profundo rejuvenescimento de que necessitava, não no descanso físico, mas na conversa espiritual com seu Pai.. Estas orações de Jesus nos ensinam algumas lições muito valiosas sobre o privilégio de sermos chamados filhos de Deus.

O que os discípulos aprenderam?

Os apóstolos pediram instruções sobre como orar. Jesus deu-lhes mais do que palavras, quando mostrou um exemplo consistente de fé em suas orações. Teriam eles aprendido? Dois breves episódios na parte inicial do livro de Atos mostram que eles aprenderam a importância da oração.
Depois que Pedro e João foram perseguidos e passaram algum tempo na prisão por causa de sua pregação, eles encontraram outros cristãos e oraram juntos com confiança, pedindo coragem para continuar sua obra (Atos 4:23-31). Sua citação da poderosa mensagem do Salmo 2 mostra que eles entenderam que o poder da oração é encontrado no poder daquele que ouve essas orações: o Deus que se assenta nos céus.
Quando confrontados com as necessidades físicas das viúvas na igreja de Jerusalém, os apóstolos reconheceram a importância desse serviço e guiaram a igreja na seleção de homens adequados para cuidar do assunto. Mas note, no texto, a razão pela qual os próprios apóstolos não desviaram sua atenção: "E, quanto a nós, nos consagraremos à oração e ao ministério da palavra" (Atos 6:4). O cuidado das viúvas não era para ser negligenciado, mas os apóstolos cuidadosamente reservaram tempo em suas vidas para a oração. Eles tinham aprendido bem a importante lição do exemplo de Jesus e de seus hábitos de oração.
 
- por Dennis Allan

Prostituição!(JESUS VEIO SALVAR O MUNDO E BUSCAR O QUE SE HAVIA PERDIDO)

 http://www.vendepublicidade.com.br/imagensg/pecas/assistencia_social/anun2.gif http://2.bp.blogspot.com/_kLRGvuJM2eE/S1yUOUeImEI/AAAAAAAAAMg/7jqOh6b_xJ8/s400/Prostitutas.jpg


 

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam." Salmo 127.1

Prostituir-se = entregar-se à vida de devassidão; tornar-se devasso, corromper, desmoralizar, desonrar, degradar, aviltar. Um juiz que se deixa corromper, prostitui a justiça. Fig.: Desonrar-se; aviltar-se praticando ações vergonhosas ou indecorosas, sacrificar a sua honra, a sua dignidade; perder o brio, rebaixar-se.

No grego : "Porneia" ( de onde se origina a palavra "pornografia") = prostituição, fornicação ( vários tipos de relação sexual ilícita ) .

Um espírito ( demônio) de prostituição : Os 3: 5 - " As suas ações não lhes permitem voltar para o seu Deus; porque o espírito da prostituição está no meio deles e não conhecem ao Senhor. "

E há uma obra da carne que é prostituição : Gl 5:19 - "Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são : a prostituição, a impureza, a lascívia..." (Impureza = imoralidade, más intenções; refugo, podridão.)

(Lascívia = licenciosidade, libidinosidade, sensualidade. / libidinoso = o que tem fortes apetites sensuais, dissoluto, devasso. )I Ts 4:3 - " Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação : que vos abstenhais da prostituição ".I Co 6:18-20 - " Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas, o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuis da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo."

Como conseguir? Gl 5: 16,17 - "Digo, porém : andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne. Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõe um ao outro, para que não façais o que quereis. "

O que fazer? A escolha é sua :

Mt 5:27,28 mostra claramente que os pecados começam no pensamento. Há dois caminhos diante desta situação:

1. Conservar e alimentar o pensamento. Esta atitude o levará inevitavelmente a um único resultado: Tg 1:14,15 - "Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência (cobiça); então, a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte."

2. Abortar o pensamento, ordenando em nome de Jesus Cristo, que saia da sua mente, crendo de coração que Jesus o fará. Substitua aquele pensamento por um versículo bíblico que atuará como água limpa que lava :II Co 10:5 - "... a fim de a santificar, tendo-a purificado com a lavagem de água, pela palavra. " " derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo. "

Exemplos de versículos (leia colocando na primeira pessoa) : I Co 6:20 - "Porque fui (fostes) comprado (s) por preço; glorifico (glorificai) pois a Deus no meu (vosso) corpo ".Rm 6:11-14 - "Assim também eu (vós), considero-me (considerai-vos) como mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus. Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para obedecerdes às suas concupiscências; nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado como instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como redivivos dentre os mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. Pois o pecado não terá domínio sobre vós, porquanto não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça."Fl 4:8 - "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. "

Sugestões de versículos para decorar : Rm 6:18 - "Fui liberto do pecado e fui feito servo da justiça."Rm 8:37 - " Mas em todas as coisas sou mais que vencedor, por Jesus Cristo que me amou. "II Co 2:14 - "Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre me conduz em triunfo ."Sl 27:1 - " O Senhor é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O Senhor é a fortaleza da minha vida. "II Sm 22:30 - "Pois contigo desbarato exércitos, com o meu Deus salto muralhas. "

A obra da carne ou o espírito de prostituição podem ser conservados em sua vida através de :

- Fantasias da mente ( dar vazão à pensamentos eróticos);

- Material pornográfico ( revistas, filmes, vídeos, TV, etc.) ;

- Uso de roupas sensuais;

- Freqüência à motéis;

- Sexo fora do casamento (antes do casamento: fornicação/ fornicar copular, ter relações sexuais com; fornicária= prostituta) e dentro do casamento, com alguém que não seja o cônjuge: adultério;

- Cobiçar com os olhos - Mt 6:22,23 ;

- Praticar masturbação ;

- Todo tipo de sexo praticado de maneira contrária à natureza criada por Deus ( sexo anal/oral/uso de objetos/etc). Tudo isso é absolutamente contrário aos propósitos de Deus para as funções de cada parte do corpo humano; portanto, é rebelião praticar tais atos. Leia Rm 1:18-29.

Se você pratica alguma destas coisas, faça agora uma oração de confissão e renúncia em nome do Senhor Jesus Cristo. Diga, por exemplo:

"Em nome de Jesus Cristo, eu declaro que Jesus é meu único Senhor. Quero, em nome de Jesus Cristo, confessar que tenho praticado......(cite nominalmente), reconheço que é pecado, que está fora da vontade de Deus para a minha vida. Peço perdão e renuncio, por minha própria vontade, a todas estas práticas, declarando que elas estão fora da minha vida, na força e na capacitação do Espírito Santo, pois tudo posso naquele que me fortalece. Agora, em nome do Senhor Jesus Cristo, eu repreendo e expulso o espírito de prostituição da minha vida e proíbo o seu retorno. Com toda convicção, eu declaro que com as armas espirituais que são o sangue do cordeiro e a palavra do seu testemunho, eu derroto o inimigo e derrubo esta fortaleza que ele tinha em minha vida. Em nome de Jesus Cristo! Amém.

Versículos de Prostituição

Fugi da prostituição. Todo pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.
1 Coríntios 6:18
Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus.
Gálatas 5:19-21
Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição,
1 Tessalonicenses 4:3
Não querem ordenar as suas ações, a fim de voltarem para o seu Deus; porque o espírito da prostituição está no meio deles, e não conhecem o SENHOR.
Oséias 5:4
Mas a prostituição e toda impureza ou avareza nem ainda se nomeiem entre vós, como convém a santos;
Efésios 5:3
E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu! Caiu Babilônia, aquela grande cidade que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição!
Apocalipse 14:8
Vejo uma coisa horrenda na casa de Israel: ali está a prostituição de Efraim; Israel é contaminado.
Oséias 6:10
Mas chegai-vos aqui, vós, filhos da agoureira, semente de adultério e de prostituição.
Isaías 57:3
Mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência e a avareza, que é idolatria;
Colossenses 3:5
E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, adornada com ouro, e pedras preciosas, e pérolas, e tinha na mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição.
Apocalipse 17:4
Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério; e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.
Mateus 5:32
Além disso, tomaste a teus filhos e tuas filhas, que por mim geraras, e os sacrificaste a elas, para serem consumidos; acaso, é pequena a tua prostituição?
Ezequiel 16:20
Vi as tuas abominações, e os teus adultérios, e os teus rinchos, e a enormidade da tua prostituição sobre os outeiros no campo; ai de ti, Jerusalém! Não te purificarás? Até quando ainda?
Jeremias 13:27
Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição,
1 Tessalonicenses 4:3
Os manjares são para o ventre, e o ventre, para os manjares; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo.
1 Coríntios 6:13
Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém aos que se dão à prostituição e aos adúlteros Deus os julgará.
Hebreus 13:4
com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua prostituição.
Apocalipse 17:2
Assim que contigo sucede o contrário de outras mulheres nas tuas prostituições, pois após ti não andam para prostituição; porque, dando tu a paga, e a ti não sendo dada a paga, fazes o contrário.
Ezequiel 16:34
Todavia, quanto aos que crêem dos gentios, já nós havemos escrito e achado por bem que nada disto observem; mas que só se guardem do que se sacrifica aos ídolos, e do sangue, e do sufocado, e da prostituição.
Atos dos Apóstolos 21:25
Fugi da prostituição. Todo pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.
1 Coríntios 6:18
mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido.
1 Coríntios 7:2
O princípio da palavra do SENHOR por Oséias; disse, pois, o SENHOR a Oséias: Vai, toma uma mulher de prostituições e filhos de prostituição; porque a terra se prostituiu, desviando-se do SENHOR.
Oséias 1:2
Também te prostituíste com os filhos do Egito, teus vizinhos de grandes membros, e multiplicaste a tua prostituição, para me provocares à ira.
Ezequiel 16:26
Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia,
Gálatas 5:19
Agora, lancem eles para longe de mim a sua prostituição e os cadáveres dos seus reis, e habitarei no meio deles para sempre.
Ezequiel 43:9
Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe, pois: Nós não somos nascidos de prostituição; temos um Pai, que é Deus.
João 8:41
E todas as suas imagens de escultura serão despedaçadas, e todos os seus salários serão queimados pelo fogo, e de todos os seus ídolos eu farei uma assolação, porque do preço de sua prostituição os ajuntou, e em recompensa de prostituta se volverão.
Miquéias 1:7
Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.
Mateus 19:9
porque verdadeiros e justos são os seus juízos, pois julgou a grande prostituta, que havia corrompido a terra com a sua prostituição, e das mãos dela vingou o sangue dos seus servos.
Apocalipse 19:2
E te tratarão com ódio, e levarão todo o teu trabalho, e te deixarão nua e despida; e descobrir-se-á a vergonha da tua prostituição, e a tua malignidade, e as tuas devassidões.
Ezequiel 23:29
Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição. Os reis da terra se prostituíram com ela. E os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias.
Apocalipse 18:3
estando cheios de toda iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
Romanos 1:29
mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.
Atos dos Apóstolos 15:20
E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu.
Apocalipse 2:21
Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.
Mateus 15:19
E sucedeu que, pela fama da sua prostituição, contaminou a terra; porque adulterou com a pedra e com o pedaço de madeira.
Jeremias 3:9

Aborto, um pecado!

http://thumbs.dreamstime.com/thumb_366/1234805124N65Lwx.jpg http://caetanobarata.files.wordpress.com/2009/03/aborto3.jpg


 

Aborto, segundo a Bíblia
No Antigo Testamento, a Bíblia se utiliza das mesmas palavras hebraicas para descrever os ainda não nascidos, os bebês e as crianças. No Novo Testamento, o grego se utiliza, também, das mesmas palavras para descrever crianças ainda não nascidas, os bebês e as crianças, o que indica uma continuidade desde a concepção à fase de criança, e daí até a idade adulta. A palavra grega brephos é empregada com freqüência para os recém-nascidos, para os bebês e para as crianças mais velhas (Lucas 2.12,16; 18.15; 1 Pedro 2.2). Em Atos 7.19, por exemplo, brephos refere-se às crianças mortas por ordem de Faraó. Mas em Lucas 1.41,44 a mesma palavra é empregada referindo-se a João Batista, enquanto ainda não havia nascido, estando no ventre de sua mãe.
Aos olhos de Deus ele era indistinguível com relação a outras crianças. O escritor bíblico também nos informa que João Batista foi cheio do Espírito Santo enquanto ainda se encontrava no ventre materno, indicando, com isso, o inconfundível ser (Lucas 1.15). Mesmo três meses antes de nascer, João conseguia fazer um miraculoso reconhecimento de Jesus, já presente no ventre de Maria (Lucas 1.44).
Com base nisso, encontramos a palavra grega huios significando "filho", utilizada em Lucas 1.36, descrevendo a existência de João Batista no ventre materno, antes de seu nascimento (seis meses antes, para ser preciso).
A palavra hebraica yeled é usada normalmente para se referir a filhos (ou seja, uma criança, um menino etc.). Mas, em Êxodo 21.22, é utilizada para se referir a um filho no ventre. Em Gênesis 25.22 a palavra yeladim (filhos) é usada para se referir aos filhos de Rebeca que se empurravam enquanto ainda no ventre materno. Em Jó 3.3, Jó usa a palavra geber para descrever sua concepção: "Foi concebido um homem! [literalmente, foi concebida uma criança homem]".
Mas a palavra geber é um substantivo hebraico normalmente utilizado para traduzir a idéia de um "homem", um "macho" ou ainda um "marido". Em Jó 3.11-16, Jó equipara a criança ainda não nascida ("crianças que nunca viram a luz") com reis, conselheiros e príncipes.
Todos esses textos bíblicos e muitos outros indicam que Deus não faz distinção entre vida em potencial e vida real, ou em delinear estágios do ser – ou seja, entre uma criança ainda não nascida no ventre materno em qualquer que seja o estágio e um recém-nascido ou uma criança. As Escrituras pressupõem reiteradamente a continuidade de uma pessoa, desde a concepção até o ser adulto. Aliás, não há qualquer palavra especial utilizada exclusivamente para descrever o ainda não nascido que permita distingui-lo de um recém-nascido, no tocante a ser e com referência a seu valor pessoal.
E ainda, o próprio Deus se relaciona com pessoas ainda não nascidas. No Salmo 139.16, o salmista diz com referência a Deus: "Os teus olhos me viram a substância ainda informe". O autor se utiliza da palavra golem, traduzida como "substância", para descrever-se a si mesmo enquanto ainda no ventre materno. Ele se utiliza desse termo para se referir ao cuidado pessoal de Deus por ele mesmo durante a primeira parte de seu estado embrionário (desde a nidação até as primeiras semanas de vida), o estado antes do feto estar fisicamente "formado" numa miniatura de ser humano.
Sabemos hoje que o embrião é "informe" durante apenas quatro ou cinco semanas. Em outras palavras, mesmo na fase de gestação da "substância ainda informe" (0-4 semanas), Deus diz que Ele se importa com a criança e a está moldando (Salmo 139.13-16).
Outros textos da Bíblia também indicam que Deus se relaciona com o feto como pessoa. Jó 31.15 diz: "Aquele que me formou no ventre materno, não os fez também a eles? Ou não é o mesmo que nos formou na madre?" Em Jó 10.8,11 lemos: "As tuas mãos me plasmaram e me aperfeiçoaram... De pele e carne me vestiste e de ossos e tendões me entreteceste". O Salmo 78.5-6 revela o cuidado de Deus com os "filhos que ainda hão de nascer".
O Salmo 139.13-16 afirma: "Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste... Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado, e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos me viram a substância ainda informe". Esses textos bíblicos revelam os pronomes pessoais que são utilizados para descrever o relacionamento entre Deus e os que estão no ventre materno.
Esses versículos e outros (Jeremias 1.5; Gálatas 1.15, 16; Isaías 49.1,5) demonstram que Deus enxerga os que ainda não nasceram e se encontram no ventre materno como pessoas. Não há outra conclusão possível. Precisamos concordar com o teólogo John Frame: "Não há nada nas Escrituras que possa sugerir, ainda que remotamente, que uma criança ainda não nascida seja qualquer coisa menos que uma pessoa humana, a partir do momento da concepção".[1]
À luz do acima exposto, precisamos concluir que esses textos das Escrituras demonstram que a vida humana pertence a Deus, e não a nós, e que, por isso, proíbem o aborto. A Bíblia ensina que, em última análise, as pessoas pertencem a Deus porque todos os homens foram criados por Ele.
E se você já fez um aborto?
Você já fez um aborto? Onde quer que se encontre, queremos que você saiba que o perdão genuíno e a paz interior são possíveis, e que uma verdadeira libertação do passado pode ser experimentada.
Deus é um Deus perdoador:
"Porém tu [és]... Deus perdoador, clemente e misericordioso, tardio em irar-te, e grande em bondade" (Neemias 9.17b).
"Pois tu, SENHOR, és bom e compassivo; abundante em benignidade para com todos os que te invocam" (Salmo 86.5).
Aliás, Deus não apenas perdoa, Ele, de fato, "esquece":
"Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro" (Isaías 43.25).
Você poderá encontrar perdão agora mesmo simplesmente colocando sua confiança em Jesus Cristo. Você pode confiar nEle, virando as costas para os caminhos que você tem seguido, reconhecendo e confessando seus pecados a Ele, e voltando-se para Cristo com a confiança de que através do Seu poder, Ele haverá de lhe conceder perdão e uma nova vida. Se você deseja ter seus pecados perdoados, se deseja estar livre da culpa, se quer ter nova vida em Cristo, se quer conhecer a Deus, e se você sabe que é amada por Ele, sugerimos a seguinte oração:
Querido Deus, eu confesso o meu pecado. Meu aborto foi coisa errada e eu agora venho à Tua presença em busca de perdão e de purificação. Peço que não apenas me perdoes esse pecado, mas que me perdoes todos os pecados de minha vida. Eu aceito que Jesus Cristo é Deus, que Ele morreu na cruz para pagar a penalidade pelos meus pecados, que ressuscitou ao terceiro dia, e que está vivo hoje. Eu O recebo agora como meu Senhor e Salvador. Eu agora aceito o perdão que Tu providenciaste gratuitamente na cruz e que me prometeste na Bíblia. Torna o teu perdão real para mim. Eu peço isso em nome de Jesus. Amém.

John Ankerberg e John Weldon


Aborto, um pecado

O aborto é definitivamente errado. Abortar é tirar a vida de um ser humano, pois a Bíblia mostra que a vida começa na concepção. Deus nos forma quando estamos ainda no ventre da nossa mãe ("Tu criaste cada parte do meu corpo; tu me formaste na barriga da minha mãe." Sl 139.13). O profeta Jeremias e o apóstolo Paulo foram chamados por Deus antes deles terem nascido ("Antes do seu nascimento, quando você ainda estava na barriga da sua mãe, eu o escolhi e separei para que você fosse um profeta para as nações." Jr 1.5; "Porém Deus, na sua graça, me escolheu antes mesmo de eu nascer e me chamou para servi-lo." Gl 1.15). João Batista pulou no ventre de sua mãe quando a voz de Maria, a mãe do Senhor, foi ouvida ("Quando ouvi você me cumprimentar, a criança ficou alegre e se mexeu dentro da minha barriga." Lc 1.44). Obviamente, as crianças já no ventre têm uma identidade espiritual.

Desde o momento da concepção, há um progresso de desenvolvimento até chegarmos à idade adulta. Deus condenou os israelitas que estavam oferecendo seus filhos  ao deus pagão Moloque. Tais crianças eram queimadas nas chamas de sacrifício ("Se um israelita ou um estrangeiro que vive no meio do povo de Israel separar um dos seus filhos para servir o deus Moloque, ele deverá ser morto a pedradas pelo povo." Lv 20.2), oferecidos a um deus de sensualidade e conveniência. O mesmo está ocorrendo hoje e, agindo dessa maneira, nós estamos dizendo que o seres humanos não têm nenhum valor. Essa é uma marca terrível de nossa sociedade.

A Bíblia não é mais especifica na questão do aborto, porque tal prática teria sido algo impensável ao povo de Deus. Por exemplo, quando Israel estava no Egito, um cruel Faraó forçou os israelitas a matarem seus bebês recém-nascidos. Na Bíblia isso é visto como o tipo mais cruel de opressão ("O rei do Egito deu a Sifrá e a Puá, que eram parteiras das mulheres israelitas, a seguinte ordem:—Quando vocês forem ajudar as mulheres israelitas nos seus partos, façam o seguinte: se nascer um menino, matem; mas, se nascer uma menina, deixem que viva. Porém as parteiras temiam a Deus e não fizeram o que o rei do Egito havia mandado. Pelo contrário, deixaram que os meninos vivessem. Então o rei mandou chamar as parteiras e perguntou: —Por que vocês estão fazendo isso? Por que estão deixando que os meninos vivam? Elas responderam: —É que as mulheres israelitas não são como as egípcias. Elas dão à luz com facilidade, e as crianças nascem antes que a parteira chegue. As parteiras temiam a Deus, e por isso ele foi bom para elas e fez com que tivessem as suas próprias famílias. E o povo de Israel aumentou e se tornou muito forte. Então o rei deu a seguinte ordem a todo o seu povo: —Joguem no rio Nilo todos os meninos israelitas que nascerem, mas deixem que todas as meninas vivam." Ex 1.15-22). A idéia de matar seus próprios filhos teria sido uma anátema aos hebreus. Por todo o Antigo Testamento, as mulheres ansiavam por ter filhos. Os filhos eram considerados um dom de Deus. As mulheres oravam para não serem estéreis. Como poderia uma mulher justa se voltar contra seus próprios filhos para destruí-los? O aborto não é somente impensável, como também é a pior das barbaridades pagãs.

Pat Robertson

O que é um Cristão?

http://3.bp.blogspot.com/_2eGbm2Yr0cg/SwV6Yx-0kjI/AAAAAAAABY0/BR7B6TGN59Y/s1600/crist%C3%A3o.jpg

O que significa ser um cristão? Charles Hodge, um dos grandes teólogos reformados do século XIX, achou a resposta neste texto: "É ser constrangido por um senso do amor de nosso divino Senhor, de tal modo que Lhe consagramos nossa vida" – “Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou”. (2Co 5.14-15).

Ser um cristão não significa apenas crer, de coração, que Cristo morreu por nós. Significa "ser constrangido" pelo amor demonstrado nesse ato. A verdade nos pressiona. Ela força e se apropria; impele e controla. A verdade nos cerca, não nos deixando fugir. Ela nos prende em gozo.

Como a verdade faz isso? Paulo disse que o amor de Cristo o constrangia por causa de um julgamento que ele fazia a respeito da morte: "Julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram". Paulo se tornou cristão não somente por meio da decisão com base no fato de que Cristo morreu pelos pecadores, mas também por meio do sábio discernimento de que a morte de Cristo foi também a morte de todos aqueles em favor dos quais Ele morreu.

Em outras palavras, tornar-se um cristão é chegar a crer não somente que Cristo morreu por seu povo, mas também que todo o seu povo morreu quando Ele morreu. Tornar-se um cristão é, primeira¬mente, fazer esta pergunta: estou convencido de que Cristo morreu por mim e de que eu morri nEIe? Estou pronto a morrer, a fim de viver no poder do amor dEle e para a demonstração da sua glória. Em segundo lugar, tornar-se um cristão significa responder sim, de coração.

O amor de Cristo nos constrange a responder sim. Sentimos tanto amor fluindo da morte de Cristo para nós, que descobrimos nossa morte na morte dEle — nossa morte para todas as lealdades rivais. Somos tão dominados ("constrangidos") pelo amor de Cristo, que o mundo desaparece, como que diante de olhos mortos. O futuro abre um amplo campo de amor.

Um cristão é uma pessoa que vive sob o constrangimento do amor de Cristo. O cristianismo não é meramente crer num conjunto de doutrinas a respeito do amor de Cristo. É uma experiência de ser constrangido por esse amor — passado, presente, futuro.

Entretanto, esse constrangimento surge de um juízo que fazemos sobre a morte de Cristo: "Quando Ele morreu, eu morri". É um julgamento profundo. "Assim como o pecado de Adão foi, legal e eficazmente, o pecado de toda a raça, assim também a morte de Cristo foi, legal e eficazmente, a morte de seu povo."2 Visto que nossa morte já aconteceu, não temos mais condenação (Rm 8.1-3). Isto é a essência do amor de Cristo por nós. Por meio de sua morte imerecida, Cristo morreu nossa morte bem merecida e abriu o seu futuro como o nosso futuro.

Portanto, o juízo que fazemos sobre a sua morte resulta em sermos constrangidos pelo amor dEle. Veja como Charles Hodge expressou isso: "Um cristão é alguém que reconhece a Jesus como o Cristo, o Filho do Deus vivo, como Deus manifestado em carne, que nos amou e morreu por nossa redenção. É também uma pessoa afetada por um senso do amor deste Deus encarnado, a ponto de ser constrangida a fazer da vontade de Cristo a norma de sua obediência e da glória de Cristo o grande alvo em favor do qual ela vive".

Como não viver por Aquele que morreu nossa morte, para que vivamos por sua vida? Ser um cristão é ser constrangido pelo amor de Cristo.

- John Piper


UM CÔMODO CHEIO DE ESPELHOS

http://shelbyworld.files.wordpress.com/2008/04/espelhos_decorativos_2.jpg Será que ser amado significa ser agradado, reconhecido?



Para muitas pessoas, isto não é de forma óbvia um ato de amor. Não se sentem amados quando lhes é dito que Deus os criou para glória dEle. Eles se sentem usados. Isto é compreensível, tendo em vista a maneira em que o sentido de amor foi distorcido quase que completamente em nosso mundo.
Para a maioria das pessoas, ser amada é ser agradado, ser reconhecido. Quase tudo em nossa cultura ocidental favorece essa distorção do amor. De mil modos somos ensinados que o amor significa aumentar a auto-estima de alguém. Amor é dar a alguém um espelho e ajudá-lo a gostar do que vê.
Não é isso que a Bíblia quer dizer quando fala do amor de Deus. Amor é fazer o que é melhor para a pessoa. Mas tornar o “eu” o objeto de nossas maiores afeições não é bom para nós. Na realidade, é uma distração mortífera. Fomos feitos para ver e saborear Deus – e saboreando-o, ser supremamente satisfeitos, e assim espalhar em todo o mundo o valor da presença dele. Deixar de mostrar às pessoas o Deus que tudo satisfaz é não amá-los.
Fazê-los sentirem-se bem sobre si mesmos quando foram criados para sentirem-se bem sobre Deus é como levar alguém ao alto das montanhas dos Alpes e trancá-lo num cômodo cheio de espelhos.

– JOHN PIPER



John Piper tirá suas merecidas férias

Dr. John Piper, pede liçença para cuidar da ........

Shalom!


Ah, se todos pastores fizessem isto! Ah, se todos pastores que dizem: "Ninguém me tira daqui, só saio daqui quando morrer", mirassem este exemplo e fossem reavaliar suas vidas, ministérios e famílias. Eles voltariam renovados, quebrantados, cheios de vida e do Espírito para um novo tempo.

John Piper, pastor da Igreja Batista Bethlehem, pediu um semestre sábado, de 1 de maio a 31 de dezembro de 2010, para submeter sua vida (“minha alma, meu casamento, minha família” e ministério) a uma revisão por parte do Espirito Santo.
Neste período, disse ele: “Não escreverei livros. Não haverá preparação de sermões ou pregações. Não escreverei nos blogs. Nem no Twitter. Não haverá artigos. Não haverá reportagens”. Só haverá uma exceção.

A carta em que Piper anuncia seu afastamento deve suscitar em todos os pastores uma meditação profunda. Ei-la:



"Como muitos de vocês já haviam escutado no sermão dos dias 27 e 28 de março, os presbíteros amavelmente aprovaram no dia 22 de março um recesso ministerial que me levará a me ausentar-me da [igreja batista] Bethlehem a partir de 1º de maio até 31 de dezembro de 2010. Entendemos que seria útil poder explicar isso por meio de uma carta que acompanhasse este sermão.

Pedi aos presbíteros considerar esse recesso devido a um crescente sentir no meu interior de que minha alma, meu casamento, minha família e o padrão que tenho levado no ministério necessitam de uma revisão de parte do Espírito Santo. Por um lado, amo o meu Senhor, a minha esposa, os meus 5 filhos e suas famílias, primeiro e antes de tudo; e amo meu trabalho de pregar, escrever e conduzir a Bethlehem. Eu espero que o Senhor conceda-me pelo menos 5 anos como o pastor de pregação e de visão [planejamento ministerial] na Bethlelem.



Mas, por outro, vi algumas manifestações de orgulho na minha alma que, ainda que não tenham chegado ao nível de me desqualificar do ministério, entristecem-me profundamente e têm cobrado um alto preço na mina relação com [minha esposa] Noël e outros que são muito queridos para mim. Como posso me desculpar com vocês, não por algo em particular, senão por defeitos que são contínuos em meu caráter e em seus efeitos sobre os demais? Falarei disso agora, e não duvido que terei de dizer novamente, “perdoem-me”. Como não tenho um fato específico ao qual apontar, simplesmente peço por um espírito de perdão. Asseguro-lhes o mais [firmemente] que posso que não estou fazendo as pazes, senão que estou em guerra contra meus próprios pecados.Noël e eu estamos sólidos como uma rocha quanto ao nosso compromisso um com o outro, e não há uma pontinha sequer de infidelidade de nenhum dos dois lados. Mas, como disse aos presbíteros, “sólido como uma rocha” não é sempre uma metáfora que satisfaz emocionalmente, sobretudo a uma mulher. Uma rocha não é a melhor imagem da terna companhia de uma mulher. Em outras palavras, o precioso jardim do meu lar necessita ser cuidado. Eu quero dizer a Noël que ela é preciosa para mim de uma forma que, neste momento de nossos 41 anos de peregrinação, pode ser melhor dito ao retirar-me por um tempo de quase todos os compromissos públicos.



Nenhum casamento é uma ilha. Para nós isto é certo em dois sentidos. Um é que Noël e eu somos conhecidos tanto de dentro até a por fora por alguns amigos da Bethlehem – mais ainda por nossos colegas e amigos de há muito tempo, David e Karin Livingston, e logo por um grupo de mulheres confiáveis para Noël e de homens para mim. Prestamos contas, somos conhecidos, temos sido aconselhados e [eles] têm orado por nós. Eu estou profundamente agradecido pelo espírito de graça, transparência e confiança que existe entre a liderança da Bethlehem.



A outra forma em que nosso casamento não é uma ilha é que nossas fortalezas e debilidades têm sido conseqüências para os demais. Ninguém em nosso círculo familiar e de amigos permaneceu sem ser afetado por nossos defeitos. É minha oração que este recesso possa chegar a ser de sanidade a começar pelo interior da minha alma, por meio do coração de Noël, até alcançar a nossos filhos e respectivas famílias, e até todos aqueles que têm sido ferido pelos meus erros.



A diferença entre este retiro e o [retiro] sabático que fiz há 4 anos [2006] é que escrevi um livro durante este sabático ("Mandamentos de Jesus para o Mundo"). Em 30 anos, nunca deixei a paixão de ser produtivo publicamente. Neste retiro, tenho a intenção de deixar tudo. Não escreverei livros. Não haverá preparação de sermões ou pregações. Não escreverei nos blogs. Nem no Twitter. Não haverá artigos. Não haverá reportagens. Existe só uma exceção neste caso – o fim de semana dedicado à Conferência Nacional do Desiring God [Desejando Deus] com a inauguração do Bethlehem College and Seminary em outubro próximo. Noël pensou que eu devia manter três dos compromissos internacionais. Nossa motivação é que ela poderia acompanhar-me nisso, e se planejarmos bem, essas poderiam ser ocasiões especiais para refrigério juntos.



Os presbíteros designaram a um grupo que se mantenha em contato comigo e aos quais eu possa prestar contar durante este recesso. Eles são David Mathis, Jon Bloom, Tom Steller, Sam Crabtree, Jon Grano, Tim Held, Tony Campagna, e Kurt Elting-Ballard. Cinco deles caminharam junto de Noël e de mim pelos últimos 2 meses, ajudando-nos a discernir com sabedoria o alcance e a natureza deste retiro. Eles foram quem levaram a recomendação final aos demais presbíteros no dia 22 de março.



Pedi aos presbíteros que não me remunerassem durante o recesso. Não sinto que se deva pagar. Eu sei que estou causando mais trabalho para muitas pessoas, por isso peço desculpa a todo o grupo da liderança. Não só isso, mas outros também poderiam ter um tempo similar. Muitos dos homens e mulheres que trabalham não têm a liberdade de dar-se um recesso como esse. Os presbíteros não aceitaram o meu pedido [de não receber sustento]. Noël e eu estamos profundamente agradecidos por essa manifestação de amor. Estaremos buscando direção do Senhor para ver de que forma podemos retribuir à igreja este suporte financeiro que nos ofereceram para, de alguma maneira, aliviar a carga.



Pessoalmente, vejo esses próximos meses como uma espécie de recomeço do que espero que sejam os 5 anos mais humildes, felizes e frutíferos dos 35 anos que estamos em Bethlehem e dos 46 de casamento. Vocês podem me acompanhar em oração por esse propósito? E vocês podem permanecer junto a sua igreja (Bethlehem) com todas suas forças? Que Deus faça desses 8 meses os melhores que Bethlehem já tenha conhecido. Seria algo que Deus faria: o fazer as coisas mais extraordinárias do mundo quando não estiver aqui. “Assim que nem o que planta nem o que rega é algo, senão Deus que dá o crescimento.”(I Coríntios 3.7)
Eu amo vocês e prometo orar por vocês todos os dias.

- John Piper


extraído do excelente site: http://www.prazerdapalavra.com.br/

Mantido pela Graça da Soberania - Sempre

 http://www.dennyburk.com/wp-content/uploads/2007/02/021207_0552_JohnPiperPo11.png  

Jeremias 32:36--41
E por isso agora, assim diz o Senhor, o Deus de Israel, acerca desta cidade, da qual vós dizeis:”Já está dada na mão do rei de Babilónia, pela espada, e pela fome, e pela pestilência,”37 “ Eis que eu os congregarei de todas as terras, para onde houver lançado a minha ira, e no meu furor, e na minha grande indignação; e os tornarei a trazer a este lugar, e farei que habitem nele seguramente. 38 E eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus; 38 E lhes darei um mesmo coração e um mesmo caminho, para que me temam todos os dias, para seu bem e bem dos seus filhos depois deles. 40 “E farei com eles um concerto eterno, que não se desviará deles, para lhes fazer bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim”. 41” E alegrar-me-ei por causa deles, fazendo-lhes bem, e os plantarei nesta terra certamente, e com todo o meu coração e com toda a minha alma.” 42” Porque assim diz o Senhor; Como eu trouxe sobre este povo todo este grande mal, assim trarei sobre ele todo o bem que lhes tenho prometido.”
O Que É Manter A Graça?
Nós estamos a celebrar 125 anos de Deus a manter a Graça. O que é isso? O que é manter a Graça? Deixem-me pôr isso numa rima de quatro linhas:
Não é a graça que impede aquilo que não é do nosso contentamento,
Nem fugir de toda a angústia, mas isto:
A graça que ordena as nossas preocupações e dores,
E depois, na escuridão, está lá para a manter.
Eu insisto nisto porque para celebrar a graça que impede aquilo que não é do nosso contentamento, e que nos dá a fuga para toda a angústia e que não ordena a nossa dor seria biblicamente falso e experimentalmente irrealista.
. . . Numa Colisão Quase fatal
A nossa experiência e a bíblia ensina-nos que a Graça não previne a dor, mas ordena e arranja e mede a nossa dor, e depois na escuridão está lá para a manter. Por exemplo, ontem Bob Ricker, o Presidente da Conferência Batista Geral, falou das preciosas lembranças de Deus em manter a Graça. Quase há dez anos atrás Bob e a filha de Dee estiveram envolvidas num acidente de automóvel sério. Ela está viva hoje por uma razão. Num carro que os seguia estava um médico que por acaso tinha um tubo de ar no bolso. Quando ele chegou junto dela, ela já estava azul. Ele forçou o tubo pela garganta dela e salvou-lhe a vida. No casamento dela há alguns anos atrás, o Bob disse-lhe: Essas marcas faciais terás de viver com elas para sempre – elas são a memória de manter a Graça.
Agora o Bob Ricker não é ingénuo. Ele sabe que Deus pode ordenar que num carro que seguia atrás dele estivesse um médico, e que esse médico tivesse um aparelho de respiração no seu bolso, e que ele tivesse a presença de espírito de o usar sabiamente, então este Deus é completamente capaz de prevenir este acidente em primeiro lugar. De facto, uns momentos antes o Bob tinha citado Efésios 1:11, “Fomos predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade." E ele enfatizou: “ Todas as coisas, quer dizer todas as coisas” – incluindo, eu presumo, os caminhos dos carros e aviões e das setas e balas. Essa foi a inspiração para o meu pequeno poema, “O que é manter a Graça?”
Não é a graça que impede aquilo que não é do nosso contentamento
Nem fugir de toda a angústia, mas isto:
A graça que ordena as nossas preocupações e dores,
E depois, na escuridão, está lá para a manter.
. . . Quando O Carro Avaria
Sábado, há duas semanas atrás, Noel e Abraham e Barnabas e Talitha estavam a viajar para Geórgia num carro e este avariou num pedaço de terra isolado a cerca de uma hora a sul de Indianapolis. O radiador estava furado. Um agricultor por volta dos seus sessenta anos encostou e ofereceu ajuda. A Noel diz que se calhar eles precisavam de um motel e que desejava que na segunda-feira de manhã houvesse uma oficina aberta para lhe reparar o carro. O agricultor diz, “ Gostariam de ficar comigo e com a minha mulher?” Noel hesitou e não os queria pôr numa situação incómoda. Ele diz, “ O Senhor diz que quando servimos os outros, é como se o estivéssemos a servir a ele.” Ela diz, “ Bem, podemos ir consigo à igreja de manhã?” Ele diz, “ Se não te importares de ir a uma Igreja Baptista.”
Então eles ficaram com o agricultor, que também era mecânico de aviação, e que diagnosticou o problema, conduziu até à cidade na Segunda-feira de manhã. Comprou um radiador novo, voltou, montou o radiador a nenhum custo, e mandou a família de volta para o seu caminho. Entretanto Barnabas tirou a sua cana da pesca do carro e apanhou um peixe-gato (ictalurus punctatua) de 48,26 centímetros, que foi a cobertura do bolo.
O Deus que causa um agricultor a parar para ajudar Noel e que vê que ele é Cristão (mesmo um Baptista!), e que ele e a sua mulher tinham um quarto para a família ficar, e que ele é um mecânico, e que ele encontra um radiador a primeira coisa logo de manhã, e que ele está a gastar os eu tempo de boa vontade, e que ele tem um lago com peixes gato este Deus é perfeitamente capaz de impedir que um radiador de fure no meio de algures em Indiana.
. . . Quando A Cura Não Acontece
Mas neste mundo combalido de futilidade isto não é só o que acontece em manter a Graça.
Não é a graça que impede aquilo que não é do nosso contentamento
Nem fugir de toda a angústia, mas isto:
A graça que ordena as nossas preocupações e dores,
E depois, na escuridão, está lá para a manter.
Um dos nossos homens mais novos está a atravessar alguns problemas neste momento que estão a testar a sua fé quase até ao limite. Ele disse-me recentemente: Seria mais fácil se Jesus não tivesse curado mas em vez disso tivesse dado Graça para aguentar a ausência de curas. Uma das coisas que lhe disse foi o seguinte: Foi exactamente isso que Jesus fez – e para essa mesma razão - nos Coríntios 2:9-10 A Graça de Deus ordena que Paulo tenha um pico no seu corpo pelo bem da sua humildade e que depois não o remova em resposta a uma oração. Mas ele diz,
A minha (maneira de manter a) Graça é suficiente para ti, porque o poder é mais perfeito na fraqueza.
Para o qual o Paulo responde,
Muito contente, então, Eu antes quero vangloriar-me da minha fraqueza, para que o poder de Cristo possa viver dentro de mim. Então eu estou muito contente com a fraqueza, com os insultos, com o desespero, com as perseguições, com as dificuldades, pelo bem de Cristo, porque enquanto estou fraco, então eu estou forte.
Não é a graça que impede aquilo que não é do nosso contentamento
Nem fugir de toda a angústia, mas isto:
A graça que ordena as nossas preocupações e dores,
E depois, na escuridão, está lá para a manter.
. . . Quando a Igreja Ardeu
Numa Segunda-feira, a 16 de Março de 1885, quando a Igreja Baptista Belém tinha 14 anos e estava localizada na esquina da 12º Avenida com a 6ª Rua (onde agora está a Companhia Douglas) a igreja incendiou-se. Estava em ruínas para além de reparação. Mas na escuridão havia uma admiração pela Graça de Deus. A parte do telhado onde os bombeiros estiveram em pé foi a única parte que não ruiu. E dentro de sete semanas a igreja comprou o edifício da Igreja da Segunda Congregação onde nós adoramos por 106 anos até que o edifício foi completado em 1991.e
Agora o Deus que pode poupar bombeiros ao suportar uma parte de um telhado frágil. E que pode arranjar um edifício novo e melhor em sete semanas, podia ter prevenido o incêndio em primeiro lugar.
Eu espero que este ponto de vista esteja claro. Nós estamos a celebrar em manter a Graça.
A graça que ordena as nossas preocupações e dores,
E depois, na escuridão, está lá para a manter.
Deus Nem Sempre Poupa A Calamidade
O nosso texto em Jeremias 32 é sobre esse tipo de manter a graça, e detém a chave porque é que a Igreja Baptista de Belém está viva na cidade hoje depois de 125 anos a estar à prova. Jerusalém e os escolhidos por Deus estão na escuridão e em angústia. E foi Deus ele mesmo quem ordenou isso. Veja no verso 36: “E, por isso, agora, assim diz o senhor, O Deus de Israel, acerca desta cidade, da qual vós dizeis: Já está dada na mão do Rei de Babilónia, pela espada, e pela fome, e pela pestilência.” É o que dizem sobre isso. E é verdade. A Graça não os poupou a essa calamidade. Nem a Graça de Deus vos poupará á vossa calamidade apontada.
Mas aquilo que dizem sobre os escolhidos de Deus não é a última palavra. Deus tem a última palavra. E é uma palavra de graça. Verso 37: “Eis que eu os congregarei de todas as terras, para onde os houver lançado na minha ira, e no meu furor, e na minha grande indignação; e os tornarei a trazer a este lugar e farei que habitem nele seguramente.” Então Deus declarou que foi ele que ordenou os problemas e a dor. “ Eu conduzi-os” para estas terras desconhecidas. E ele declara que ele próprio os trará para junto dele próprio e para as suas terras. Noutras palavras, manter a Graça irá eventualmente vencer a calamidade.
Como Poderemos Ter A Certeza do Triunfo da Graça?
Como Poderemos Ter A Certeza do Triunfo da Graça? Se Deus é um Deus de justiça que pode mandar Israel para um exílio devastante onde muitos se perdem derivado aos seus pecados e desobediência, então como podemos ter confiança que o mesmo não irá acontecer hoje aos escolhidos por Deus – A igreja, a noiva de Deus, o verdadeiro Israel, você e eu, que fomos chamados para fraternidade do seu Filho? É uma das perguntas a fazer: Porque é que Belém durou 125 anos? Mas uma pergunta ainda mais urgente é: Como podemos ter a certeza que a Graça irá triunfar sobre Belém e nas nossas vidas no futuro? Como poderemos ter a certeza que a Graça nos irá manter até ao fim na nossa fé e na sua santidade que nos trará em segurança para o céu?
É sobre isso que o resto do texto trata. A resposta é: Manter a Graça pelas pessoas escolhidas por Deus é a soberania da Graça. Isto é, manter a Graça é a Graça omnipotente. É a Graça que ultrapassa todos os obstáculos e que preserva a fé e a santidade que nos trará de volta ao céu. Esta é a nossa confiança mais segura para o futuro. Você e eu, em nós próprios, somos completamente inconstantes e duvidosos. Se nós fossemos deixados aos nossos próprios poderes, nós iríamos naufragar na nossa fé, isso de certeza. Por esta razão os santos têm rezado há séculos.
Ai a Graça tão grande a credora
Diariamente eu estou constrangido para ser!
Deixem a bondade como um obstáculo
Junte o meu coração divagando junto ao seu:
Inclinado para divagar, Deus eu sinto-o,
Inclinado para deixar o Deus que eu amo;
Aqui está o meu coração, Ó, leva-o e sela-o
Sela-o nos teus tribunais acima.
É por essa razão por qual os santos devem rezar? É essa a maneira de rezar para o vosso futuro e pelo futuro de Belém? É essa a maneira de rezar? Faça a sua bondade como um obstáculo – uma corrente - que une o meu coração divagando junto ao teu. Sela o meu coração com uma união inquebrável pelos tribunais do céu. Noutras palavras: Guarda-me! Preserva-me! Derruba todas as rebeliões que se erguerem! Ultrapassa todas as dúvidas irritantes! Entrega de todas as tentações destrutivas! Invalida todos os encantos fatais! Expõe todas as decepções demónicas! Rasga todos os argumentos arrogantes! Dá-me forma! Inclina-me! Segura-me! Domina-me! Faz o que for necessário para eu continuar a confiar em ti e a ter medo de ti até que Jesus venha ou chame. Se calhar nós – deveríamos nós – rezar e cantar assim?
A resposta para esse texto é sim. Esse tipo de cantar e rezar esta enraizado no novo convénio da manter, manter a Graça. Vamos lê-la. Guarda na memória: Esta é uma das várias promessas do Testamento Antigo do novo convénio que Jesus disse que tinha selado com o seu próprio sangue por todos nele. Não é só pelos Judeus, mas por todos aqueles que são verdadeiros Judeus por virtude da união com Jesus, a semente de Abraão (Gálatas 3:7, 16). Jeremias 32:38 — 41 diz,
38 E eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus; 39 E lhes darei um mesmo coração e um mesmo caminho, para que me temam todos os dias, para seu bem e bem dos seus filhos depois deles. 40 “E farei com eles um concerto eterno, que não se desviará deles, para lhes fazer bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim”. 41” E alegrar-me-ei por causa deles, fazendo-lhes bem, e os plantarei nesta terra certamente, e com todo o meu coração e com toda a minha alma.”
Quatro Promessas de Manter, Suster a Graça
Nota as quatro promessas de manter, suster a Graça.
1. Deus Será o nosso Deus
Deus promete ser o nosso Deus Verso 38: “E eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus” Todas as promessas dele ao povo estão resumidas nisto: “Eu serei o vosso Deus” Isto é, Eu usarei tudo o que sou como Deus – toda a minha sabedoria, todo o meu poder, e todo o meu amor – para garantir que vocês sejam o meu povo. Tudo o que sou como Deus, eu usarei para o vosso bem.
2. Deus Promete Mudar Os Nossos Corações
Deus promete mudar os nossos corações e fazer com que o amemos e tenhamos medo dele. Verso 39: “E lhes darei um mesmo coração e um mesmo caminho, para que me temam todos os dias." . . (v. 40b)” Porei o meu temor nos seus corações.” Noutras palavras, Deus não vai ficar a ver se nós, pelos nossos poderes, temos medo dele; ele de forma soberana, de forma suprema, com piedade, dá-nos o coração que necessitamos, e dá-nos a fé e o medo de Deus que nos levará para o céu. Esta é a soberania, de manter a Graça. (Ver Deuteronómio 30:6; Ezequiel 11:19-20; 36:27.)
3. Deus Promete Que Nós Não Lhe Vamos Virar As Costas
Deus promete que não nos irá virar as costas e que nós não lhe vamos virar as costas. Verso 40: “E farei com eles um concerto eterno, que não se desviará deles, para lhes fazer bem, e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim. Isto é o que é novo sobre o novo convénio: Deus promete satisfazer pelo seu poder as condições que nós teremos de encontrar. Nós temos de ter medo dele, de o amar e de confiar nele. E ele diz, Eu farei com que isso aconteça. “Eu porei o medo por mim nos seus corações” – não para ver o que eles farão com ele, mas de uma maneira que “ eles não me virarão as costas.” Isto é a soberania, manter a Graça.
4. Deus Promete Fazer Isto Com Intensidade Infinita
Finalmente, deus promete fazer isto com a sua maior intensidade imaginável. Ele expressa isso de duas maneiras, uma no início e uma no fim do verso 41: “E alegrar-me-ei por causa deles, fazendo-lhes bem; e os plantarei nesta terra certamente, com todo o meu coração e com toda a minha alma.” Primeiro ele diz que ele exercerá esta soberania, mantendo a Graça com alegria: “ Eu alegrar-me-ei” Depois ele diz ( no fim do verso 41) que ele exercerá esta soberania, sustendo Graça “com alegria “ com todo o (seu) coração e com toda a (sua) alma.”
Qual O Tamanho Do desejo de Deus Em Fazer O Bem Para Você?
Ele alegra-se de o suster a si e ele alegra-se com todo o seu coração e com toda a sua alma. Agora pergunto-lhe, sem nenhum exagero de sermão ou retórico floreado ou com qualquer sentido de demasiada importância – eu pergunto-lhe, eu desafio-o, você pode conceber de uma intensidade de desejo maior que um desejo com o poder de “todo o coração de Deus e toda a alma de Deus”? Vamos fazer de conta que você leva todo o desejo de comida, de sexo, de dinheiro, de fama, de poder, de significado, dos amigos e da segurança nos corações e nas almas de todos os seres humanos na terra – digamos uns seis biliões – e se você pusesse todo esse desejo, multiplicava por seis biliões de corações e almas, num recipiente. Como é que isso se comparava com o desejo de Deus para vos fazer bem implicado nas palavras “ com todo o seu coração e com toda a sua alma”? Seria como comparar um dedal ao Oceano Pacifico. Porque o coração e a alma de Deus são infinitos. E os corações e almas dos homens são limitados. Não há intensidade maior que a intensidade de “ todo o coração de Deus, toda a alma de deus.”
E essa é a intensidade da alegria que ele tem em mantê-lo com a soberania da Graça: “ Eu alegrar-me-ei por causa deles, fazendo-lhes bem, e os plantarei nesta terra certamente, com todo o meu coração e toda a minha alma.” Alguns de vocês poderão estar a saborear a doçura da Graça pela primeira vez esta manhã. Esse é o trabalho do Espírito Santo na vossa vida, e eu imploro-vos para a guardarem para vós e para serem comandados pela soberania, mantendo a Graça.
Outros de vocês têm vivido com esta doce segurança há décadas e simplesmente se juntam a mim esta manhã em exultação desta gloriosa realidade nas nossas vidas. Eu convido-vos a todos para cantar comigo, para abençoar o Pai e o Filho e o Espírito Santo pela soberania de manter a Graça que nos manteve a nós como igreja há 125 anos e que guardará a eleição de Deus na fé até Jesus chegar ou até Jesus chamar.
Não é a graça que impede aquilo que não é do nosso contentamento
Nem fugir de toda a angústia, mas isto:
A graça que ordena as nossas preocupações e dores,
E depois, na escuridão, está lá para a manter.
Vamos abençoar Deus juntos com o hino #9, “ Canta Louva o Pai” – e quando nós chegarmos ao verso 3, festejem comigo nesta verdade que o Espírito apressa, e corteja, e domina, e sela, e apresenta-nos com a perfeito, sem falhas para Deus.

- John Piper

Tradução: Olivia Monteiro E Rodrigo Silva

Marcadores

(I Pedro 5:8) (1) 1 Coríntios (3) 1 Pedro (1) 1Pedro (1) 2 Pedro (2) A (1) A palavra da Cruz é Loucura (3) A Parábola do Rico e Lázaro (1) a Semente e os Solos (1) A Volta de Jesus (4) A. W. Tozer (36) A.W Pink (2) Abandonado (1) Aborto (9) Adoração (18) Agostinho (1) Aids (1) Alegria (22) Aliança (1) Alívio (1) Almas (17) Amarás o Próximo (1) Amargura (1) Amém (3) Amizade (5) Amor (70) Anátema (1) Angústia (2) Animais (1) Anjos (3) Anorexia (1) Ansiedade (5) Anticristo (2) Antidepressivo (1) Antigo Testamento (1) Apocalipse (10) Apostasia (5) Apóstolo Paulo (4) Arca de noé (2) Arrebatamento (3) Arrependimento (22) Arrogância (1) Arthur W. Pink (5) As Igrejas de todos os Tipos e para todos os Gostos (1) Ateísmo (4) Ateus (5) Augustus Nicodemus (2) Autoridade (4) Avareza (1) Aviso (2) Avivamento (10) Batalha Espiritual (7) Batismo (4) Bebida Alcóolica (1) Benção (2) Bíblia (49) Boas Novas (1) Bullying (1) Cálice (2) Calvinismo (2) Campanhas no Facebook (1) Cansado (1) Caráter (4) Carnal (1) Carnaval (2) Carne (11) Carta de Deus e do Inferno (2) Carter Conlon (1) Casamento (32) Castigo (1) Catolicismo.Religiao (1) Céu (14) Chamados ao primeiro amor (5) Charles Haddon Spurgeon (274) Cigarro (1) Circo ou Igreja? (1) Cirurgia Plástica (1) Citações Redes Sociais (2) Clodoaldo Machado (1) Cobiça (1) Comunhão (4) Comunidade no Orkut (1) Conhecendo as Histórias da Bíblia (1) Conhecimento (2) Consciência (2) Consolador (3) Copa do Mundo (1) Coração (31) Coragem (4) Corra (1) Corrompidos (1) Cosmovisão Cristã (1) Crer em Jesus (3) Criação (3) Criança (7) Cristãos (60) Cristianismo (19) Cristo (85) Crucificaram (1) Cruz (29) Culto (2) Cultura (4) Cura (6) David Wilkerson (43) Demônio (4) Dennis Allan (23) Denominações (1) Dependência (2) Depravação Humana (11) Depressão (6) Desanimado e fraco (11) Descanso (1) Desejo (1) Desenhos para Crianças (9) Deserto (1) Desigrejados (1) Desonra (1) Desprezado e Rejeitado (3) Desviado (5) Deus (328) Devoção (1) Diabo (9) Dinheiro (11) Discernimento (1) Discipulado (7) Discípulos Verdadeiros (4) Divórcio (9) Divulgue esse Blog (2) Dízimos e Ofertas (3) Dons Espirituais (1) Dor (6) Dores de Parto (1) Doutrinas (5) Dr J.R (1) Drogas (1) Dúvidas (1) Eclesiastes (1) Ego (1) Enganados (1) Envelhecer com Deus (1) Equilibrio (1) Errando (2) Escolha (2) Escolhidos De Deus (10) Escravo por Amor (2) Esforço (1) Esperança (8) Espíritismo (1) Espirito Santo (27) Espirituais (35) Estudo da Bíblia (257) Estudo Livro de Romanos por John Piper (17) Estudo Livro de Rute por John Piper (5) Eternidade (10) Eu Não Consigo (1) Evangelho (76) Evangelho da Prosperidade (13) Evangelho do Reino (1) Evangelismo (5) Evangelizar pela Internet (7) Evolução (1) Exaltação (1) Êxodo (1) Exortação (3) Ezequiel (1) Falar em Linguas (3) Falsos Profetas(Enganação) (17) Família (16) Fariseus (3) (49) Felicidade (6) Festas do Mundo (1) Festas juninas(São João) (1) Fiél (3) Filmes Bíblicos (43) Finais dos Tempos (11) Força (1) Fruto (8) Futebol (1) Gálatas (1) George Müller (1) George Whitefield (2) Glória (44) Graça (47) Gratidão (3) Guerra (4) Hebreus (1) Heresias (3) Hernandes Lopes (110) Hinos (1) Homem (46) Homossexual (6) Honra (1) Humanismo (1) Humildade (9) Humilhado (8) Idolatria (12) Idoso (1) Ignorância (1) Igreja (79) Ímpios (1) Incentivo (1) Incredulidade (2) Inferno (8) Ingratidão (2) Inimigo (2) Inquisição Católica (1) Intercessão (1) Intercessor (1) Intervenção (9) Intimidade (1) Inutéis (1) Inveja (1) Ira (12) Isaías (1) J. C. Ryle (9) James M. Boice (1) Jejum (4) Jeremias (2) Jesus (88) (1) João (4) João Calvino (145) Jogos VIDEO GAMES (2) John Owen (15) John Pipper (587) John Stott (28) John Wesley (1) Jonathan Edwards (92) José (1) Joseph Murphy (1) Josué Yrion (8) Jovens (15) Julgamento (20) Justiça (2) Lave os pés dos seus irmãos Vá em busca dos perdidos e fale do amor de Deus (1) Leão da Tribo de Judá (1) Legalismo vs. Bem-Aventuranças (1) Leonard Ravenhill (52) Liberdade (10) Língua (5) Livre arbítrio (10) Livros (67) Louvor (4) Lutar (7) Maçonaria e Fé Cristã (1) Mãe (2) Mal (18) Maldições Hereditárias (3) Manifestações Absurdas (2) Marca da Besta (1) Mártires (5) Martyn Lloyd-Jones (173) Masturbação (2) Mateus (2) Maturidade (2) Médico dos Médicos (1) Medo (2) Mefibosete (1) Mensagens (372) Mentira (8) Milagres (2) Ministério (10) Misericórdia (13) Missão portas abertas (21) Missões (27) Missões Cristãos em Defesa do Evangelho (1) Monergismo (1) Morrendo (12) Morte (43) Morte de um ente querido que não era crente (1) Mulher (11) Mulheres pastoras (2) Mundanismo (3) Mundo (28) Murmuração (3) Músicas (38) Músicas nas Igrejas.Louvor (8) Namoro ou Ficar (12) Natal (4) Noiva de Cristo (2) Nosso Corpo (1) Novo convertido (10) Novo Nascimento (11) O Semeador (1) O Seu Chamado (13) Obediencia (8) Obras (15) Obreiros (2) Observador (2) Oração (67) Orgulho (10) Orgulho Espiritual (1) Orkut (1) Paciência (7) Pai (1) Pais e Filhos (21) Paixão (3) Paixão de Cristo (2) Parábola Filho Pródigo (2) Parábolas (9) participe do nosso grupo e curta nossa página! (1) Páscoa (1) Pastor (18) Paul Washer (216) Paulo Junior (239) Paz (4) Pecado (106) Pecadores (12) Pedofilia (2) Perdão (16) perse (1) Perseguição (13) Pobre (4) Poder (18) Por que tarda o pleno Avivamento? (3) Pornografia (8) Porque Deus permite o sofrimento dos inocentes (2) Porta Estreita (2) Pregação (24) PREGAÇÕES COMPLETAS INTRODUÇÃO ESCOLA DE OBREIROS (1) Profecias (3) Profetas (3) Prostituição (2) Provação (2) Provar o Evangelho Para Aqueles que Não acreditam Na Bíblia (1) Provérbios (1) Púlpito (3) Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (1) R. C. Sproul (29) Realidade (1) Rebelde (1) Redes Sociais (2) Reencarnação (2) Refletindo Sobre Algumas coisas (1) Reforma e Reavivamento (1) Reforma Protestante (3) Refúgio (2) Regeneração (16) Rei (3) Relativismo (1) Religião (7) Renúncia (2) Ressuscitou (5) Revelação (1) Ricardo Gondim (1) Richard Baxter (7) Rico (12) Romanos (20) Roupas (1) Rupert Teixeira (4) Rute (5) Sabedoria (12) Sacrifício (3) Salvação (45) Sangue de Cristo (3) Santa Ceia (2) Santidade (34) Satanás (15) Secularismo (1) Segurança Completa (1) Seitas (3) Semente (1) Senhor (10) Sensualidade (2) Sermão da Montanha (2) Servos Especiais (4) Sexo (8) Sinais e Maravilhas (2) Soberba (1) Sofrimento (24) Sola Scriptura (1) Sola Scriptura Solus Christus Sola Gratia Sola Fide Soli Deo Gloria (4) Soldado (1) Sozinho (3) Steven Lawson (12) Submissão (1) Suicídio (2) Televisão um Perigo (8) Temor (4) Tempo (5) Tentação (9) Teologia (2) Teologia da Prosperidade (4) Tesouro que foi achado (4) Tessalonicenses 1 (1) Testemunhos (29) Thomas Watson (17) Tim Conway (38) Timóteo (1) Todo homem pois seja pronto para ouvir tardio para falar tardio para se irar Tiago 1.19 (1) Trabalho (2) Tragédia Realengo Rio de Janeiro (2) Traição (4) Transformados (1) Trevas e Luz (2) Tribulação (10) Trindade (2) Tristeza (5) Trono branco (2) Tsunami no Japão (2) tudo (231) Uma Semente de Amor para Russia (1) Unção (3) Ungir com Óleo (1) Vaidade (3) Vaso (2) Velho (1) Verdade (30) Vergonha (3) Vestimentas (1) Vícios (6) Vida (39) Vincent Cheung (1) Vitória (5) Vontade (1) Votação (1) Yoga (1)

Comentários:

Mensagem do Dia

O homem, cujo tesouro é o Senhor, tem todas as coisas concentradas nEle. Outros tesouros comuns talvez lhe sejam negados, mas mesmo que lhe seja permitido desfrutar deles, o usufruto de tais coisas será tão diluído que nunca é necessário à sua felicidade. E se lhe acontecer de vê-los desaparecer, um por um, provavelmente não experimentará sensação de perda, pois conta com a fonte, com a origem de todas as coisas, em Deus, em quem encontra toda satisfação, todo prazer e todo deleite. Não se importa com a perda, já que, em realidade nada perdeu, e possui tudo em uma pessoa Deus de maneira pura, legítima e eterna. A.W.Tozer

"A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão." JOHN WESLEY"

Minha foto

Darliana+ Missões Cristãos em Defesa do Evangelho+✿Apenas uma alma que foi resgatada através da graça e misericórdia de Deus,Dai de graça o que de graça recebeste' (Mt. 10,8). Latim para estar em consonância com as cinco teses que dão sustentação ao “pensamento”e à vida do genuíno cristão reformado: sola scriptura,sola gratia, sola fide,solus christus, soli deo gloria. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32) "Um cristão verdadeiro é uma pessoa estranha em todos os sentidos." Ele sente um amor supremo por alguém que ele nunca viu; conversa familiarmente todos os dias com alguém que não pode ver; espera ir para o céu pelos méritos de outro; esvazia-se para que possa estar cheio; admite estar errado para que possa ser declarado certo; desce para que possa ir para o alto; é mais forte quando ele é mais fraco; é mais rico quando é mais pobre; mais feliz quando se sente o pior. Ele morre para que possa viver; renuncia para que possa ter; doa para que possa manter; vê o invisível, ouve o inaudível e conhece o que excede todo o entendimento." A.W.Tozer✿

Postagens Populares

Bíblia OnLine - Leitura e Audio

Bíblia OnLine - Leitura e Audio
Alimentar-se da Palavra "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4 : 12).Erram por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29)Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. Apocalipse 1:3

Feed: Receba Atualizações Via Email

Coloque o seu endereço de email e receba atualizações e conteúdos exclusivos:

Cadastre seu E-mail.Obs.: Lembre-se de clicar no link de confirmação enviado ao seu e-mail.