Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

25 de mai de 2010

Livro Memorial - Leonard Ravenhill

Paul Washer - O Contexto da "Mensagem Chocante"






Artigo - Como pregar um falso evangelho em 5 passos fáceis! (+ Vídeo)

7.7.08 | Postado por: (-V-)


Passo 0: Prepare a si mesmo! Você terá que ter a capacidade de:
- usar versículos isolados e distorcê-los.
- aparentar totalmente bem-sucedido em todas as áreas.

Nota: fique firme e chame todo mundo que falar contra o que você faz de fariseus preguiçosos. Lembre-os que eles não podem julgar. (você pode!)


Passo 1: Mostre somente algumas características de Deus que agradam o ego das pessoas, como:
“... Deus é amor” (I João 4: 8, ARA)
“Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e cheio de graça, paciente e grande em misericórdia
e em verdade.(Salmo 86: 15, ARA)

... e oculte as que não agradam como:
“Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, que é e que há de vir.” (Apocalipse 4: 8, ARA)

... tente tornar Deus em um velho bondoso e fraco, mais ou menos como o papai Noel. Jamais como o Rei dos reis, Senhor dos senhores e o justo Juiz.

... se você quiser elogiar bastante a pessoa nesta etapa também é muito bom. Assim ela não ficará intimidada. Bajule bastante!


Passo 2: Ofereça motivos para as pessoas virem para Deus, como:
“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome” (João 1: 12, ARA)

... se possível, mostre como Deus tem te abençoado materialmente. E enfatize as bênçãos:
“Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos” (Deuteronômio 28: 2, ARA)

... e oculte a depravação total do homem e a justa condenação de Deus sobre o pecado, como:
Como está escrito: “Não há nenhum justo, nem um sequer; não há ninguém que entenda, ninguém que busque a Deus. Todos se desviaram, tornaram-se juntamente inúteis; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer”.
“Suas gargantas são um túmulo aberto; com suas línguas enganam”
“Veneno de serpentes está em seus lábios”
“Suas bocas estão cheias de maldição e amargura”
“Seus pés são ágeis para derramar sangue; ruína e desgraça marcam os seus caminhos, e não conhecem o caminho da paz”.
“Aos seus olhos é inútil temer a Deus”. (Romanos 3: 10-18, NVI)


“Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.” (Mateus 10: 28, ARA)

... ou se for falar em pecado, não intimide a pessoa. “Julgar é muito feio”. Lembre que todos somos pecadores. Não há necessidade de mostrar a gravidade do pecado. E nem pense em fazer a pessoa se sentir culpada pelos seus próprios pecados. Portanto, use versículos generalistas e os amenize, como:
“pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Romanos 3: 23)

Passo 3: Mostre que para a pessoa receber todos aqueles benefícios ela deve “aceitar” Jesus:
“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3: 16, ARA)

“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.” (Apocalipse 3: 20, ARA)

Nota: esqueça o contexto de Apocalipse 3 que refere à igreja e não aos não-convertidos.

... oculte a loucura da pregação do Evangelho da cruz. É muito sanguinário e não queremos ofender ninguém.


Passo 4: Faça uma oração com a pessoa, de preferência a faça repetir palavras que ela nem tem idéia do que signifique, mas lembre de afirmar que Deus vê o coração. Contudo não a deixe fazer uma oração que vem do coração dela, que teoricamente deveria estar arrependido.


Passo 5: Afirme categoricamente que a pessoa é salva. E deturpe I João:
“Aquele que tem o filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida.” (1 João 5:12, ARA)

Nota: esqueça que todo livro de I João foi escrito para saber se uma pessoa é salva ou não e reduza ter o Filho de Deus em fazer uma oração.



Quer saber? Esqueça tudo isso e veja o vídeo abaixo! Veja o que realmente significa receber a Cristo!

Creia e Ore

Você sabia que se estima que milhares de cristãos são perseguidos todo ano e que mais milhares já morreram por amor ao nome de Cristo?
. A questão, não é porque eles são perseguidos. A questão é a seguinte:
“E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições.”
(2 Timóteo 3: 12)

Por que nós não estamos sendo perseguidos?

. Os tiranos e órgãos de Satanás não se contentavam apenas com a morte para tirar a vida do corpo. Os tipos de morte eram tão diversificados quanto terríveis. Tudo o que a crueldade da invenção do homem pudesse conceber para castigar o corpo humano era posto em prática contra os cristãos - açoites e flagelos, estiramentos, dilacerações, apedrejamentos, lâminas de ferro em brasa aplicadas aos seus corpos, profundas masmorras, rodas de tortura, estrangulamento nas prisões, os dentes de animais selvagens, grelhas, patíbulos e forcas, os arremessos sobre os cifres de touros. Além disso, quando eram mortos por esses meios, os seus corpos eram amontoados e juntos a eles deixavam cães para guardá-los, a fim de que ninguém pudesse vir dar-lhes sepultura, e súplica nenhuma conseguia que eles fossem entregues para serem sepultados.
. E contudo, apesar de todas essas contínuas perseguições e castigos horríveis, a Igreja crescia a cada dia, profundamente enraizada na doutrina dos apóstolos e dos homens apostólicos e abundantemente regada pelo sangue dos santos.

- John Foxe, O Livro dos Mártires

Oração- Paul Washer


Oração
. . Vamos ao Senhor em oração.
. . Pai, eu venho até Ti no nome do Teu Filho, Jesus Cristo. Senhor, Tu sabes todas as coisas. Elas estão, diante de Ti, como um livro aberto. Quem consegue esconder seu coração de Tua presença e de Teu olho? As obras mais espertas dos homens estão expostas à Tua frente. Tua onisciência não conhece limites. E se não fosse pela graça, eu seria, de todos os homens, o mais apavorado, mas há graça, abundante e gloriosa, derramada sobre o mais fraco dos homens e abundando para a Tua glória. Pai, eu te louvo e adoro e agradeço por tudo que Tu és e tudo o que Tu tens feito. E não há ninguém como Tu, nos céus ou na terra ou debaixo da terra. Tu és Rei e não há nenhum outro. Tu és Salvador e não compartilhas essa glória com nenhum outro.
. . Pai, nesta noite, Tu me conheces e sabes da minha grande necessidade de graça. Por que estou aqui a não ser que Tu chamaste o mais fraco dentre os homens, o mais desprezível dentre os irmãos e que, pela Tua graça, muitas vezes, o menor ensina o maior? Esse é sempre o meu caso. E eu te louvo. Eu te adoro.
. . Pai, ajuda-nos nesta noite. Para o vento com a eloqüência; para o inferno com o intelecto brilhante, Pai. Deixe que a verdade venha. Deixe-me ser mudado. Que o estado da Tua Igreja seja mais glorioso. Eu oro por graça sobre graça e misericórdia sobre misericórdia sobre mim mesmo e sobre os ouvintes que estão presentes aqui. Ajudem-nos, ó Deus, e nós seremos ajudados e nos gloriaremos nesta ajuda. Em nome de Jesus. Amem.

Introdução
. . É um grande privilégio estar aqui esta noite. Um espantoso privilégio estar aqui diante de vocês e falar de coisas como avivamento, reforma, o trabalho de Deus entre seu povo e entre os homens. Mas esta noite irei compartilhar com vocês uma acusação, uma acusação, mas é uma acusação de esperança.
. . Enquanto eu estava orando sobre o que eu deveria fazer nesta série de reuniões cheguei a uma grande conclusão, um grande fardo que foi colocado no meu coração. Precisamos de avivamento. Precisamos de um despertar, mas não podemos simplesmente esperar que o Espírito Santo venha e limpe toda a bagunça que fizemos. Temos uma clara direção da Palavra de Deus no que diz respeito ao que Ele tem feito através de Cristo, a como Ele espera que vivamos, a como Ele espera que ordenemos Sua Igreja. E faz pouco bem aos homens clamarem por manifestações extra-bíblicas quando princípios bíblicos são violados ao nosso redor.
. . Eu quero que você saiba disto: há pouca necessidade para o diabo e os homens maus se oporem a um homem orando por avivamento a não ser que ele também esteja trabalhando por reforma. Nós temos recebido verdade e nós não podemos simplesmente fazer o que é certo aos nossos próprios olhos e depois esperar que o Espírito Santo venha e abençoe o nosso trabalho.
. . Ao olharmos para o Antigo Testamento, vemos que Moisés recebeu muita, muita detalhada explicação sobre como construir o templo. Agora, isso foi dado para o bem de Moisés ou para o bem da Igreja? Eu acho que o que está sendo explicado aqui é que Deus é específico na sua vontade e que nós não devemos presumir que podemos pegar o menor detalhe e ignorá-lo.
. . Agora eu sei que eu sou um homem frágil e sei que sou esbofeteado por muitas fraquezas, mas tenho uma acusação e eu não posso chamar-lhe de minha acusação porque quem sou eu para acusar alguém. E eu não ouso chamar de a acusação de Deus, pois como posso presumir sobre Seu nome. Mas eu vou dizer isso: quando eu olho ao redor na igreja e a comparo com as Escrituras, eu vejo que há certas coisas que têm de mudar.
. . Eu não sou Martinho Lutero. Isto não é "95 teses pregadas na porta de Wittemberg", mas este é um fardo em meu coração e eu devo partilhá-lo. Eu devo partilhá-lo. Agora, deixe-me dizer isto. O que eu vou dizer irá irar alguns de vocês, mas permitam-me adverti-los. Pode ser verdade que você será capaz de me acusar de arrogância. Pode ser verdade que você não goste de como eu irei falar. Tenho sido muitas vezes arrogante e tenho muitas vezes falado a verdade de uma forma errada, mas não permitam que seja uma desculpa para vocês. A questão é: o que estou dizendo é verdade, mesmo sendo entregue através de um mensageiro defeituoso, ou não?
. . Outros se alegrarão no que vocês estão ouvindo e vocês vão querer dizer, "Amém", e talvez levantar suas armas. Mas não façam isso porque todos nós temos uma medida de culpa. E se você tiver atingido algum estado espiritual, então eu diria o que meu irmão disse: “o que você tem que não tenha recebido? E se o recebeu, por que se orgulha, como se assim não fosse?" (1 Co 4: 7) Não seria melhor adorar a Deus em humildade?
. . Se você é um jovem ministro, eu não quero que você pegue estas verdades e as leve de volta e ataque sua igreja sem amor. Eu faria uma sugestão: veja se os joelhos estão sangrando antes de começar qualquer tipo de reforma. E se você é um ministro mais velho servindo ao Senhor, por muitos, muitos anos eu te imploro para não ser arrogante. Um rei velho e tolo pode aprender com os mais fracos de seus servos. E também peço isto: tenha a coragem de mudar tudo mesmo que seja o último dia de sua vida, pelo menos você pode ir para a glória sabendo que você tentou fazer uma reforma que era bíblica.
. . E eu vou dizer isso como um aviso aos homens mais velhos. Agora, me escutem cuidadosamente. Eu conheço a exortação em 1ª Timóteo capítulo cinco sobre a forma como devo dirigir-me a vocês e então eu irei dirigir-me a vocês desta forma. Mas há um grande despertar em curso neste país e não só neste país, mas na Europa onde tenho ido e na América do Sul e em muitos outros lugares estou vendo jovens voltando para a rocha a partir da qual fomos cortados. Eles estão lendo Spurgeon e Whitefield. Eles ainda estão ouvindo Ravenhill e Martin Lloyd-Jones e Tozer e Wesley. É um grande, enorme movimento, mesmo que a mídia popular e o cristianismo de hoje ainda não tenham descoberto o que está acontecendo. Eu quero que você saiba que eu nunca teria sonhado há 15 anos que eu veria o despertar que estou vendo. E não é por causa do meu ministério. Mas eu vou para lugares diferentes e vejo o que Deus está fazendo sem nenhum dos nossos ministérios.
. . Quer sejam mil moços,
na Holanda, declarando "As coisas têm que mudar", clamando a noite toda em oração pelo poder de Deus e pela verdade da Escritura. Ou na América do Sul, reconhecendo que eles foram muito influenciados pela psicologia e todo tipo de técnicas superficiais provenientes da América no que diz respeito ao evangelismo e, agora, em lágrimas e quebrantados estão voltando e evangelizando suas igrejas. Ou as cidades do interior dos Estados Unidos onde eu tenho sentado, por vezes, até duas, três horas da manhã discutindo teologia com jovens afro-americanos da periferia, a quem Deus vai levantar para pregar mais do que ninguém nunca vai ser capaz de imaginar neste dia.
. . Há um despertar.
. . E vou dizer-lhe isto com ternura. A maioria dos homens com mais de 40 anos não tem sequer uma pista sobre isso. Muitos dos jovens que estão voltando aos velhos homens e às velhas pregações e à verdade que tem trazido despertar inúmeras vezes neste mundo, a maioria desses jovens são muito jovens. E eles vão para seus pastores, eles vão para os seus dirigentes e dizem: "Olhe para isto, o que temos descoberto. Olha o que aconteceu no País de Gales. Olha o que aconteceu na África. Olhe para este e olhe para este e olhar para este ensino. É absolutamente incrível." E a maioria deles irá desprezá-los ou irá dizer, "Isto não é nada diferente do que eu tenho pregado em 25 anos," quando, na verdade, é completamente diferente do que eles têm pregado em 25 anos.
. . E, portanto, temos que ter muito, muito cuidado para compreender que Deus está fazendo o trabalho. E aquele que começou boa obra, vai completá-la. (Fp 1: 16)
. . Muitas pessoas têm a idéia de que vão orar em um avivamento. E outras pessoas dizem, "Avivamento virá se você orar ou não." Eu não estou em qualquer um desses campos. Mas eu sei disto: quando vejo os homens e as mulheres e os jovens em todo o mundo orando por um despertar, para mim isto é o primeiro fruto do avivamento. E eu posso contar com o fato de que Aquele que deu os primeiros frutos trará a colheita inteira.
. . Agora, eu quero olhar para 10 acusações, se tivermos tempo, as coisas que eu penso que temos que mudar.
 
Tradução: Vinicius M. Pimentel

John Piper dá um conselho aos pregadores

6.11.08 | Postado por: (-V-)

. . Um conselho aos pregadores. Verdade e falsidade são um bom par de categorias para ser usado na decisão do que pregamos. Fale a verdade, não a mentira.
Mas existe outro par de categorias crucial. Deus diz para Jeremias que para ser fiel ele deveria utilizar este par:
. . Portanto assim diz o Senhor: "... se você disser palavras de valor, e não indignas, será o meu porta-voz...” (Jeremias 15: 19)
. . Ao decidir o que pregar faça estes dois julgamentos: é verdade e é precioso? Pregue o que seja ambos. Se for verdade, pregue-o com autoridade. Se for precioso, pregue-o com paixão.
. . Um grande motivo pelo qual algumas pregações não tocam as pessoas é porque os pregadores aparentam que não foram tocados. Isto é precioso ou não? Essa é a pergunta no coração do povo. E se for, por que você não transparece isso?
. . A grande batalha da pregação é ver o que é verdadeiro e saborear o que é precioso. Uma visão fraca e um saborear fraco são uma maldição para o povo de Deus.
. . Irmãos, clamem por livramento desta maldição. “As ordenanças do Senhor são verdadeiras, são todas elas justas. São mais desejáveis do que o ouro, do que muito ouro puro; são mais doces do que o mel, do que as gotas do favo.” (Salmos 19:9-10).

- John Piper
A graça é resistível... Até não ser mais
7.10.08 | Postado por: (-V-)

Texto de John Piper extraído do blog Desiring God.
Tradução própria (Vinícius Pimentel).

. . Aprenda a sua doutrina de textos. Ela fica melhor assim, e alimenta a alma. Por exemplo, aprenda Graça Irresistível a partir de textos. Desse modo você vai ver que ela não significa que a graça não possa ser resistida; significa que, quando Deus escolhe, Ele pode e vai vencer essa resistência.
. . Em Isaías 57: 17-19, por exemplo. Deus castiga seu povo rebelde ferindo-os e ocultando seu rosto deles: “Por causa da sua cobiça perversa fiquei indignado e o feri; fiquei irado e escondi o meu rosto” (v. 17).
. . Mas eles não responderam com arrependimento. Pelo contrário, eles continuaram se desviando. Eles resistiram: “Mas ele continuou extraviado, seguindo os caminhos que escolheu." (v. 17). Então a graça pode ser resistida. De fato, Estevão disse para os líderes judeus, “vocês sempre resistem ao Espírito Santo!" (Atos 7: 51).
. . O que Deus faz então? Ele é impotente para levar aqueles que resistem ao arrependimento e integridade? Não. O próximo versículo diz: “Eu vi os seus caminhos, mas vou curá-lo; eu o guiarei e tornarei a dar-lhe consolo" (v. 18).
. . Assim, em face do teimoso, do desviado resistente à graça, Deus diz, "vou curá-lo”. Ele irá "restaurar", a palavra é "tornar inteiro ou completo”. Termo que está relacionado com a palavra shalom, paz. Plenitude e paz são mencionadas no próximo versículo, o qual explica como Deus converte um desviado resistente à graça.
. . Ele faz isso "criando louvor nos lábios". “‘Paz, paz, [Shalom, Shalom] aos de longe e aos de perto’, diz o Senhor. ‘Quanto a ele, eu o curarei’”. (v. 19). Deus cria o que não estava lá. Esta é a forma como somos salvos. E esta é a forma como somos impedidos de desviar. A graça de Deus triunfa sobre a nossa resistência criando louvor onde ele não existia.
. . Ele traz shalom, shalom aos de longe e aos de perto’. Plenitude, plenitude aos de longe e aos de perto’. Ele faz isso por "restaurar", ou seja, substituir a doença da resistência com a solidez da submissão.
. . O ponto de graça irresistível não é que não podemos resistir. Nós podemos e fazemos. O ponto é que, quando Deus escolhe, ele supera a nossa resistência e restaura um espírito submisso. Ele cria. Ele diz: "Que haja Luz!" Ele cura. Ele conduz. Ele restaura. Ele conforta
. . Por essa razão, nós nunca nos vangloriamos de termos deixado de desviar. Nós nos prostramos perante o Senhor e com alegria temerosa lhe agradecemos pela sua graça irresistível.

Dez acusações contra a igreja moderna(Primeira Acusação: uma negação prática da suficiência das Escrituras)



Dez acusações contra a igreja moderna

Por Paul Washer

Primeira Acusação: uma negação prática da suficiência das Escrituras

. . Primeiro de tudo, a primeira acusação: uma negação prática da suficiência das Escrituras, especialmente na minha denominação, uma negação prática da suficiência das Escrituras.
2 Timóteo 3: 15 em diante diz:
. . “Porque desde criança você conhece as Sagradas Letras, que são capazes de torná-lo sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.” (2 Tm 3:15-17)
. . Ao longo das últimas décadas tem ocorrido uma grande batalha no que diz respeito à inspiração das Escrituras. Agora, talvez, alguns de vocês não participam dessa batalha, porém muitos de nós, de denominações mais liberais, certamente temos uma batalha pela Bíblia.
. . Contudo, existe apenas um problema. Quando vocês, como um povo, chegarem a crer que a Bíblia é inspirada vocês terão lutado apenas metade da batalha. Porque a questão não é meramente se a Bíblia é inspirada. É ela inerrante? A grande pergunta que segue e que deve ser respondida: A Bíblia é suficiente ou será que temos que trazer todos os chamados estudos das ciências sociais e culturais, a fim de saber como funciona uma igreja? Essa é uma questão importante.
. . Ciências sociais, em minha opinião, têm tomado precedência sobre a Palavra de Deus de tal forma que a maioria de nós nem consegue sequer perceber. Elas penetraram de tal forma em nossa igreja, em nosso evangelismo e em nossa missiologia que você dificilmente pode chamar o que estamos fazendo de cristão. Psicologia, antropologia e sociologia se tornaram influencias primárias na igreja.
. . Vários anos atrás, quando eu estava no seminário lembro-me que um professor entrou na sala e começou a desenhar pegadas no quadro-negro. E enquanto ele as marchava através da lousa, ele se virou para todos nós e disse apenas isto: "Aristóteles está caminhando pelas salas desta instituição. Cuidado, pois eu escuto suas pegadas mais claramente do que as do apóstolo Paulo e da equipe de homens inspirados que estavam com ele e até mesmo do que as do próprio Senhor Jesus Cristo.”
. . Nós chegamos a acreditar que um homem de Deus pode lidar com determinadas pequenas áreas da vida da Igreja, mas quando as coisas apertam temos que ir para os peritos das áreas sociais. Isso é uma absoluta mentira. Diz aqui, nas Escrituras, que o homem de Deus seja equipado, adequado, equipado para toda boa obra.
. . O que Jerusalém tem a ver com a Roma? E o que nós temos a ver com todas essas modernas ciências sociais que foram criadas justamente como um protesto contra a Palavra de Deus? E por que razão é que evangelismo e missões e as chamadas “estratégias de crescimento para a igreja” são mais moldados pelos antropólogos, sociólogos e os estudantes de Wall Street que se alinham a cada tendência cultural?
. . Todas as atividades em nossa Igreja devem estar fundamentadas na Palavra de Deus. Todas as atividades em missões devem estar fundamentadas na Palavra de Deus.
. . A nossa atividade missionária, nossa atividade eclesiástica, tudo o que fazemos deve fluir de teólogos e exegetas, o homem que abre a sua Bíblia e tem apenas uma pergunta: “Qual é a Tua vontade, oh Deus?”
. . Nós não devemos enviar questionários para pessoas carnais a fim de descobrir que tipo de igreja eles querem freqüentar. A Igreja deveria ser “sensível ao que busca”, mas a Igreja deve reconhecer que só existe apenas um “buscador”. Seu nome é Deus, e se você quiser ser amigável com alguém, se você quiser acomodar alguém, acomode Ele e Sua glória, mesmo que você seja rejeitado por todas as outras pessoas. Nós não somos chamados para construir impérios. Nós não somos chamados para sermos exagerados. Somos chamados para glorificar a Deus.
. . E se você quer que a Igreja seja algo diferente do que um povo peculiar, então você quer alguma coisa que Deus não quer.
. . Eu quero que você escute só por um momento Isaías, capítulo oito. Ouçam o que ele diz: “Quando vos disserem: Consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram...” (Is 8: 19). Esta é uma definição perfeita, ou pelo menos uma ilustração, das ciências sociais e os gurus das “estratégias de crescimento para a igreja” e todo o resto, porque cada dois ou três anos todas as suas principais teorias mudam. Não apenas sobre o que é um homem ou como você o conserta, mas também o que é uma igreja e como você faz para ela crescer. A cada dois ou três anos há outra novidade que vem daquilo que pode fazer a sua igreja "super" aos olhos do mundo.
. . Recentemente um dos maiores e mais conhecidos especialista das “estratégias de crescimento para a igreja” disse que ele descobriu que ele estava completamente errado em toda a sua teoria. Mas, em vez dele voltar às Escrituras, de joelhos, quebrantado e chorando, ele sai para encontrar outra teoria.
. . Eles não dão qualquer palavra clara. Diz aqui em Isaías: "acaso, não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos?” (Is 8: 19)
. . Devemos nós, como homens da igreja, como pregadores, como pastores, como cristãos, ir lá fora e consultar os mortos espiritualmente, em nome de todos aqueles que o Espírito Santo vivificou? Absolutamente não. Absolutamente não.
Tradução: Vinicius M. Pimentel 

Dez acusações contra a igreja moderna(Segunda Acusação: um desconhecimento de Deus)



Dez acusações contra a igreja moderna

Por Paul Washer

Segunda Acusação: um desconhecimento de Deus

. . A segunda acusação: um desconhecimento de Deus.
. . Às vezes me perguntam, "Irmão Paul, por favor, venha e faça uma série semanal sobre os atributos de Deus."
. . E, muitas vezes, tenho que dizer isto: "Bem, irmão, você já pensou muito bem antes de me chamar?"
. . Ele disse: "O que quer dizer com isso?"
. . "Bem, é bastante controverso, o tema que você está colocando, que você está me dando para ensinar em sua igreja".
. . Eles dizem: "Como assim é controverso? Estamos falando de Deus. Nós somos cristãos. Esta é uma igreja. Como assim é controverso?"
. . Eu disse, "Querido pastor, me ouça. Quando eu começar instruindo seu povo sobre a justiça de Deus, a soberania de Deus, a ira de Deus, a supremacia de Deus, a glória de Deus, você irá ter alguns de seus melhores e mais antigos membros da igreja levantados e dizendo alguma coisa como isto: ‘Esse não é o meu Deus. Eu nunca poderia amar um Deus como este’; porque eles têm um deus que eles fizeram com a sua própria mente e eles amam o que eles fizeram."
. . Jeremias 9:23-24:. . Assim diz o Senhor: "Não se glorie o sábio em sua sabedoria nem o forte em sua força nem o rico em sua riqueza, mas quem se gloriar, glorie-se nisto: em compreender-me e conhecer-me, pois eu sou o Senhor e ajo com lealdade, com justiça e com retidão sobre a terra, pois é dessas coisas que me agrado", declara o Senhor.”. . Salmos 50:
. . “Você pensa que eu sou como você? Mas agora eu o acusarei diretamente, sem omitir coisa alguma. Considerem isto, vocês que se esquecem de Deus; caso contrário os despedaçarei, sem que ninguém os livre.”. . Agora, qual é o problema aqui? Há uma falta de conhecimento de Deus. Muitos de vocês, talvez pensem: "Oh, falar sobre os atributos de Deus e teologia, é tudo coisas altas, de torres de marfim, que não tem aplicação prática".. . Ouça a você mesmo, dizendo que o conhecimento de Deus não tem aplicação prática. Você sabe por que todas as suas livrarias cristãs estão preenchidas com livros de auto-ajuda e “cinco maneiras de fazer isso” e “seis maneiras de ser piedoso” e “10 maneiras para não cair”? Porque as pessoas não conhecem a Deus. E por isso elas precisam de toda sorte de pequenos dispositivos triviais da carne para mantê-los andando como ovelhas devem andar.. . 1 Coríntios 15: 34.
. . "recuperem o bom senso e parem de pecar; pois alguns há que não têm conhecimento de Deus; digo isso para vergonha de vocês.”. . Por que há um pecar desenfreado mesmo entre o povo de Deus? A falta de conhecimento do Deus. De Deus.. . Agora deixa eu te fazer uma pergunta: Quando foi a última vez que você assistiu a uma conferência sobre os atributos de Deus? Quando foi a última vez que, como um pastor, você ensinou sobre quem é Deus? Quanto de todo o ensinamento que se passa na América toda a semana tem alguma coisa a ver com quem é Deus?. . E, ainda ficamos abismados. Não é tão fácil ir com o fluxo, bastando seguir todo mundo e, então, um dia você ouve algo parecido com isto e de repente você diz, "eu não posso sequer lembrar quando alguém ensinou sobre os atributos de Deus"?. . Não é de admirar que somos um povo como nós somos.. . Para conhecê-Lo, tudo é sobre isto. Essa é a vida eterna. E a vida eterna não começa quando você passa através dos portais da glória. A vida eterna começa com a conversão. A vida eterna consiste em conhecê-Lo. Você sinceramente acha que você vai estar emocionado em se balançar em portões de pérolas e caminhar em ruas de ouro por toda uma eternidade? A razão por que você não vai perder a cabeça na eternidade, é isso: Há Um ali que é infinito em glória e você irá passar uma eternidade de eternidades buscando-O e você nunca vai ter seus braços sequer nos pés de montanha dEle.. . Comece agora. Tantas coisas diferentes que vocês querem saber e fazer, e todos os livros. Pegue um livro sobre Deus, uma Bíblia, e estude-a para conhecê-Lo, para conhecê-Lo.. . Domingo de manhã, por causa de tudo isso, eu quero dizer-lhes que seria melhor não ter sequer um domingo de manhã. Domingo manhã é a hora de maior idolatria em toda a semana da América, porque as pessoas não estão adorando o único Deus verdadeiro - a grande massa, pelo menos - mas adoram a um deus formado a partir dos seus próprios corações por sua própria carne, artifícios satânicos e inteligência mundana. Eles têm feito um deus, como eles próprios e ele parece mais com Papai Noel do que Jeová.. . Não pode haver temor de Deus entre nós porque não há conhecimento de Deus entre nós.

Tradução: Anderson Lima (amigo pessoal)
Revisão: Vinicius M. Pimentel

Dez acusações contra a igreja moderna(Terceira Acusação: uma falha ao falar da depravação do homem)


Dez acusações contra a igreja moderna

Por Paul Washer

Terceira Acusação: uma falha ao falar da depravação do homem

. . A terceira acusação: uma falha ao falar da depravação do homem.. . Quando eu olho para o livro de Romanos, que é um dos meus livros preferidos da Bíblia, ele não é uma teologia sistemática, mas se você pudesse dizer que qualquer livro da Bíblia foi uma teologia sistemática o livro de Romanos seria o mais próximo. Não é surpreendente que Paulo gasta os três primeiros capítulos do livro procurando fazer uma coisa? Levar todos os homens à condenação. Levar todos os homens à condenação.
. . Mas não é que a condenação seja seu grande bem supremo de sua teologia. Não é o seu fim ou o seu objetivo final. É um meio para trazer salvação para seus leitores, porque os homens têm que ser levados ao conhecimento de si próprios, antes de entregar a si próprios a Deus. Hoje, os homens são feitos de tal modo decaídos que você tem que cortar deles absolutamente toda esperança na carne antes que eles possam ser levados a Deus.
. . Isto é importante em tudo, mas é especialmente importante no evangelismo.
. . Eu me lembro. Eu tinha 21 anos e tinha acabado de ser chamado para pregar e eu caminhava em uma antiga loja onde eles venderiam ternos para os ministros pela metade do preço. Eles têm feito isso por 50, 60 anos. E eu caminhava lá dentro, e eu estava procurando um terno em Paducah, Kentucky e inesperadamente a porta se abriu. Eu ouvi a campainha tocar. A porta se fechou. Havia um velho, velho homem em pé ali. Eu nunca peguei o nome dele, mas quando ele entrou, ele olhou para mim.. . Ele disse: "Garoto, você foi chamado para pregar, não é?". . Eu disse: "Sim, senhor.". . Ele era um velho, velho evangelista. Ele disse: "Você vê onde está aquele prédio fora deste prédio?. . Eu disse, "Sim, senhor".. . Ele disse: "Eu costumava pregar ali. O Espírito de Deus desceria e almas seriam salvas.”. . Eu disse: "Senhor, por favor, me fale sobre isto.". . Ele disse: "Não era nada como este evangelismo de hoje." Ele disse: "Nós pregaríamos por duas ou três semanas e não daríamos qualquer convite para os homens pecadores. Nós prepararíamos e prepararíamos e prepararíamos os corações dos homens até que o Espírito de Deus começasse a trabalhar e quebrantar seus corações.”. . Eu disse: "Senhor, como você sabia quando o Espírito de Deus estava vindo para quebrantar seus corações?". . E ele disse: "Bem, deixe-me dar-te um exemplo." Ele disse: "Muitas décadas atrás eu entrei nessa loja para comprar um terno. Alguém tinha me dado $30 e me disse: "Pregador, vá comprar um terno para você amanhã." E quando eu atravessei a porta, um jovem balconista que cuidava da loja voltou-se e olhou para mim e quando ele olhou para mim ele caiu no chão e clamou, ‘Quem pode salvar um ímpio como eu?’. E eu sabia que o Espírito de Deus tinha caído sobre aquele lugar.”. . Hoje em dia, nós simplesmente entramos e conversamos com eles e damos-lhes três perguntas exploratórias e perguntamos-lhes se eles querem orar uma oração e pedir para Jesus entrar em seus corações e os fazemos duas vezes mais filho do diabo, que nunca mais voltarão a serem abertos ao Evangelho por causa da mentira religiosa que nós, como evangélicos, temos vomitados de nossas bocas.. . Vou dizer algo que Leonard Ravenhill costumava dizer: "Agora você entende porquê eu prego em vários lugares uma vez." Mas essa é a verdade.. . Quando lidamos com o pecado superficialmente, em primeiro lugar, estamos lutando contra o Espírito Santo. “Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado" (Jo 16: 8)
Há muitos pregadores populares, hoje, que estão mais preocupados em dar-lhes sua melhor vida agora do que uma na eternidade. E eles falam com orgulho sobre o fato deles não mencionarem o pecado em sua pregação. Eu posso dizer-lhes isto: o Espírito Santo não tem nada a ver com o ministério deles, senão que Ele esteja trabalhando contra. Essa seria a única coisa
. . Por quê? Quando um homem diz que ele não tem nenhum ministério que trata com o pecado do homem, o Espírito Santo o faz. É um ministério primário do Espírito Santo entrar e condenar o pecado do mundo. E, assim, saibam disso: quando você não trata especificamente, apaixonadamente, amorosamente com o homem e seu estado depravado, o Espírito Santo não está em nenhuma parte perto de você.. . Ademais, nós somos enganadores quando lidamos de modo superficial com o mal dos homens, como pastores dos dias de Jeremias. “Eles tratam da ferida do meu povo como se não fosse grave. 'Paz, paz', dizem, quando não há paz alguma.” (Jr 6: 14). . Nós não somos apenas enganadores, mas somos imorais. Como um médico que nega o seu juramento hipocrático, pois ele não quer dizer más notícias a alguém, porque acha que a pessoa se rebelará contra ele, ficará zangado com ele, ficará triste. E, portanto, ele não diz a eles a notícia mais necessária para salvar suas vidas.. . Eu ouço os pregadores de hoje. Eles dizem: "Não. Não, não, não, não, não. Você não entende, irmão Paul. Nós não somos como as pessoas do tempo de John e Charles Wesley. Não somos como a cultura que Whitefield se dirigiu ou Edwards. Não somos tão robustos como eles são. Nós estamos quebrados. Nós não temos tanta auto-estima. Nós somos frágeis. Nós não conseguimos suportar pregação como aquelas. ". . Ouça-me. Alguma vez você já estudou a vida destes homens? A cultura deles também não podia suportar o que eles pregavam. Ninguém jamais foi capaz de suportar a pregação do evangelho. Ou eles se virarão contra ela com uma fúria de um animal ou eles se converterão.. . E para dar-lhes uma coisa sobre nós sermos frágeis e não termos auto-estima: o nosso país e este mundo estão saturados com esta enfermidade nojenta da auto-estima. Nosso maior problema é que nós nos estimamos mais que estimamos a Deus.. . Somos também ladrões quando não falamos muito sobre o pecado. Nós somos ladrões.. . Deixe-me perguntar-lhe uma coisa. Esta tarde, esta manhã, onde foram todas as estrelas? Será que algum gigante cósmico veio e as recolheu em um cesto e as jogou em outro lugar? Aonde foram todas as estrelas esta manhã? Eles estavam lá, porém você não conseguia vê-las. Mas então, o céu ficou mais e mais escuro e quando virou uma noite negra como breu as estrelas saíram na plenitude de sua glória.. . Quando você se recusa a ensinar sobre a depravação radical dos homens, é impossível que você glorifique a Deus, seu Cristo e a sua cruz, porque a cruz de Jesus Cristo e a glória deste é mais magnificada quando é colocada sobre o pano de fundo de nossa depravação.
Ela muito amou, porque foi muito perdoada. E ela sabia o quanto ela tinha sido perdoada, porque ela sabia quão depravada ela era.
. . Oh, nós estamos com medo de dizer aos homens sobre sua maldade e, por causa disso, eles nunca poderão amar a Deus. Temos roubado a oportunidade de se vangloriarem não em si mesmos, mas para seguir a exortação: "quem se gloriar, glorie-se no Senhor" (2 Co 10: 17).

Tradução: Anderson Lima (amigo pessoal)
Revisão: Vinicius M. Pimentel 

A Esperança dos Gentios

25.12.08 | Postado por: (-V-)

. . Quando disserem a vocês: "Procurem um médium ou alguém que consulte os espíritos e murmure encantamentos, pois todos recorrem a seus deuses e aos mortos em favor dos vivos", respondam: "À lei e aos mandamentos!" Se eles não falarem conforme esta palavra, vocês jamais verão a luz! Aflitos e famintos vaguearão pela terra; quando estiverem famintos, ficarão irados e, olhando para cima, amaldiçoarão o seu rei e o seu Deus. Depois olharão para a terra e só verão aflição, trevas e temível escuridão, e serão atirados em densas trevas.
. . Contudo, não haverá mais escuridão para os que estavam aflitos. No passado ele humilhou a terra de Zebulom e de Naftali, mas no futuro honrará a Galiléia dos gentios, o caminho do mar, junto ao Jordão.
O povo que caminhava em trevas
viu uma grande luz;
sobre os que viviam na terra
da sombra da morte
raiou uma luz.
Fizeste crescer a nação
e aumentaste a sua alegria;
eles se alegram diante de ti
como os que se regozijam na colheita,
como os que exultam
quando dividem os bens tomados na batalha.
Pois tu destruíste o jugo
que os oprimia,
a canga que estava sobre os seus ombros,
e a vara de castigo do seu opressor,
como no dia da derrota de Midiã.
Pois toda bota de guerreiro
usada em combate
e toda veste revolvida em sangue
serão queimadas,
como lenha no fogo.
Porque um menino nos nasceu,
um filho nos foi dado,
e o governo está sobre os seus ombros.
E ele será chamado
Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso,
Pai Eterno, Príncipe da Paz.
Ele estenderá o seu domínio,
e haverá paz sem fim
sobre o trono de Davi
e sobre o seu reino,
estabelecido e mantido
com justiça e retidão,
desde agora e para sempre.
O zelo do SENHOR dos Exércitos fará isso.


Quão Grande Promessa de tão Grande Salvação:
. . Toda vez que leio essa passagem ou Romanos 9, 10 e 11 que falam sobre os gentios sempre me lembro: “Ei! Eu sou um gentio.”
. . Isso quer dizer que se Cristo não tivesse vindo eu jamais conheceria o Deus verdadeiro e vi-veria na minha ignorância. Eu não tinha a Lei, os profetas, o templo. Eu não tinha nada além de trevas. E quão densas trevas eram. Nada para se apegar. Nenhuma promessa eu tinha ouvido. Nenhum rumor de esperança. Tudo o que eu tinha em mim mesmo era uma Lei carimbada no meu coração. Mas essa Lei não me salvava, antes, me condenava. Ela só gritava: “Decaído! Decaído!” e exigia meu sangue.
. . Contudo – ah, que bela expressão – contudo! Se não houvesse o “contudo” o que seria de nós? Porque em Sua Soberania e Majestade Deus faz o que lhe apraz. Isso significa que se Ele não quisesse salvar nenhum de nós, assim como não salvou nenhum dos anjos que caíram, Ele conti-nuaria a ser perfeitamente Bom, Justo e Amor. E se desejasse salvar somente o povo judeu que Ele em sua Soberania elegeu, o que poderíamos dizer? Porque nós não só estávamos nas trevas. Nós amávamos as trevas.
. . Contudo, Deus, por causa do grande amor com que nos amou nos deu tudo, mostrando, deste modo, que em Seu Filho reside a plenitude de todas as coisas.
. . Um povo que vivia nas trevas viu uma Grande Luz. Uma Luz tão forte que consegue iluminar o espírito humano.
. . Um povo que era pobre de espírito descobriu que deles era o Reino.
. . Como também diz em Oséias: Chamarei meu povo ao que não era meu povo; E amada à que não era amada. E sucederá que no lugar em que lhes foi dito: Vós não sois meu povo; Aí se-rão chamados filhos do Deus vivo. (Romanos 9: 25, 26)
. . Alegremo-nos e cantemos porque nós, gentios, que não buscávamos a justiça, alcançamos a justiça que é pela fé no Único que é capaz de Salvar!

Aleluia, a Salvação pertence ao Senhor!

Paul Washer - LEMBRE-SE DA BREVIDADE DA VIDA


. .


LEMBRE-SE DA BREVIDADE DA VIDA
. . O primeiro homem foi criado à imagem de Deus. Se ele tivesse se submetido à vontade de Deus, ele teria sido imortal. Ele passaria pelos anos da sua interminável existência de força a força, sem deterioração ou decadência. A passagem do tempo o teria levado a maiores níveis de maturidade, contentamento, e alegria. Sua existência teria abundado com propósitos e glória.
. . Com o advento do pecado, tudo foi perdido, e a existência dos homens tornou-se tragicamente distorcida e deformada acima de reconhecimento. O homem ficou um mortal de breve duração, cansaços, e futilidades. Ele agora vive a sua vida até que toda a sua vitalidade é esgotada, todos os seus propósitos são demolidos, e o corpo finalmente volta ao pó do qual ele veio. Não é sem razão que o pregador grita, “Vaidade de vaidades! Tudo é a vaidade” (Eclesiastes 1:2).
. . Como um moço ou moça, você deve constantemente lutar contra a tentação de esquecer-se da brevidade da vida e da vaidade, até da vida mais longa, vivida fora da vontade de Deus. Você deve aprender das Sagradas Escrituras que a sua vida é menos que um vapor. Você deve ficar convencido desta verdade, e, então, você deve estabelecê-la diante de você como um lembrete constante. Você é mortal e os seus dias são numerados!
“Quanto ao homem, os seus dias são como a erva,
como a flor do campo assim floresce.
Passando por ela o vento, logo se vai,
e o seu lugar não será mais conhecido.”
(Salmo 103: 15, 16; ACF).

“Vocês são como a neblina que aparece
por um pouco de tempo e depois se dissipa.”
(Tiago 4: 14; NVI).

. . Você sabe que a Bíblia é verdadeira. Você sabe que a morte é uma certeza para você. Cada lápide e elegia testemunha a realidade inescapável que você vai morrer. E mesmo assim, como é que você tão rapidamente se esquece e se entrega às vaidades passageiras desta vida? É porque você é rodeado por uma cultura que faz tudo ao seu alcance para evitar algum pensamento sobre o fim de vida. É porque o deus deste século trabalha com toda a sua astúcia para mantê-lo entretido e distraído. É porque, embora você tenha sido remido, você ainda vive em um corpo da carne, decaído, que corre para tudo que é carnal e temporal. Conhecendo essas coisas, você faria bem em memorizar e orar muito a oração de Davi no Salmo 39: 4:
“Mostra-me, Senhor, o fim da minha vida
e o número dos meus dias,
para que eu saiba quão frágil sou.” (NVI)

. . Manter a sua mortalidade na frente de seus pensamentos não tem como objetivo ser mórbido ou se lamentar como aqueles que não têm nenhuma esperança, mas compeli-lo a esperar em Cristo somente e dar-se de todo coração à Sua vontade para sua vida. Só em Cristo a sepultura é consumida pela vitória, e a futilidade temporal substituída pelo propósito eterno e glorioso de Deus para você.

- Paul Washer
Original: HeartCry Missionary Society Magazine, February-March 2006
Tradução: Zeemidio
Revisão: Vinícius M. Pimentel

John Piper



. . O propósito de Deus em criar o universo, é demonstrar a grandeza da glória de sua graça suprema no sofrimento de seu Filho. Você irá unir-se ao filho para demonstrar a suprema satisfação da glória da graça unindo-se a Ele na via do calvário do sofrimento? Porque não há outra maneira que o mundo possa ver a suprema glória de Cristo hoje exceto que nos rompamos da disneylândia da América e comecemos a viver um estilo de vida de sacrifício missionário o qual mostrará ao mundo que o nosso tesouro está no céu e não na terra. É a única maneira.
. . O evangelho da prosperidade não irá fazer ninguém louvar a Jesus. Irá fazer pessoas louvar prosperidade é claro que eu teria um Jesus que me dá um carro. Quem não gostaria de ter um Jesus que me dá saúde, um carro, um bom casamento. Eu teria o seu Jesus se o pagamento é certo.
. . Essa não é a maneira como você irá ganhar sua universidade, vestindo o melhor, dirigindo o melhor, digitando no melhor. Isso não irá trazer nenhum louvor para o Cristo sofredor.

. .
Não há outra maneira que o mundo possa ver a suprema glória de Cristo hoje exceto que nos rompamos da disneylândia da América e comecemos a viver um estilo de vida de sacrifício missionário o qual mostrará ao mundo que o nosso tesouro está no céu e não na terra.
  Espadas são para matar
14.1.09 | Postado por: (-V-)
. . No tempo do Novo Testamento espadas não eram para cavar, raspar ou desossar. Elas existiam para matar. A única razão de Pedro só ter cortado a orelha de Malcon foi que ele errou (João 18.10).
. . Mas Herodes não errou: “Ele matou Tiago, irmão de João, a espada” (Atos 12.2). Muitos santos têm sentido a força completa da espada: “Eles foram apedrejados, cortados ao meio, mortos a espada” (Hebreus 11.37). Assim foi e assim será: “Se alguém matar a espada, a espada será morto” (Apocalipse 13.10).
. . É pra isso que existem espadas. Assim, quando Paulo chama a palavra de Deus de “espada do Espírito”, em Efésios 6.17, ele está sendo sério – alguma coisa deve ser morta. E não são pessoas. Nós, cristãos, não matamos pessoas para divulgar nossa fé; nós morremos para fazê-lo.

Dez acusações contra a igreja moderna(Quarta acusação: Uma ignorância do evangelho de Jesus Cristo.)


Dez acusações contra a igreja moderna

Por Paul Washer

Quarta acusação: Uma ignorância do evangelho de Jesus Cristo.

. . Nossa quarta acusação: Uma ignorância do evangelho de Jesus Cristo.
. . Eu quero submeter a você esta noite que este país não é endurecido ao evangelho. É ignorante do evangelho, porque a maioria dos seus pastores o é. E deixe-me repetir isto. O problema deste país não são os políticos liberais, a raiz de socialismo, Hollywood ou qualquer outra coisa. É o, assim chamado, pastor evangélico de nossos dias e o pregador de nossos dias e o evangelista de nossos dias. É aí que o problema deve ser encontrado. Nós não conhecemos o evangelho. Nós pegamos o glorioso evangelho de nosso Bendito Deus e o reduzimos a “quatro leis espirituais” e “cinco coisas que Deus quer que você saiba”, com uma pequena e supersticiosa oração no final que se alguém repetir depois de nós com bastante sinceridade nós o declaramos, de uma forma papal, nascida de novo.
. . Nós trocamos regeneração por “decisionismo”.
. . Em primeiro lugar, eu estou pasmo com quantos crentes devotos, andando na fé há 30 ou 40 anos, virão a mim, depois de eu falar sobre o que eu vou falar por alguns poucos minutos, com lágrimas dizendo: “Irmão Paul, que eu nunca ouvi isto antes em minha vida”. E, entretanto, esta é a doutrina histórica de redenção, de propiciação.. . Veja! Quando você falar sobre o evangelho, meu querido amigo, o faça claramente. O evangelho começa com a natureza de Deus e vai para a natureza do homem e a queda deste. Essas duas grandes colunas do evangelho vêm montar para nós o que deveria ser chamada e conhecida por cada crente como “o grande dilema”. E o que é este dilema? Se Deus é justo ele não pode te perdoar.. . O maior problema em todas as Escrituras é este. Como Deus pode ser justo e ao mesmo tempo o justificador de homens maus, quando as Escrituras por toda a Bíblia declaram — especialmente em um texto que eu tirei de Provérbios — “O que justifica o ímpio, e o que condena o justo, tanto um como o outro são abomináveis ao SENHOR.” (Pv 17: 15). E ainda assim, todas nossas canções cristãs ostentam sobre como Deus justifica o perverso.. . Este é o maior problema. Esta é a acrópole da fé cristã. Assim disse Martyn Lloyd-Jones e Charles Spurgeon e qualquer outro que leu Romanos 3. Você tem que mostrar isto às pessoas. O grande problema é que Deus é verdadeiramente justo e todos os homens são verdadeiramente maus. Deus para ser justo deve condenar o homem mau. Entretanto Deus, para a própria glória dele, pelo grande amor com que ele nos amou, enviou seu Filho, o qual caminhou nesta terra como um homem perfeito. E, então, de acordo com o plano, o plano eterno de Deus, ele foi àquele madeiro. E naquele madeiro, ele tomou nosso pecado. E, assumindo a posição legal de seu povo e carregando a nossa culpa, ele se tornou uma maldição.. .
“Maldito todo aquele que não persiste em praticar
todas as coisas escritas no livro da Lei” (Gálatas 3:10)
Cristo nos resgatou da maldição se tornando uma maldição em nosso lugar.. . Tantas pessoas têm esta visão romântica, impotente do evangelho onde o Cristo está lá, pendurado no madeiro, sofrendo debaixo das feridas do Império Romano, e o Pai não teve a força moral para agüentar o sofrimento de Filho dele, e, por isso, virou Sua face.. . NÃO!! . . Ele se virou porque o Filho dele se tornou pecado.. . E tantos, quando Ele está naquele jardim e grita “passa de mim este cálice”, especulam: “Bem, o que esteve no cálice? Oh, é a cruz romana. É o chicote. São os cravos. É tudo isso e tudo aquilo.”
Eu não quero desconsiderar os sofrimentos físicos de Cristo naquele madeiro, mas o cálice era o cálice da ira de Deus Pai que teve que ser despejada sobre o Filho. Alguém teve que morrer, suportando a culpa do povo de Deus, desamparado por Deus pela justiça dele e esmagado debaixo da ira de Deus, pois “ao SENHOR agradou moê-lo”. (Isaías 53: 10)
. . Eu estava na Alemanha um tempo atrás ou em um seminário alemão na Europa há um tempo e vi este livro “A Cruz de Cristo” – não era o livro de John Stott, era outro. Eu o peguei e comecei a ler e isto é o que ele dizia: “O Pai olhou do céu para o sofrimento infligido sobre Seu Filho pelas mãos de homens e considerou isto como pagamento pelos nossos pecados.”. . Isso é heresia. . . Agora, aquele sofrimento físico, aquela crucificação era tudo parte da ira de Deus. Teve que ser um sacrifício de sangue. Eu não desprezarei nada disso. Mas, meu amigo, se você parar aí, você não tem um evangelho.. . E deixe-me lhe perguntar: Quando o evangelho é pregado e compartilhado em evangelismo pessoal atualmente, você sequer ouve as coisas que eu há pouco disse? Quase nunca. Nunca é deixado claro que Cristo pôde redimir porque Ele foi moído debaixo da justiça de Deus e tendo satisfeito a justiça divina com a Sua morte, Deus é, agora, justo e o justificador de ímpios.. . Redução de evangelho.. . E nós ainda nos perguntamos por que não há nenhum poder nele. Nós nos perguntamos por quê. O que aconteceu? Eu irei te falar. Quando você deixa de lado o evangelho e não há mais nenhum poder em sua suposta mensagem do evangelho, você, então, tem que recorrer a todos aqueles pequenos truques de mercado, que são tão proeminentemente usados hoje em dia para converter os homens. E nós todos conhecemos a maioria deles. Todos eles não funcionam.. . Meu querido amigo, deixe-me dizer isto. Vários anos atrás, quando eu estava me formando do seminário eu tive que tomar uma decisão se eu ia ir fazer meu Ph.D. Deus, a fim de salvar minha vida espiritual, me enviou para o meio das selvas no Peru, o mais longe possível do mundo acadêmico que eu poderia ficar. E lá eu comecei a perceber algo.. . Como disse Spurgeon, “Maiores homens, com mentes maiores que a minha, se aproximaram desta doutrina da Segunda Vinda, mas em vão. É uma grande e poderosa doutrina.” Ele disse, “eu me fixarei nisto: buscar compreender algo sobre Jesus Cristo e ele crucificado.”. . Deixe-me lhe falar isto. Eu fico tão bravo quando as pessoas tratam o glorioso evangelho de Cristo como se fosse um primeiro passo para entrar no Cristianismo, que só leva aproximadamente 10 minutos de aconselhamento e então você parte para coisas maiores. Isso lhe mostra como nós somos patéticos em nosso entendimento das coisas de Deus.. . Meu amigo, no dia da Segunda Vinda você entenderá absolutamente tudo sobre a Segunda Vinda, mas você estará em eternidade de eternidades no céu e você vai nem mesmo começar a compreender a glória de Deus no Calvário. É tudo sobre isto.. . Moço, jovem pregador, me escute. Persiga-O naquele madeiro. O que significa. Você não precisará construir fogos estranhos em seu forno, se você só pegar um relance do que ele fez naquele madeiro, o que ele fez naquele madeiro.. . Eu amo dizer isto. Eu já o disse um milhão de vezes. Abraão leva Isaque para cima daquela montanha. O filho dele, o único filho dele quem ele amou. Você supõe que o Espírito Santo estava tentando para nos falar sobre algo futuro? E aquele filho não resistiu, mas se entregou. E quando aquele pai rendeu sua vontade a vontade de Deus, ele levantou aquele cutelo para perfurar o próprio coração de seu filho. Mas a mão dele foi detida e foi falado ao velho homem que Deus tinha provido um carneiro.. . Tantos cristãos pensam: “Oh, que final bonito para aquela história.” Não é o fim. É o intervalo. Milhares de anos depois, Deus o Pai pôs Sua mão sobre Seu Filho, o único Filho dele quem ele amou, e tirou o cutelo da mão de Abraham e sacrificou Seu Filho Unigênito sob a plena força de Sua ira.. . Agora você sabe por que aquele pequeno evangelho que você prega não tem nenhum poder? Porque não é nenhum evangelho. Vá ao evangelho. Gaste sua vida em seus joelhos. Se afaste dos homens. Estude a cruz.

Tradução: Vinicius M. Pimentel 

Paul Washer - LEMBRE-SE DO SEU CRIADOR


LEMBRE-SE DO SEU CRIADOR
. . Conhecendo algo da brevidade da vida, “Como então viveremos?”. O escritor de Eclesiastes responde a esta pergunta para nós na forma de uma ordem: “
“Lembre-se do seu Criador nos dias da sua juventude...” (Eclesiastes 12: 1).
. . A palavra “lembrar” vem do hebreu “zakar” que significa chamar ou trazer à memória. Esta ordem de lembrar-se de Deus é mais que uma lembrança casual que há um Deus. Ela significa mais do que simplesmente curvar a sua cabeça cada vez que você passa pela igreja. Não é uma ordem cumprida simplesmente indo à igreja cada vez que as portas se abrem. É uma ordem radical e transformadora de vida para conhecermos e entendermos o Deus das Escrituras, reconhecermos a sua soberania em todas as coisas, buscarmos a sua glória em todas as coisas, e esforçarmo-nos para obedecer Ele em todas as coisas.
. . A grande importância desta ordem fica clara quando você se lembra que vocês são constantemente bombardeados com distrações temporais projetadas para fazê-lo esquecer do valor de Deus e dos prazeres da Sua vontade. A menos que você proponha o seu coração a lembrar-se de Deus e usar cada meio a sua disposição para permanecer fiel àquele propósito, você cairá em vaidade e a sua vida será desperdiçada! Considere cuidadosamente o que escrevi. Não estou pedindo que você simplesmente concorde comigo. Estou suplicando para que você PROPONHA em seu coração fixar os seus olhos em Deus como se a sua vida dependesse disso (porque depende) e a ativamente, agressivamente, até violentamente (Mateus 11.12) procurar e usar cada meio ao seu alcance para impedir ser distraído e cair na vaidade desta geração perversa!
. . É importante observar que o pregador de Eclesiastes não só nos ordena a lembrarmos de Deus, mas ele nos diz o tempo mais conveniente para fazer isto - os dias da nossa juventude. Não é bom preparar-se para uma batalha no fim da batalha, ou esperar até a última volta da corrida para amarrar o seu tênis. Do mesmo modo, é uma idéia ridícula (encontrada na cabeça de muitos jovens) que devemos adiar viver para Deus até o fim da vida e geralmente depois que boa parte da vida foi desperdiçada. Não seja como o filho pródigo que “caiu em si” só depois de desperdiçar a sua fortuna e a força da sua juventude. Caia em si nos dias do início da sua vida. Estabeleça o seu coração para buscar a Deus agora - para conhecê-Lo, adorá-Lo, servi-Lo, e alegrar-se na bondade dEle. Como alguém mais velho do que você, como um embaixador para Cristo, como se Deus mesmo fizesse um apelo através de mim, peço-o em nome Cristo, não desperdice a sua vida.
“Por que gastar dinheiro naquilo que não é pão,
e o seu trabalho árduo naquilo que não satisfaz?
Escutem, escutem-me, e comam o que é bom,
e a alma de vocês se deliciará com a mais fina refeição.”
(Isaias 55:2; NVI).

- Paul Washer
Original: HeartCry Missionary Society Magazine, February-March 2006
Tradução: Zeemidio
Revisão: Vinícius M. Pimentel

Justificação e Santificação, que confusão.

Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.
(1 Pedro 1:16)

Toda má compreensão doutrinária gera árvores de frutos amargos e profundamente arraigadas em nossas mentes. Duas doutrinas que são muitas vezes confundidas são as da “Justificação pela Fé Somente” e a da “Santificação”, muitos crentes confundem estas doutrinas, pensando tratar-se da mesma coisa.

Isso tem gerado dois extremos perigosos, de um lado ficam os legalistas, que atribuem a salvação a uma vida “santa”; do outro estão os libertinos, que por considerarem-se justificados por Cristo, não vêem necessidade de santificação. Então entendamos melhor o que significa cada um desses termos.
  1. Justificação – É um ato que acontece apenas uma vez na vida do crente, e refere-se ao momento em que o pecador arrependido lança, pela fé, os seus pecados sobre Cristo e recebe dEle Sua Perfeita Justiça, sendo considerado diante de Deus inocente de seus pecados, pois Cristo já pagou o débito. (Romanos 3:19-28, Efésios 2:8-10, Colossenses 2:14)
  2. Santificação – É o processo pelo qual o pecador, agora justificado e liberto das garras do pecado, inicia sua caminhada na fé, abandonando a vida de pecado tendo como alvo se tornar conforme imagem de Cristo. (Romanos 6:22, 8:29, 2 Coríntios 7:1, Efésios 4:24, 1 Tessalonicenses 4:1-8)

Agora vamos partir para entender a problemática gerada quando se confunde as duas doutrinas.
O erro de unir Justificação e Santificação
Quando unimos a justificação e santificação, somos levados geralmente por dois caminhos extremos, o primeiro é o do legalismo e o segundo o da libertinagem.
  1. O caminho do Legalismo – Legalismo é tornar fatores externos como a fonte da justificação. Por isso geralmente os legalistas se atêm a coisas como vestimentas, forma de falar, forma de se portar, obediência as “doutrinas” (i.e. Usos e costumes) impostas pela igreja. Isso é um problema porque é justificação por obras, o que é totalmente contrário ao ensino das Escrituras.
  2. O caminho da libertinagem – A conduta libertina transforma o PROCESSO da santificação em um ATO, pensando que “uma vez justificado, uma vez santificado”. Por isso eles não consideram qualquer ato pecaminoso pós-”conversão”, como passível de condenação, então vestem-se de qualquer forma, não obedecem os mandamentos, não se portam de maneira conveniente, e falam palavrões sem nenhum pudor. Essa é a posição de muitos antinomistas.

O antídoto para toda má compreensão doutrinária é a compreensão doutrinária correta, isso é óbvio. Mas qual o ponto de equilíbrio? Como aplicar corretamente estas doutrinas na igreja?
Primeiro, devemos explicar o que significa cada um dos termos, e o que não significa. A igreja deve entender que o sacrifício de Cristo, efetivamente, salva aqueles que, com fé e arrependimento se chegam a Ele, justificando-os de todos os pecados (passados, presentes e futuros) de uma vez por todas. E que essa justificação DEVE conduzir o pecador redimido ao processo de santificação. Vejam que a santificação É o resultado da justificação e não a causa da mesma.
Algumas pessoas quando ouvem alguém dizer que todos os seus pecados foram perdoados, acreditam que podem então, pecar a vontade que não tem problema algum, porém esse tipo de crença provêm de um coração não regenerado, é fruto da natureza humana decaída. Porque as Escrituras dizem “Sede santos, porque Eu Sou Santo” (1Pe 1:15-16)
Outros não acreditam que quando as Escrituras dizem que “Cristo morreu por nossos pecados”, signifiquem que TODOS os nossos pecados estejam incluídos, bem o que entendo é que TODOS os pecados confessados são perdoados (1Jo 1:9), portanto devemos antes de tudo confessar os nossos pecados a Deus para que alcancemos misericórdia. Dessa forma e apenas dessa forma, TODOS os nossos pecados são perdoados.
Outra questão que devo esclarecer é sobre o processo de santificação, pois este sempre produz frutos. Aquele que foi justificado, durante o processo de santificação vai despojando-se do velho homem que tinha prazer nas coisas do mundo e se revestindo do novo homem que tem prazer nas coisas de Deus, e essa mudança interior vai refletir no exterior. Por isso algumas vezes é difícil distinguir quem é santo de quem não é, pois olhamos o exterior.
Fomos justificados PARA a santificação, e não o contrário.

Excelência de Cristo - John Piper

Excelência de Cristo
. . Evidentemente, existiram muitas pessoas que viram a Jesus mas não viram a glória de Deus. Viram um glutão e bebedor de vinhos (Mt 11.19). Viram a Belzebu, o príncipe dos demônios (Mt 10.25; 12.24) e um impostor (Mt 27.63). “Vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem” (Mt 13.13). A glória de Deus, na vida e ministério de Jesus, não era a glória ofuscante que veremos quando Jesus vier, pela segunda vez, com “seu rosto” brilhante “como o sol na sua força” (Ap 1.16; Lc 9.29). A glória de Jesus, em sua primeira vinda, era um conjunto incomparavelmente extraordinário de perfeições espirituais, morais, intelectuais, verbais e práticas que se manifestavam em um tipo de ensino humilde, realizador de milagres e incontestável, bem como em atitudes humildes que separavam Jesus de todos os homens.. . O que estou procurando expressar é que a glória de Cristo, conforme se manifestou entre nós, consistia não apenas de um ou outro atributo, de uma ou outra ação, mas naquilo que Jonathan Edwards chamou de “uma admirável conjunção de excelências diversas”. Em um sermão intitulado “A Excelência de Cristo”, Edwards usou como texto Apocalipse 5.5-6, onde Cristo é comparado tanto a um leão como a um cordeiro. O principal argumento de Edwards era que a glória singular de Cristo era tal, que excelências diversas (leão e cordeiro) se uniam nEle. Estas excelências são tão diversas, que “nos teriam parecido completamente incompatíveis no mesmo assunto”.. . Em outras palavras:

- Admiramos a Cristo por sua glória, porém O admiramos muito mais por sua glória estar mesclada com humildade;


- Admiramos a Cristo por sua transcendência, mas O admiramos muito mais porque sua transcendência está acompanhada por condescendência;


- Admiramos a Cristo por sua justiça inflexível, contudo O admiramos muito mais porque sua justiça é temperada com humildade;


- Admiramos a Cristo por sua majestade, porém O admiramos muito mais porque é uma majestade vestida com humildade;


- Admiramos a Cristo por sua igualdade com Deus; todavia, O admiramos muito mais porque, mesmo sendo igual a Deus, Ele tem uma profunda reverência a Deus;


- Admiramos a Cristo porque Ele era digno de todo o bem, mas O admiramos muito mais porque isto era acompanhado por uma estupenda paciência em sofrer o mal;


- Admiramos a Cristo por seu domínio soberano sobre o mundo, contudo, O admiramos muito mais porque este domínio está vestido de um espírito de obediência e submissão;


- Admiramos a Cristo porque, com sua sabedoria, deixou perplexos os orgulhosos escribas, porém O amamos muito mais porque Ele se mostrou simples o bastante para gostar das crianças e gastar tempo com elas;


- Admiramos a Cristo porque Ele usou seu poder para acalmar a tempestade, todavia, O admiramos muito mais porque se recusou a usar tal poder para ferir os samaritanos (Lc 9.54-55), com fogo do céu, e se recusou a usar seu poder para livrar a Si mesmo, descendo da cruz.


. . A lista poderia continuar. No entanto, esta é suficiente para ilustrar que a beleza de Cristo não é simples, é complexa. É a união, na mesma Pessoa, de um perfeito equilíbrio e proporção de qualidades extremamente diversas. Isso é o que torna Jesus Cristo singularmente glorioso, excelente e admirável. O coração humano foi criado para permanecer em temor ante essa excelência. Fomos criados para admirar Jesus Cristo, o Filho de Deus.

- John Piper

Retirado de “Deus é o Evangelho”
Sugestão do Dia: compre o livro: Editora Fiel, Livraria Erdos.

Marcadores

(I Pedro 5:8) (1) 1 Coríntios (3) 1 Pedro (1) 1Pedro (1) 2 Pedro (2) A (1) A palavra da Cruz é Loucura (3) A Parábola do Rico e Lázaro (1) a Semente e os Solos (1) A Volta de Jesus (4) A. W. Tozer (36) A.W Pink (2) Abandonado (1) Aborto (9) Adoração (18) Agostinho (1) Aids (1) Alegria (22) Aliança (1) Alívio (1) Almas (17) Amarás o Próximo (1) Amargura (1) Amém (3) Amizade (5) Amor (70) Anátema (1) Angústia (2) Animais (1) Anjos (3) Anorexia (1) Ansiedade (5) Anticristo (2) Antidepressivo (1) Antigo Testamento (1) Apocalipse (10) Apostasia (5) Apóstolo Paulo (4) Arca de noé (2) Arrebatamento (3) Arrependimento (22) Arrogância (1) Arthur W. Pink (5) As Igrejas de todos os Tipos e para todos os Gostos (1) Ateísmo (4) Ateus (5) Augustus Nicodemus (2) Autoridade (4) Avareza (1) Aviso (2) Avivamento (10) Batalha Espiritual (7) Batismo (4) Bebida Alcóolica (1) Benção (2) Bíblia (49) Boas Novas (1) Bullying (1) Cálice (2) Calvinismo (2) Campanhas no Facebook (1) Cansado (1) Caráter (4) Carnal (1) Carnaval (2) Carne (11) Carta de Deus e do Inferno (2) Carter Conlon (1) Casamento (32) Castigo (1) Catolicismo.Religiao (1) Céu (14) Chamados ao primeiro amor (5) Charles Haddon Spurgeon (274) Cigarro (1) Circo ou Igreja? (1) Cirurgia Plástica (1) Citações Redes Sociais (2) Clodoaldo Machado (1) Cobiça (1) Comunhão (4) Comunidade no Orkut (1) Conhecendo as Histórias da Bíblia (1) Conhecimento (2) Consciência (2) Consolador (3) Copa do Mundo (1) Coração (31) Coragem (4) Corra (1) Corrompidos (1) Cosmovisão Cristã (1) Crer em Jesus (3) Criação (3) Criança (7) Cristãos (60) Cristianismo (19) Cristo (85) Crucificaram (1) Cruz (29) Culto (2) Cultura (4) Cura (6) David Wilkerson (43) Demônio (4) Dennis Allan (23) Denominações (1) Dependência (2) Depravação Humana (11) Depressão (6) Desanimado e fraco (11) Descanso (1) Desejo (1) Desenhos para Crianças (9) Deserto (1) Desigrejados (1) Desonra (1) Desprezado e Rejeitado (3) Desviado (5) Deus (328) Devoção (1) Diabo (9) Dinheiro (11) Discernimento (1) Discipulado (7) Discípulos Verdadeiros (4) Divórcio (9) Divulgue esse Blog (2) Dízimos e Ofertas (3) Dons Espirituais (1) Dor (6) Dores de Parto (1) Doutrinas (5) Dr J.R (1) Drogas (1) Dúvidas (1) Eclesiastes (1) Ego (1) Enganados (1) Envelhecer com Deus (1) Equilibrio (1) Errando (2) Escolha (2) Escolhidos De Deus (10) Escravo por Amor (2) Esforço (1) Esperança (8) Espíritismo (1) Espirito Santo (27) Espirituais (35) Estudo da Bíblia (257) Estudo Livro de Romanos por John Piper (17) Estudo Livro de Rute por John Piper (5) Eternidade (10) Eu Não Consigo (1) Evangelho (76) Evangelho da Prosperidade (13) Evangelho do Reino (1) Evangelismo (5) Evangelizar pela Internet (7) Evolução (1) Exaltação (1) Êxodo (1) Exortação (3) Ezequiel (1) Falar em Linguas (3) Falsos Profetas(Enganação) (17) Família (16) Fariseus (3) (49) Felicidade (6) Festas do Mundo (1) Festas juninas(São João) (1) Fiél (3) Filmes Bíblicos (43) Finais dos Tempos (11) Força (1) Fruto (8) Futebol (1) Gálatas (1) George Müller (1) George Whitefield (2) Glória (44) Graça (47) Gratidão (3) Guerra (4) Hebreus (1) Heresias (3) Hernandes Lopes (110) Hinos (1) Homem (46) Homossexual (6) Honra (1) Humanismo (1) Humildade (9) Humilhado (8) Idolatria (12) Idoso (1) Ignorância (1) Igreja (79) Ímpios (1) Incentivo (1) Incredulidade (2) Inferno (8) Ingratidão (2) Inimigo (2) Inquisição Católica (1) Intercessão (1) Intercessor (1) Intervenção (9) Intimidade (1) Inutéis (1) Inveja (1) Ira (12) Isaías (1) J. C. Ryle (9) James M. Boice (1) Jejum (4) Jeremias (2) Jesus (88) (1) João (4) João Calvino (145) Jogos VIDEO GAMES (2) John Owen (15) John Pipper (587) John Stott (28) John Wesley (1) Jonathan Edwards (92) José (1) Joseph Murphy (1) Josué Yrion (8) Jovens (15) Julgamento (20) Justiça (2) Lave os pés dos seus irmãos Vá em busca dos perdidos e fale do amor de Deus (1) Leão da Tribo de Judá (1) Legalismo vs. Bem-Aventuranças (1) Leonard Ravenhill (52) Liberdade (10) Língua (5) Livre arbítrio (10) Livros (67) Louvor (4) Lutar (7) Maçonaria e Fé Cristã (1) Mãe (2) Mal (18) Maldições Hereditárias (3) Manifestações Absurdas (2) Marca da Besta (1) Mártires (5) Martyn Lloyd-Jones (173) Masturbação (2) Mateus (2) Maturidade (2) Médico dos Médicos (1) Medo (2) Mefibosete (1) Mensagens (372) Mentira (8) Milagres (2) Ministério (10) Misericórdia (13) Missão portas abertas (21) Missões (27) Missões Cristãos em Defesa do Evangelho (1) Monergismo (1) Morrendo (12) Morte (43) Morte de um ente querido que não era crente (1) Mulher (11) Mulheres pastoras (2) Mundanismo (3) Mundo (28) Murmuração (3) Músicas (38) Músicas nas Igrejas.Louvor (8) Namoro ou Ficar (12) Natal (4) Noiva de Cristo (2) Nosso Corpo (1) Novo convertido (10) Novo Nascimento (11) O Semeador (1) O Seu Chamado (13) Obediencia (8) Obras (15) Obreiros (2) Observador (2) Oração (67) Orgulho (10) Orgulho Espiritual (1) Orkut (1) Paciência (7) Pai (1) Pais e Filhos (21) Paixão (3) Paixão de Cristo (2) Parábola Filho Pródigo (2) Parábolas (9) participe do nosso grupo e curta nossa página! (1) Páscoa (1) Pastor (18) Paul Washer (216) Paulo Junior (239) Paz (4) Pecado (106) Pecadores (12) Pedofilia (2) Perdão (16) perse (1) Perseguição (13) Pobre (4) Poder (18) Por que tarda o pleno Avivamento? (3) Pornografia (8) Porque Deus permite o sofrimento dos inocentes (2) Porta Estreita (2) Pregação (24) PREGAÇÕES COMPLETAS INTRODUÇÃO ESCOLA DE OBREIROS (1) Profecias (3) Profetas (3) Prostituição (2) Provação (2) Provar o Evangelho Para Aqueles que Não acreditam Na Bíblia (1) Provérbios (1) Púlpito (3) Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (1) R. C. Sproul (29) Realidade (1) Rebelde (1) Redes Sociais (2) Reencarnação (2) Refletindo Sobre Algumas coisas (1) Reforma e Reavivamento (1) Reforma Protestante (3) Refúgio (2) Regeneração (16) Rei (3) Relativismo (1) Religião (7) Renúncia (2) Ressuscitou (5) Revelação (1) Ricardo Gondim (1) Richard Baxter (7) Rico (12) Romanos (20) Roupas (1) Rupert Teixeira (4) Rute (5) Sabedoria (12) Sacrifício (3) Salvação (45) Sangue de Cristo (3) Santa Ceia (2) Santidade (34) Satanás (15) Secularismo (1) Segurança Completa (1) Seitas (3) Semente (1) Senhor (10) Sensualidade (2) Sermão da Montanha (2) Servos Especiais (4) Sexo (8) Sinais e Maravilhas (2) Soberba (1) Sofrimento (24) Sola Scriptura (1) Sola Scriptura Solus Christus Sola Gratia Sola Fide Soli Deo Gloria (4) Soldado (1) Sozinho (3) Steven Lawson (12) Submissão (1) Suicídio (2) Televisão um Perigo (8) Temor (4) Tempo (5) Tentação (9) Teologia (2) Teologia da Prosperidade (4) Tesouro que foi achado (4) Tessalonicenses 1 (1) Testemunhos (29) Thomas Watson (17) Tim Conway (38) Timóteo (1) Todo homem pois seja pronto para ouvir tardio para falar tardio para se irar Tiago 1.19 (1) Trabalho (2) Tragédia Realengo Rio de Janeiro (2) Traição (4) Transformados (1) Trevas e Luz (2) Tribulação (10) Trindade (2) Tristeza (5) Trono branco (2) Tsunami no Japão (2) tudo (231) Uma Semente de Amor para Russia (1) Unção (3) Ungir com Óleo (1) Vaidade (3) Vaso (2) Velho (1) Verdade (30) Vergonha (3) Vestimentas (1) Vícios (6) Vida (39) Vincent Cheung (1) Vitória (5) Vontade (1) Votação (1) Yoga (1)

Comentários:

Mensagem do Dia

O homem, cujo tesouro é o Senhor, tem todas as coisas concentradas nEle. Outros tesouros comuns talvez lhe sejam negados, mas mesmo que lhe seja permitido desfrutar deles, o usufruto de tais coisas será tão diluído que nunca é necessário à sua felicidade. E se lhe acontecer de vê-los desaparecer, um por um, provavelmente não experimentará sensação de perda, pois conta com a fonte, com a origem de todas as coisas, em Deus, em quem encontra toda satisfação, todo prazer e todo deleite. Não se importa com a perda, já que, em realidade nada perdeu, e possui tudo em uma pessoa Deus de maneira pura, legítima e eterna. A.W.Tozer

"A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão." JOHN WESLEY"

Minha foto

Darliana+ Missões Cristãos em Defesa do Evangelho+✿Apenas uma alma que foi resgatada através da graça e misericórdia de Deus,Dai de graça o que de graça recebeste' (Mt. 10,8). Latim para estar em consonância com as cinco teses que dão sustentação ao “pensamento”e à vida do genuíno cristão reformado: sola scriptura,sola gratia, sola fide,solus christus, soli deo gloria. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32) "Um cristão verdadeiro é uma pessoa estranha em todos os sentidos." Ele sente um amor supremo por alguém que ele nunca viu; conversa familiarmente todos os dias com alguém que não pode ver; espera ir para o céu pelos méritos de outro; esvazia-se para que possa estar cheio; admite estar errado para que possa ser declarado certo; desce para que possa ir para o alto; é mais forte quando ele é mais fraco; é mais rico quando é mais pobre; mais feliz quando se sente o pior. Ele morre para que possa viver; renuncia para que possa ter; doa para que possa manter; vê o invisível, ouve o inaudível e conhece o que excede todo o entendimento." A.W.Tozer✿

Postagens Populares

Bíblia OnLine - Leitura e Audio

Bíblia OnLine - Leitura e Audio
Alimentar-se da Palavra "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4 : 12).Erram por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29)Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. Apocalipse 1:3

Feed: Receba Atualizações Via Email

Coloque o seu endereço de email e receba atualizações e conteúdos exclusivos:

Cadastre seu E-mail.Obs.: Lembre-se de clicar no link de confirmação enviado ao seu e-mail.