Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

11 de mar de 2011

Steve Lawson - Bendita Pureza





Tsunami no Japão e a Soberania de Deus - [Catástrofe no Japão] Uma Oração - John Piper As Cenas no Japão são Apocalípticas



Por Renato Vargens

Um terremoto de 8,9 graus na escala Richter atingiu o Japão na madrugada dessa sexta feira (11/03/2011). O tremor ocorreu por volta das 3 horas da tarde (horário do Japão), na costa noroeste do país. O epicentro foi há 129 kilômetros da costa do Japão e a 24 kilômetros de profundidade, uma distância relativamente curta para um terremoto dessa magnitude. A rede de TV japopesa NHK transmitiu ao vivo o momento em que o tsunami chegou a Sendai, cidade da costa do Japão.

De acordo com testemunhas o terremoto durou aproximadamente 2 minutos e vários japoneses correram para as ruas com medo de serem atingidos por possíveis desmoronamentos.

As redes de televisão de todo o mundo estão transmitindo ao vivo. Observe os vídeos abiaxo e assista  o flagrante do terremoto que atingiu o Japão:


Caro leitor, diante disto resta-nos rogar ao Senhor Todo-Poderoso que opere misericordiosamente para com os moderadores de toda aquela região. Além disso, gostaria também de ressaltar que o Deus da Bíblia reina soberanamente sobre tudo e todos.

Ora, antes que os loucos do teísmo aberto comecem a falar bobagens, (quem tem ouvidos para ouvir ouça) eu não acredito em um Deus que seja surpreendido por imprevistos, nem tampouco em acontecimentos que fujam aos propósitos eternos do Criador. Nosso Deus reina e tem controle sobre todas as coisas, e absolutamente nada foge aos seus desígnios. As Escrituras afirmam que o governo está em suas mãos e que Ele possui domínio sobre tudo aquilo que acontece no céu e na terra. O Deus Todo-Poderoso governa o mundo, Ele é o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o Altíssimo Deus. A Ele pertence todo poder e toda autoridade para fazer o que lhe agrade. O mundo e tudo que nele há é o seu mundo e toda criatura que nele vive é controlada por sua soberana vontade e poder.

Isto posto, afirmo sem titubeios que as tragédias da vida não fogem ao controle e domínio do Criador. Os desastres naturais, não podem em hipótese alguma surpreender ao Todo-Poderoso. Como Senhor, Ele rege os acontecimentos, fazendo dos dramas da existência um profícuo instrumento de amplificação, cujo propósito é falar ao coração dos homens sobre a brevidade da vida e a sandice de viver sem Cristo.  As Escrituras nos revelam um Deus que sustenta e governa o universo SOBERANAMENTE e que nada foge ao seu controle.

A Ele toda glória.

Renato Vargens

AMADOS - CREIO QUE DEVIDO AO TERREMOTO HAVIDO NO JAPÃO E DEMAIS CONSEQÜÊNCIAS CAUSANDO TSUNAMI PELO QUAL PEDIMOS ORAÇÕES PELOS POVOS DE VÁRIAS REGIÕES ... ATENÇÃO.... RECEBEMOS ESTE PEDIDO DE INTERCESSÃO PELO EQUADOR... OBSERVEM INDICAÇÃO... OREMOS POR ESTE POVO TAMBÉM.... QUE O SENHOR TENHA MISERICÓRDIA...


 "AMADOS ESSE PEDIDO É URGENTE , DE UM MISSIONÁRIO NOSSO QUE ESTA NO
EQUADOR".

Queridos Hermanos,


Paz do Senhor Jesus

por favor façam um
clamor por Equador.

hoje 11/03/2011, pode chegar um grande tsunami a las
17:00 horas de Equador, e 19:00 de Brasil.

Att: Ms Josemar Menezes
Orem  pelo Japão em seu sofrimento ....clamem por esses povos


[Catástrofe no Japão] Uma Oração - John Piper

As cenas no Japão são apocalípticas

O poder do movimento das águas é maior do que a maioria de nós pode imaginar. Nada pode permanecer diante disto. Nós somos levados a nos ajoelhar.
Pai que está nos céus, o Senhor é o Soberano absoluto sobre o tremores da Terra, o levantar das águas, e a fúria das ondas. Nós trememos diante de Seu poder e curvamos diante de Seus inescrutáveis julgamentos e incompreensíveis caminhos. Nós cobrimos a nossa face e beijamos a sua onipotente mão. Nós caímos perdidos (desamparados) ao chão em oração e sentimos quão frágil é o solo abaixo de nossos joelhos.
Ó Deus, nos humilhamos debaixo de sua santa majestade e nos arrependemos. Em um momento – num piscar de olhos – nós também poderíamos ser varridos. Nós não somos mais merecedores de um chão firme do que os nossos semelhantes no Japão. Nós também somos carne. Nós temos corpos, casas, carros e nossa famílias em preciosos lugares. Nós sabemos que se formos tratados segundo os nossos pecados, quem poderia suportar? Tudo seria levado em um minuto. Então, nesta hora sombria nos voltamos contra o nosso pecado e não contra o Senhor.
E clamamos por misericórdia pelo Japão. Misericórdia, Pai. Não pelo o que nós ou eles merecemos. Mas misericórdia.
Não teria o Senhor nos encorajado a isso? Não teríamos nós ouvido um milhão de vezes em Sua palavra as riquezas de sua bondade, tolerância, e paciência? O Senhor não segurou o seu julgamento inumeráveis vezes, levando o seu mundo rebelde ao arrependimento? Sim meu Senhor, pois os seus caminhos não são os nosso caminhos, e seus pensamentos não os nosso pensamentos.
Conceda ó Deus, que o perverso abandone o seu caminho, e o injusto os seus pensamentos. Conceda-nos, suas criaturas pecadoras, para retornarem ao Senhor, que o Senhor tenha compaixão. Pois certamente o Senhor abundantemente perdoará. Qualquer um que chamar pelo nome do Senhor Jesus, seu amado filho, será salvo.
Que cada coração machucado por suas perdas – milhares sobre milhares de perdas – sejam curados pelas mãos feridas do Cristo ressurreto. O Senhor não desconhece as dores de suas criaturas. O Senhor não poupou seu único Filho, mas o entregou por amor de nós.
Em Jesus, o Senhor provou a perda. Em Jesus, o Senhor partilhou o esmagador dilúvio das nossas dores e sofrimentos. Em Jesus, o Senhor é o sacerdote que se importa em meio a nossa dor.
Haja gentilmente agora, Pai, com este povo frágil, ganhe-os Pai, salve-os.
E que as inundações que eles tanto temem façam bênçãos caírem sobre suas cabeças.
Que ele possam não julgá-Lo com seus fracos sentidos, mas confiar em sua graça. E então por trás desta providência, rapidamente achar uma face sorrindo.
No nome misericordioso de Jesus, Amém.

Por John Piper. © Desiring God. Website: desiringGod.org

"Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que leva à perdição, e muitos são os que entram por ela. Que estreita é a porta, e que apertado o caminho que leva para a vida, e que poucos são os que acertam com ela"Mateus 7 13:14.“Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem” (João 10:9)“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”. (Apocalipse 3:20)







O Falso Convite do Evangelho Atual - John MacArthur (Áudio)





Existe uma compreensão equivocada de que a escolha entre Cristo e os falsos deuses é a escolha entre o desejo de ir para o inferno ou o desejo de ir para o céu. Tenho ouvido pregadores dizerem que o caminho estreito é o caminho do Cristianismo...



Eu Sou a Porta
por
Charles Haddon Spurgeon


Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem” (João 10:9)



Jesus, o grande Eu SOU, é a porta de entrada para a verdadeira igreja, e o caminho de acesso para o próprio Deus. Ele dá ao homem que vai a Deus por meio Dele quatro privilégios especiais:
1. Será salvo. O homicida fugitivo passou pelos portões da cidade de refúgio e foi salvo. Noé entrou pela porta da arca e ficou em segurança. Aqueles que aceitam Jesus como a porta da fé para suas almas não ficam perdidos. O acesso à paz por meio de Jesus é a garantia de entrada nos céus pela mesma porta. Jesus é a única porta, uma porta aberta, uma porta ampla, uma porta segura; e bem-aventurado é aquele que coloca toda a sua esperança de entrar na glória sobre o Redentor crucificado.

2. Entrará. Ele terá o privilégio de entrar para a família divina, compartilhando do pão dos filhos de Deus e participando de todas as suas honras e prazeres. Ele entrará nos aposentos da comunhão, nos banquetes do amor, nos tesouros da aliança, nos depósitos das promessas. Entrará na presença do Rei dos reis no poder do Espírito Santo e os segredos do Senhor estarão com ele.

3. Sairá. Esta é uma benção muito esquecida. Somos enviados ao mundo para labutar e sofrer, mas que bênção ir em nome e no poder de Jesus! Somos chamados a dar testemunho da verdade, a animar os abatidos, a admoestar os descuidados, a ganhar almas e a glorificar a Deus; e, como o Anjo disse a Gideão : "Vai nessa tua força" (Jz. 6:14), da mesma forma o Senhor nos faria prosperar como Seus mensageiros, em Seu nome e em Sua força.

4. Achará pastagem. Aquele que conhece a Jesus jamais terá falta. Entrar e sair será igualmente útil para ele: na companhia de Deus ele crescerá, e regando os outros ele será regado. Fazendo de Jesus seu tudo, ele encontrará tudo em Jesus. Sua alma será como um jardim regado e como um poço cujas águas jamais secarão.

Fonte: Morning and Evening (Devocional vespertina do dia 17 de dezembro)


Tradução: Mariza Regina Souza
Fonte:Monergismo

A PORTA ESTREITA- John Piper


Jesus nos ensinou que a vida é uma guerra -“Alguém lhe perguntou: ‘Senhor, serão poucos os salvos?’ Ele lhes disse: Esforcem-se para entrar pela porta estreita, porque eu lhes digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão” (Lc 13.23,24).

Quando ele disse: “Esforcem-se para entrar pela porta estreita” (v.24), a palavra grega traduzida por “esforcem” é agönizesthe – É possível distinguir a palavra “agonizar” no vocábulo grega, cujo significado é sofrer, mortificar, empenhar-se. O fato mais importante acerca da palavra “esforcem”, porém, é que Jesus a profere só mais uma vez, quando diz que seus discípulos “lutariam” se o Reino dele fosse deste mundo. “O meu reino não é deste mundo. Se fosse, os meus servos LUTARIAM(ëgonizonto) para impedir que os judeus me prendessem” (Jo 18.36). Por isso, a expressão“esforcem-se para entrar” significa que entrar é uma batalha.
ESFORÇAR-SE PARA ENTRAR ONDE? – No Reino de Deus. A resposta é clara no contexto imediato. Depois de dizer “esforcem-se para entrar pela porta estreita”, Jesus faz menção do dono da casa que se levanta e fecha a porta, para que ninguém possa entrar (Lc 13.25). Os do lado de fora baterão e pedirão: “Senhor, abre-nos a porta”, mas o dono da casa responderá: “Não os conheço, nem sei de onde são vocês”. E eles dirão: “Comemos e bebemos contigo, e ensinaste em nossas ruas”. Ele, porém, responderá: “Afastem-se de mim, todos vocês que praticam o mal” (VS. 25-27).



Em seguida, Jesus aplica a ilustração à situação real de alguns que serão excluídos do Reino de Deus, enquanto os gentios do mundo inteiro“ocuparão os seus lugares à mesa do Reino de Deus”. “Ali haverá choro e ranger de dentes, quando vocês virem Abraão, Isaque e Jacó, e todos os profetas no REINO DE DEUS, mas vocês excluídos. Pessoas virão do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e ocuparão os seus lugares à mesa do Reino de Deus (13.28,29).

“Porta estreita” pela qual devemos nos“esforçar” para entrar é a porta do Reino de Deus. Do lado de fora, haverá “choro e ranger de dentes” (13.28) – uma das maneiras de Jesus se referir ao inferno. “... e lançarão aqueles ( os perversos ) na fornalha ardente, onde haverá choro e ranger de dentes” (Mt 13.50). A alternativa pra a porta estreita é a PERDIÇÃO.“Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva a perdição (7.13). O que está em jogo quando Jesus ordena:“Esforcem-se para entrar...” é céu e inferno.Trata-se de uma questão resolvida.



Apocalipse 3:20
por
Dr. John Gill
“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”. (Apocalipse 3:20)




Daqui é concluído, [1] que Cristo está de pé e bate nos corações dos pecadores não regenerados pelo ministério da palavra, e que eles têm suficiente graça e força para abrir os seus corações para Ele, pois de outra maneira Ele bateria em vão; porque que homem sábio ficará de pé na porta de outro e baterá, se ele sabe que não há ninguém lá dentro que possa abrir para ele? E visto que se requer dos homens, na conversão, que abram seus corações para Cristo, conseqüentemente, a obra não é realizada por um poder irresistível, ou sem o consentimento e cooperação da vontade do homem. Mas,
1. Deve ser provado que o ministério da palavra é alguma vez denotado pelo bater nos corações dos pecadores não regenerados, ou que Deus, ou Cristo, são ditos alguma vez bater nos corações dos homens pelo ministério da palavra. Os homens podem golpear o ouvido, somente deus pode alcançar e golpear o coração, o que é feito quando o Evangelho vem não em palavra somente, mas em poder, e no Espírito Santo, e quando Deus faz isto, Ele faz não batendo e golpeando, e então esperando até que a abertura é feita de dentro; mas Ele golpeia o lar, e ao mesmo tempo abre a porta do coração, como Ele fez com Lídia, por Sua poderosa e eficaz graça. Deve ser também provado que Deus, na conversão, ordene e requeira que os homens abram seus corações para Ele; nenhuma dessas coisas podem ser provadas seja a partir deste texto ou de qualquer outro de toda a Bíblia; não está no poder do homem não regenerado, sendo morto em delitos e pecados, nem em sua vontade, inclinações, desejos e afeições, suas mentes carnais estando em inimizade contra Deus e Cristo, o abrir o seu coração e deixá-lo assim. E supondo que aquelas palavras representam Cristo estando de pé e batendo na porta dos corações dos homens, pelo ministério externo da palavra, não tem Ele a chave da casa de Davi, com a qual Ele abre e nenhum homem fecha? E Ele faz isto pelo poder de Sua graça, sem oferecer qualquer violência para as vontades dos homens, visto que seu povo é feito um povo disposto no dia de Seu poder. Por conseguinte seu bater não é em vão, visto que aos seus eleitos não somente a graça suficiente mas a graça eficaz é dada, pela qual a porta dos seus corações é aberta para Ele, e outros são deixados inescusáveis, que estão prontos para fazer subterfúgios tais como estes:; tivesse Ele batido, eu teria aberto; tivesse eu ouvido, teria crido; tivesse eu sabido, teria feito isto e não outra coisa. Mas,
2. Estas palavras não foram pronunciadas para pecadores não regenerados, nem fazem elas qualquer referência para o abrir dos corações dos homens na conversão, mas são dirigidas ao anjo da igreja de Laodicéia, e para os membros daquela igreja, pessoas que professavam o nome de Cristo; os quais, embora não fosse quentes, não eram todavia frios, e para os quais Cristo tinha uma admiração, embora eles estivem neste estado de mornidão; e, portanto, toma todo método apropriado para trazê-los de volta; que era muito parecida com a igreja em Cantares de Salomão 5:2, Eu dormia, mas o meu coração velava. Eis a voz do meu amado! Está batendo: Abre-me, minha irmã, amada minha, pomba minha, minha imaculada - um paralelo para este texto, e que é, além do mais, o único no qual é dito Cristo bater, e requerer de alguém que abra para Ele. Agora, seu estar na porta pode significar sua proximidade para julgar, veja Tiago 5:8,9; (esta igreja de Laodicéia, sendo a última das igrejas, representa o estado da igreja nos últimos tempos, que trará e concluirá com o julgamento geral;) ou senão o propósito é mencionar a Sua presença nesta igreja, o que mostra Seu continuado amor, cuidado, condescendência, e paciência para com ela. Seu bater na porta não é pelo ministério da palavra, mas por algumas dolorosas dispensações de providência, talvez perseguição. Esta igreja estava em uma forma sonolenta, morna, indiferente e segura de espírito, como aparece a partir dos versos 15-18. Cristo não permitirá que ela continue assim, e, portanto, toma Sua vara em Suas mãos, permanece em sua porta, e dá algumas severas batidas e golpeadas para trazê-la para Si mesmo, e para fora deste estado e condição de indolência, indiferença e autoconfiança no qual ela estava; cujo sentido é confirmado pelo verso precedente, Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te. A promessa que Ele faz para os tais que ouvem a Sua voz, isto é, os sábios, que escutam a vara, e Quem a ordenou, quando a voz do Senhor clama à cidade (Miquéias 6:9), ou à igreja, e abra para Ele, isto é, pelo exercício de uma vida de fé e amor, e que é devido ao Seu ato de meter a Sua mão pela fresta da porta (Cantares 5:4), é, que Ele entrará, para eles, e comerá com eles, e eles com Ele, o que pode, em geral, designar comunhão e intimidade em Sua casa e ordenanças, ou em particular, as bodas do Cordeiro, para a qual aqueles que foram chamados são declarados benditos.


NOTAS FINAIS:

[1] Bellarmia. de Gratis el. Lib. Arbitr. 1. 1. c. 11; Remonstr. in Coil. Hag. art. in. and 4:p. 274; Whitby, p. 286; ed. 2. 279.


FONTE: Extraído e traduzido de The Cause of God and Truth [A Causa de Deus e a Verdade], Parte 1, Seção 60 – Apocalipse 3:20.


Traduzido por: Felipe Sabino de Araújo Neto
10 de Dezembro de 2003.
Cuiabá-MT 




Série Livros para Ler - [Download Livro] Diante da Porta Estreita - C. H. Spurgeon



Lançamento: Projeto Spurgeon

MILHÕES DE HOMENS estão à beira da religião, distantes de Deus e da paz; por estes oramos, e a estes damos um aviso. Mas mesmo agora temos de lidar com um pequeno grupo, que não está longe do reino, mas vieram e subiram à porta estreita que está de encontro ao caminho da vida. Alguém poderia pensar que eles deveriam correr e entrar, pois um convite aberto e gratuito está colocado na entrada; o porteiro espera recebê-los, e não há senão este caminho para a vida eterna. Aquele que está mais sobrecarregado parece ser o mais pronto a entrar e começar a jornada celestial; mas o que aflige estes outros homens?
É isso que quero descobrir. Pobres companheiros! Eles vieram já um longo caminho para chegar onde estão; e a estrada do Rei, que buscam, está logo diante deles: porque eles não pegam a Rua da Peregrinação de uma vez? Espere! Eles têm muitas boas razões; e por mais tolas que elas sejam, precisam que um homem muito sábio as responda todas. Eu não posso fingir sê-lo. Só o Senhor mesmo pode remover a tolice que está subjugando-os em seus corações, e levá-los a darem o grande e decisivo passo. Ainda assim, o Senhor trabalha por Seus meios; e Eu preparei este pequeno livro com a mais séria esperança de que Ele trabalhe através deste para um fim abençoado ao levar os que buscam a uma confiança simples e imediata no Senhor Jesus.
Aquele que não dá o passo da fé, e, portanto, não entra na rua para os céus, perecerá. Será uma coisa triste morrer justo fora da porta da vida. Quase salvo, mas ainda perdido! Essa é a pior das posições. Um 5 homem justo fora da arca de Noé se afogaria; um assassino perto da muralha de uma cidade de refúgio, mas ainda fora, seria morto; e o homem que está a uma jarda de Cristo, e ainda assim não confiou nEle, será perdido. Por isso me esforço seriamente para levar meus hesitantes amigos além da entrada. Entrem! Entrem!  É a minha urgente súplica. “Por que estás aí fora?” é minha solene pergunta. Que o Espírito Santo torne efetivas as minhas súplicas para muitos que olhem para estas páginas! Que Ele cause que Seu próprio poder Absoluto crie fé na alma de uma vez!
Meu leitor, se Deus abençoar este livro para você, faça este favor ao escritor – ou dê sua própria cópia a alguém que está inutilmente diante da porta, ou compre outro e o dê; pois meu grande desejo é que este pequeno volume sirva para muitos milhares de almas.
A Deus este livro é consagrado; pois sem Sua graça nada acontecerá mesmo com tudo que está escrito.
C. H. Spurgeon



                                                                                           

A Parábola do Fariseu e do Publicano




A Parábola do Fariseu e do Publicano


O fariseu e o publicanoLucas 18. 9-14
“9-  Propôs também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros:
10- Dois homens subiram ao templo para orar; um fariseu, e o outro publicano.
11- O fariseu, de pé, assim orava consigo mesmo: Ó Deus, graças te dou que não sou como os demais homens, roubadores, injustos, adúlteros, nem ainda como este publicano.
12- Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho.
13- Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, o pecador!
14- Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado.”


     Jesus caminhava e multidões o acompanhavam. Pessoas com personalidades, objetivos e ideais diferentes. Conhecendo o coração de cada um, Jesus lhes propunha parábolas sobre diversos temas, para que os que compreendessem fossem edificados. A parábola do fariseu e do publicano aborda especificamente o ato da oração, mas a questão que Jesus realmente quer nos revelar é mais ampla: como temos nos apresentado diante de Deus?
     Mas antes, vejamos um breve histórico dos personagens.
Os fariseus
     No período inter-testamentário, a crença israelita se dividiu em diversas seitas, como os fariseus, saduceus, essênios, zelotes. Do ponto de vista religioso, os fariseus tem diversas características positivas, como crer na ressurreição e em observar atentamente a lei. 
    Fariseu significa “separado” e a separação física era um parâmetro importante para eles, por isso “praticar a santidade” era uma evidência de pessoa piedosa. Por isso, os fariseus se empenhavam em denunciar os pecados alheios e em contrapartida propagavam as leis como sendo os únicos detentores da verdade e de como aplicar a lei. Eles começaram a acrescentar regras, regulamentos e padrões à lei, ao ponto de acreditar que essas regras faziam parte da própria Escritura.
     Contudo eles eram muito bem vistos pela sociedade judaica, que os consideravam justos e corretos.
Os publicanos
     Os publicanos talvez fossem as pessoas menos respeitadas da sociedade. Eram judeus escolhidos pelo Império Romano para cobrar impostos do povo e por isso eram vistos como traidores. De fato, muitos publicanos utilizavam sua posição para enriquecer ilicitamente, como no caso de Zaqueu.
 A conduta
     (Mateus 6. 1-11) A postura inicial do fariseu já diz muita coisa sobre seu caráter. Ele se postava em pé, sem nenhuma reverência a Deus, provavelmente estufando o peito e orava para si mesmo! Em algumas traduções temos escrito “orava de si para si”. Ou seja, apesar de começar sua oração pronunciando o nome de Deus, ele não estava dirigindo suas palavras ao nosso Senhor. Aquela cena não passou de um monólogo, onde sua oração não passou do teto do templo e o único obejtivo era se auto-proclamar justo e se vangloriar de seus feitos.
     (Tiago 4.6-12) Do outro lado temos o publicano, que de longe sequer ousava olhar para os céus, num sinal de humildade, e batia no peito. Na cultura judaica, bater no peito era um sinal externo de demonstrar a dor na sua alma. Ele reconhecia sua natureza pecaminosa e estava angustiado por isso.
O que foi dito

     O fariseu começa fazendo uma comparação com o resto da humanidade –“…não sou como os demais homens” – e um julgamento do publicano. Ele se considerava melhor que qualquer homem na face da terra! O apóstolo Paulo, que foi fariseu e conhecia muito bem este modo de pensar, é bem contundente em repreender esta atitude na epístola aos Romanos:

Romanos 2.1 “Portanto, és indesculpável, ó homem, quando julgas, quem quer que sejas; porque, no que julgas a outro, a ti mesmo te condenas; pois praticas as próprias coisas que condenas.”

    O publicano, ao contrário, pede auxílio ao pecador, que era ele mesmo. Sua frase é curta e direta. “Ó Deus, sê propício a mim, o pecador!” Interessante notarmos o “O” antes da palavra pecador. Isso não dá abertura para pensarmos que ele se comparava a outro pecador, mas simplesmente assumia sua posição de pecador.
     O fariseu continua se vangloriando de seus feitos. “Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho.” No capítulo 23 de Mateus, Jesus dedica um bom tempo para falar sobre esta postura dos fariseus.
     O publicano não fala sobre seus feitos, pois reconhece que não pode fazer nada para ser salvo. “Sê propício a mim”. Jesus foi nossa propiciação na cruz. Propiciação significa “ato realizado para aplacar a ira de Deus, de modo a ser satisfeita a sua santidade e a sua justiça, tendo como resultado o perdão do pecado e a restauração do pecador à comunhão com Deus”. No AT a propiciação era realizada por meio dos sacrifícios, os quais se tornaram desnecessários com a vinda de Cristo, que se ofereceu como sacrifício em lugar dos pecadores {#Êx 32.30; Rm 3.25; 1Jo 2.2}. O sangue de Jesus aplacou a ira de Deus que pesava sobre nós, ou seja, nos tornou favoráveis e, com isso, nos redimiu (salvou, livrou) dos pecados.
    Por fim Jesus declara: “Digo-vos que este (o publicano) desceu justificado para sua casa. Pois todo o que se exalta será humilhado, e todo o que se humilha será exaltado.” O publicano era rejeitado pela sociedade, porém seu coração estava arrependido e sua fé estava firmada no Deus vivo e verdadeiro como único modo de obter a redenção de seus pecados. O fariseu, que era o “maioral” dos judeus, mas sua fé estava baseada nas suas próprias obras, nos seus próprios méritos.
     Paulo é bem claro quanto a isso:


 Paulo é bem claro quanto a isso:
Romanos 3.21-24
21  Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas;
22 justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que crêem; porque não há distinção,
23  pois todos pecaram e carecem da glória de Deus,
24  sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus.






E você, como tem se apresentado diante do Deus vivo e verdadeiro? Confiando nas suas ações e no seu conhecimento? Ou temos nos humilhado e reconhecido que nenhum fator externo, que o homem possa ver, irá servir de justificativa para nossa salvação?!
Tenhamos sempre em mente que Deus vê nosso coração! Se não estivermos arrependidos de nossos erros, de nada adiantará irmos ao culto, cantarmos, lermos a bíblia, tudo terá sido em vão. Somente com nossos corações contritos e confiando nos méritos de Cristo, temos a ousadia e o privilégio de nos achegarmos a Deus e recebermos uma vida plena, que Deus graciosamente nos dá.
Que Deus nos abençoe em nossa caminhada cristã!

Felipe S. Cangussu

Igreja Presbiteriana de Vila Gerti - 23-09-2007 

Escola Dominical – Classe “Eis-me aqui” – “O publicano e o fariseu” 

Fonte:

Marcadores

(I Pedro 5:8) (1) 1 Coríntios (3) 1 Pedro (1) 1Pedro (1) 2 Pedro (2) A (1) A palavra da Cruz é Loucura (3) A Parábola do Rico e Lázaro (1) a Semente e os Solos (1) A Volta de Jesus (4) A. W. Tozer (36) A.W Pink (2) Abandonado (1) Aborto (9) Adoração (18) Agostinho (1) Aids (1) Alegria (22) Aliança (1) Alívio (1) Almas (17) Amarás o Próximo (1) Amargura (1) Amém (3) Amizade (5) Amor (70) Anátema (1) Angústia (2) Animais (1) Anjos (3) Anorexia (1) Ansiedade (5) Anticristo (2) Antidepressivo (1) Antigo Testamento (1) Apocalipse (10) Apostasia (5) Apóstolo Paulo (4) Arca de noé (2) Arrebatamento (3) Arrependimento (22) Arrogância (1) Arthur W. Pink (5) As Igrejas de todos os Tipos e para todos os Gostos (1) Ateísmo (4) Ateus (5) Augustus Nicodemus (2) Autoridade (4) Avareza (1) Aviso (2) Avivamento (10) Batalha Espiritual (7) Batismo (4) Bebida Alcóolica (1) Benção (2) Bíblia (49) Boas Novas (1) Bullying (1) Cálice (2) Calvinismo (2) Campanhas no Facebook (1) Cansado (1) Caráter (4) Carnal (1) Carnaval (2) Carne (11) Carta de Deus e do Inferno (2) Carter Conlon (1) Casamento (32) Castigo (1) Catolicismo.Religiao (1) Céu (14) Chamados ao primeiro amor (5) Charles Haddon Spurgeon (274) Cigarro (1) Circo ou Igreja? (1) Cirurgia Plástica (1) Citações Redes Sociais (2) Clodoaldo Machado (1) Cobiça (1) Comunhão (4) Comunidade no Orkut (1) Conhecendo as Histórias da Bíblia (1) Conhecimento (2) Consciência (2) Consolador (3) Copa do Mundo (1) Coração (31) Coragem (4) Corra (1) Corrompidos (1) Cosmovisão Cristã (1) Crer em Jesus (3) Criação (3) Criança (7) Cristãos (60) Cristianismo (19) Cristo (85) Crucificaram (1) Cruz (29) Culto (2) Cultura (4) Cura (6) David Wilkerson (43) Demônio (4) Dennis Allan (23) Denominações (1) Dependência (2) Depravação Humana (11) Depressão (6) Desanimado e fraco (11) Descanso (1) Desejo (1) Desenhos para Crianças (9) Deserto (1) Desigrejados (1) Desonra (1) Desprezado e Rejeitado (3) Desviado (5) Deus (328) Devoção (1) Diabo (9) Dinheiro (11) Discernimento (1) Discipulado (7) Discípulos Verdadeiros (4) Divórcio (9) Divulgue esse Blog (2) Dízimos e Ofertas (3) Dons Espirituais (1) Dor (6) Dores de Parto (1) Doutrinas (5) Dr J.R (1) Drogas (1) Dúvidas (1) Eclesiastes (1) Ego (1) Enganados (1) Envelhecer com Deus (1) Equilibrio (1) Errando (2) Escolha (2) Escolhidos De Deus (10) Escravo por Amor (2) Esforço (1) Esperança (8) Espíritismo (1) Espirito Santo (27) Espirituais (35) Estudo da Bíblia (257) Estudo Livro de Romanos por John Piper (17) Estudo Livro de Rute por John Piper (5) Eternidade (10) Eu Não Consigo (1) Evangelho (76) Evangelho da Prosperidade (13) Evangelho do Reino (1) Evangelismo (5) Evangelizar pela Internet (7) Evolução (1) Exaltação (1) Êxodo (1) Exortação (3) Ezequiel (1) Falar em Linguas (3) Falsos Profetas(Enganação) (17) Família (16) Fariseus (3) (49) Felicidade (6) Festas do Mundo (1) Festas juninas(São João) (1) Fiél (3) Filmes Bíblicos (43) Finais dos Tempos (11) Força (1) Fruto (8) Futebol (1) Gálatas (1) George Müller (1) George Whitefield (2) Glória (44) Graça (47) Gratidão (3) Guerra (4) Hebreus (1) Heresias (3) Hernandes Lopes (110) Hinos (1) Homem (46) Homossexual (6) Honra (1) Humanismo (1) Humildade (9) Humilhado (8) Idolatria (12) Idoso (1) Ignorância (1) Igreja (79) Ímpios (1) Incentivo (1) Incredulidade (2) Inferno (8) Ingratidão (2) Inimigo (2) Inquisição Católica (1) Intercessão (1) Intercessor (1) Intervenção (9) Intimidade (1) Inutéis (1) Inveja (1) Ira (12) Isaías (1) J. C. Ryle (9) James M. Boice (1) Jejum (4) Jeremias (2) Jesus (88) (1) João (4) João Calvino (145) Jogos VIDEO GAMES (2) John Owen (15) John Pipper (587) John Stott (28) John Wesley (1) Jonathan Edwards (92) José (1) Joseph Murphy (1) Josué Yrion (8) Jovens (15) Julgamento (20) Justiça (2) Lave os pés dos seus irmãos Vá em busca dos perdidos e fale do amor de Deus (1) Leão da Tribo de Judá (1) Legalismo vs. Bem-Aventuranças (1) Leonard Ravenhill (52) Liberdade (10) Língua (5) Livre arbítrio (10) Livros (67) Louvor (4) Lutar (7) Maçonaria e Fé Cristã (1) Mãe (2) Mal (18) Maldições Hereditárias (3) Manifestações Absurdas (2) Marca da Besta (1) Mártires (5) Martyn Lloyd-Jones (173) Masturbação (2) Mateus (2) Maturidade (2) Médico dos Médicos (1) Medo (2) Mefibosete (1) Mensagens (372) Mentira (8) Milagres (2) Ministério (10) Misericórdia (13) Missão portas abertas (21) Missões (27) Missões Cristãos em Defesa do Evangelho (1) Monergismo (1) Morrendo (12) Morte (43) Morte de um ente querido que não era crente (1) Mulher (11) Mulheres pastoras (2) Mundanismo (3) Mundo (28) Murmuração (3) Músicas (38) Músicas nas Igrejas.Louvor (8) Namoro ou Ficar (12) Natal (4) Noiva de Cristo (2) Nosso Corpo (1) Novo convertido (10) Novo Nascimento (11) O Semeador (1) O Seu Chamado (13) Obediencia (8) Obras (15) Obreiros (2) Observador (2) Oração (67) Orgulho (10) Orgulho Espiritual (1) Orkut (1) Paciência (7) Pai (1) Pais e Filhos (21) Paixão (3) Paixão de Cristo (2) Parábola Filho Pródigo (2) Parábolas (9) participe do nosso grupo e curta nossa página! (1) Páscoa (1) Pastor (18) Paul Washer (216) Paulo Junior (239) Paz (4) Pecado (106) Pecadores (12) Pedofilia (2) Perdão (16) perse (1) Perseguição (13) Pobre (4) Poder (18) Por que tarda o pleno Avivamento? (3) Pornografia (8) Porque Deus permite o sofrimento dos inocentes (2) Porta Estreita (2) Pregação (24) PREGAÇÕES COMPLETAS INTRODUÇÃO ESCOLA DE OBREIROS (1) Profecias (3) Profetas (3) Prostituição (2) Provação (2) Provar o Evangelho Para Aqueles que Não acreditam Na Bíblia (1) Provérbios (1) Púlpito (3) Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (1) R. C. Sproul (29) Realidade (1) Rebelde (1) Redes Sociais (2) Reencarnação (2) Refletindo Sobre Algumas coisas (1) Reforma e Reavivamento (1) Reforma Protestante (3) Refúgio (2) Regeneração (16) Rei (3) Relativismo (1) Religião (7) Renúncia (2) Ressuscitou (5) Revelação (1) Ricardo Gondim (1) Richard Baxter (7) Rico (12) Romanos (20) Roupas (1) Rupert Teixeira (4) Rute (5) Sabedoria (12) Sacrifício (3) Salvação (45) Sangue de Cristo (3) Santa Ceia (2) Santidade (34) Satanás (15) Secularismo (1) Segurança Completa (1) Seitas (3) Semente (1) Senhor (10) Sensualidade (2) Sermão da Montanha (2) Servos Especiais (4) Sexo (8) Sinais e Maravilhas (2) Soberba (1) Sofrimento (24) Sola Scriptura (1) Sola Scriptura Solus Christus Sola Gratia Sola Fide Soli Deo Gloria (4) Soldado (1) Sozinho (3) Steven Lawson (12) Submissão (1) Suicídio (2) Televisão um Perigo (8) Temor (4) Tempo (5) Tentação (9) Teologia (2) Teologia da Prosperidade (4) Tesouro que foi achado (4) Tessalonicenses 1 (1) Testemunhos (29) Thomas Watson (17) Tim Conway (38) Timóteo (1) Todo homem pois seja pronto para ouvir tardio para falar tardio para se irar Tiago 1.19 (1) Trabalho (2) Tragédia Realengo Rio de Janeiro (2) Traição (4) Transformados (1) Trevas e Luz (2) Tribulação (10) Trindade (2) Tristeza (5) Trono branco (2) Tsunami no Japão (2) tudo (231) Uma Semente de Amor para Russia (1) Unção (3) Ungir com Óleo (1) Vaidade (3) Vaso (2) Velho (1) Verdade (30) Vergonha (3) Vestimentas (1) Vícios (6) Vida (39) Vincent Cheung (1) Vitória (5) Vontade (1) Votação (1) Yoga (1)

Comentários:

Mensagem do Dia

O homem, cujo tesouro é o Senhor, tem todas as coisas concentradas nEle. Outros tesouros comuns talvez lhe sejam negados, mas mesmo que lhe seja permitido desfrutar deles, o usufruto de tais coisas será tão diluído que nunca é necessário à sua felicidade. E se lhe acontecer de vê-los desaparecer, um por um, provavelmente não experimentará sensação de perda, pois conta com a fonte, com a origem de todas as coisas, em Deus, em quem encontra toda satisfação, todo prazer e todo deleite. Não se importa com a perda, já que, em realidade nada perdeu, e possui tudo em uma pessoa Deus de maneira pura, legítima e eterna. A.W.Tozer

"A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão." JOHN WESLEY"

Minha foto

Darliana+ Missões Cristãos em Defesa do Evangelho+✿Apenas uma alma que foi resgatada através da graça e misericórdia de Deus,Dai de graça o que de graça recebeste' (Mt. 10,8). Latim para estar em consonância com as cinco teses que dão sustentação ao “pensamento”e à vida do genuíno cristão reformado: sola scriptura,sola gratia, sola fide,solus christus, soli deo gloria. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32) "Um cristão verdadeiro é uma pessoa estranha em todos os sentidos." Ele sente um amor supremo por alguém que ele nunca viu; conversa familiarmente todos os dias com alguém que não pode ver; espera ir para o céu pelos méritos de outro; esvazia-se para que possa estar cheio; admite estar errado para que possa ser declarado certo; desce para que possa ir para o alto; é mais forte quando ele é mais fraco; é mais rico quando é mais pobre; mais feliz quando se sente o pior. Ele morre para que possa viver; renuncia para que possa ter; doa para que possa manter; vê o invisível, ouve o inaudível e conhece o que excede todo o entendimento." A.W.Tozer✿

Postagens Populares

Bíblia OnLine - Leitura e Audio

Bíblia OnLine - Leitura e Audio
Alimentar-se da Palavra "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4 : 12).Erram por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29)Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. Apocalipse 1:3

Feed: Receba Atualizações Via Email

Coloque o seu endereço de email e receba atualizações e conteúdos exclusivos:

Cadastre seu E-mail.Obs.: Lembre-se de clicar no link de confirmação enviado ao seu e-mail.