Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

14 de out de 2010

CAP 22- MICELÂNEA O !FRUTO DO ESPÍRITO SANTO? É DIFERENTE DOS !DONS OU SINAIS EXTRAORDINÁRIOS? OU COMO OS DONS EXTRAORDINÁRIOS SÃO INFERIORES A FRUTO DO ESPÍRITO SANTO

 

Os dons extraordinários de Deus e o fruto do Espírito Santo são similares no aspecto que qualquer dom extraordinário e qualquer fruto parecem que têm uma fonte somente: Deus. Porém, as diferenças entre os dons extraordinários e o fruto do Espírito Santo são vastas e importantes. É edificante conhecer quais são as diferenças. As suas diferenças são evidentes quando consideradas a manifestação, a duração, o proveito, o recebimento e o propósito dos dons extraordinários em relação ao fruto do Espírito.
A Sua Manifestação
Os dons extraordinários podem ser manifestos e imitados até por incrédulos mas o fruto do Espírito Santo é manifesto somente por quem tem Cristo verdadeiramente. Os dons são inferiores ao fruto.
Judas, aquele que traiu Jesus, era um dos doze discípulos. Ele recebeu, igualmente aos outros, !poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda a enfermidade e todo o mal? (Mat. 10:1). Não há nenhuma indicação bíblica que Judas não usou a autoridade ou não operou os dons que ele recebeu (Luc. 9:6). Porém ele foi determinado !um diabo? (João 6:70), um !ladrão? (João 12:6) e !filho de perdição? (João 17:12). Judas foi manipulado por Satanás a entregar o Santo e Inocente Jesus (João 13:2). Cristo não guardou Judas até o fim (João 17:12; 13:18; I João 2:19; Atos 1:25). Por Judas ser !um diabo? podemos concluir que os dons extraordinários podem ser manifestos por incrédulos.
Ao Balaão foi revelada a palavra do Senhor pessoalmente (Núm. 22:10-12). O Espírito Santo veio sobre ele capacitando-o a falar uma profecia verídica (Núm. 24:2-9; veja também o caso de Caifás, João 11:47-53), uma evidência de dom extraordinário. Porém, Balaão era um adivinho (Josué 13:22; Núm. 24:1), que era comprado para fazer a vontade dos ímpios em amaldiçoar a Israel (Deut 23:4; II Pedro 2:15; Judas 1:11) e ensinou o povo de Deus a cometer fornicação (Apoc 2:14). Mesmo este conhecendo o Espírito Santo, e tendo os seus olhos abertos (Núm. 24:3), Deus não o ouviu (Deut 23:5, 6) e morreu pela espada do povo de Deus (Núm. 31:8; Josué 13:22). Por Balaão ser um adivinho declarado e alguém que era um exemplo de tropeços e abominações (Apoc 2:14), de engano (Judas 1:11) e de erro (II Pedro 2:15) mas um que recebeu a Palavra do Senhor pelo Espírito Santo, podemos concluir que os dons extraordinários podem ser manifestos por incrédulos.
Falsos cristos e falsos profetas podem imitar os dons extraordinários de sinais e prodígios (Mat. 24:24) e os dons de profetizar, fazer curas e falar ousadamente ao ponto de convencer uma multidão (Apoc 13:1-8; 19:20). Mas, apesar da grandeza dos convincentes sinais e prodígios que estes farão, ainda são falsos cristos e falsos profetas. Mesmo que Deus permitirá tais obras, não é prova que são do Espírito Santo. Pela evidência destes muitos a manifestarem obras similares aos dons extraordinários podemos concluir que nem todo sinal e prodígio são de Deus e nem todos que os fazem são Cristãos.
Janes e Jambres resistiram o homem de Deus, eram homens encantadores e sábios dos meios mundanas. Eles eram homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé (II Tim 3:8). Mesmo assim eles imitaram alguns sinais e alguns dos dons especiais dados por Deus ao Moisés para provar que a sua missão era de Deus (Êx. 7:10-22; 8:5-7). Por homens corruptos conseguirem a operar sinais e dons especiais podemos concluir que nem todo sinal ou prodígio é do Espírito Santo. Nem podemos afirmar que somente são os verdadeiros que podem fazê-los.
Expulsar demônios em nome de Cristo, profetizar em nome de Cristo e fazer muitas maravilhas no nome de Cristo são evidências dos dons extraordinários dados aos discípulos (Mat. 10:1, 8; Atos 4:30). Porém, esses dons extraordinários podem ser operados também por aqueles que não são de Deus (Mat. 7:22, 23; Luc. 13:26, 27). Nem todos que fazem maravilhas irão ao céu. Existem os que praticam os dons extraordinários que fazem iniquidade. Por existir a possibilidade de ímpios expulsarem demônios e fazer outras maravilhas, podemos concluir que os dons extraordinários do Espírito Santo podem ser manifestos pelos incrédulos.
Porém, o fruto do Espírito Santo é diferente dos dons do Espírito Santo. O fruto é somente do Espírito Santo e nunca é imitado ou vem de qualquer outra fonte. O fruto verdadeiro do Espírito Santo é exclusivamente para os que são chamados eficazmente por Deus ao arrependimento e à fé em Cristo (Atos 2:38, 39). São estes que tenham uma nova natureza pela regeneração (Tito 3:5-7). Somente os que têm o interior mudado pela regeneração podem ter o fruto da nova natureza santa que é do Espírito Santo.
Pelo fruto do Espírito Santo ser somente de Deus, Jesus ensinou que conhecemos uma árvore pelos !frutos? (Mat. 7:20). Tiago ensinou a mesma verdade dizendo que de um mesmo manancial não vem água doce e amargosa (Tiago 3:11). A figueira não produz azeitonas, nem a videira figos (Tiago 3:12; Mat. 7:16). Os dons extraordinários podem ser exteriorizados até por incrédulos, mas o fruto vem somente do Espírito Santo que o produz no coração do Seu povo.
Temos a instrução de provar a todo o espírito (I João 4:1). A prova não é pelos prodígios que podem ser manifestos, pelas profecias que podem ser declaradas, pela companhia que alguém pode ter ou pelas curas que podem ser efetuadas. A prova é pelo fruto. O fruto correto é uma vida dirigida pela doutrina bíblica (I João 4:2, 3). Tendo uma vida conforme a sã doutrina, em espírito e em verdade, é prova suficiente que alguém é de Deus. A vida obediente à doutrina será uma vida em conformidade ao obediente Jesus. Essa é uma prova divina que alguém é de Deus (Romanos 8:29). Verdadeiramente, pelos !frutos?, e não pelos dons extraordinários, os verdadeiros são conhecidos (Mat. 7:20). Pela possibilidade dos dons extraordinários serem manifestos até pelos incrédulos, e pela singularidade do fruto do Espírito Santo ser somente com os em Cristo podemos destacar uma grande diferença dos dons extraordinários do fruto do Espírito Santo. Podemos concluir também que o fruto do Espírito Santo é !mais excelente? dos dons extraordinários (I Cor. 12:31-13:13).
A Sua Duração
É edificante examinar a diferença da duração dos dons extraordinários com a duração do fruto do Espírito. O que é eterno é maior e melhor do que é temporário. Por ser melhor o eterno somos exortados a ajuntar nossos tesouros no céu (Mat. 6:19,20).
Com o único propósito de superar as necessidades das igrejas apostólicas foram dados os dons extraordinários de sinais (línguas, milagres, curas, etc.) e de profecia (revelação direita aparte da Bíblia). Por causa de uma necessidade temporária entendemos que eram para o tempo apostólico somente (Crisp, p. 100, 101).
Jesus prometeu que o Espírito Santo seria enviado após Ele em nome do Pai para ensinar aos apóstolos !todas as coisas? (revelação completa) e fará que os apóstolos lembrassem !de tudo? quanto Jesus os tinha dito (inspiração) ! João 14:26; 15:15. No dia que os apóstolos receberam !todas as coisas? e foram lembrados de !tudo? pelo Espírito Santo, tanto a revelação quanto o tempo necessária desses dons extraordinários de profecia, dos sonhos e das visões se completaria (I Cor. 13:10). A duração dos dons extraordinários de profecia era até completara o seu propósito.
Os dons extraordinários de sinais (línguas, milagres, curas, etc.) foram úteis para confirmar o ofício de apóstolo (II Cor. 12:12), que a sua mensagem era de Deus (Mar 16:17, 18, 20, !confirmando a palavra com os sinais que se seguiram?; Hebreus 2:3, 4), e para ajudar aos apóstolos a pregarem o Evangelho (Romanos 15:18, 19). Com a revelação sendo completa, a necessidade dos dons extraordinários de sinais foi aniquilada (I Cor. 13:10). Tendo a revelação completa sabemos quem é de Deus e qual a mensagem de Deus (Atos 17:11; II Tim 3:16, 17; Hebreus 4:12; I João 4:1-3). Não precisamos os dons extraordinários de sinais hoje para confirmar a mensagem. O Espírito Santo ainda ajuda-nos hoje a pregar, mas, essa ajuda não é pelos dons extraordinários. O ministério do Espírito Santo hoje é pela Sua graça e pela Sua operação de despertamento, de convencimento, de iluminação e de regeneração pela Palavra de Deus no coração dos que serão salvos. Portanto, o tempo útil dos dons e sinais foi relativamente curto.
O fruto do Espírito Santo, que é o dom geral do Espírito Santo, porém, é para todo Cristão continuamente (Romanos 8:9, 14; I Pedro 4:10). O fruto do Espírito Santo em geral continua enquanto tiver o Espírito Santo. Manifestações do fruto que são somente necessários para nós na terra (fé, esperança, temperança) cedem a sua importância às manifestações do Espírito Santo que são eternas (amor, gozo, paz). A duração do fruto do Espírito Santo, em geral, é eterna.
A duração dos dons extraordinários sendo curta e a do fruto do Espírito Santo sendo eterna revela uma diferença entre eles. Os dons extraordinários são inferiores ao fruto do Espírito quando considerado o tempo útil de cada um. Entendendo a duração dos dois podemos entender que o amor é !mais excelente? que os !melhores dons? (I Cor. 12:31- I Cor. 13:13).
O Seu Proveito
Comparando o proveito espiritual entre o fruto do Espírito e os dons extraordinários pode ser bom para o servo do Senhor. O Cristão sincero deve querer seguir o que mais conforma ele na imagem do seu Salvador.
É verdade que os dons extraordinários podem ser usados como meio de glorificação pessoal e podem ser mal entendidos pelo povo. Na igreja em Corinto houve problemas entre os irmãos justamente por causa dos dons extraordinários. Pelos dons chamar atenção muitos por ciúmes quisera-os. O apóstolo Paulo precisava ensinar que os dons extraordinários eram dados particularmente pelo Espírito Santo e que não eram procurados por todos que tinha-os (I Cor. 12:4-10, 12-31). Pelas descensões, contendas, ciúmes e partidarismo entre os cristãos em Corinto, podemos entender melhor que os dons extraordinários poderiam ser usados como meio de glorificação pessoal (I Cor. 3:3-5). Os dons extraordinários poderiam ser mal-entendidos também. Simão, o mágico, viu os dons extraordinários e entendia erradamente que poderiam ser comprados pelo dinheiro (Atos 8:18, 19). Em Lystra, os dons extraordinários foram confundidos com as obras dos Deuses falsos (atos 14:11-13). É verdade que esses últimos dois exemplos mostram que os dons extraordinários foram mal interpretados pelos não crentes. Todavia se relembrando que os dons extraordinários foram usados como meio de glorificação pessoal pelos crentes, se pode entender que até os cristãos mal entendiam o uso dos dons extraordinários.
O fruto do Espírito Santo, em contrapartida, previne-se de abusos de fins egoísticos. O apóstolo Paulo descreveu aos Coríntios como o amor é mais excelente do que os melhores dons (I Cor. 12:31). O amor é mais excelente do que os melhores dons pela qualidade de que ele !não se ensoberbece? (I Cor. 13:4), !não busca os seus interesses? (I Cor. 13:5), !e tudo sofre? (I Cor. 13:6). O apóstolo Paulo também ensinou Timóteo que aquilo que vem da carne !para pouco aproveita?, mas, a piedade, que é particularmente a obra do Espírito, !para tudo é proveitosa? (I Tim 4:8). !A ciência incha, mas o amor edifica? (I Cor. 8:1). Examinando o mau uso e o mau entendimento que os dons extraordinários podem causar, e examinando o proveito da obra do Espírito pelo Seu fruto podemos concluir que o fruto do Espírito Santo é superior aos dons extraordinários.
O Seu Recebimento
Séria edificante para determinar quem recebeu os dons extraordinários com quem recebeu o fruto do Espírito Santo. Com uma comparação pode-se determinar as diferenças vastas e importantes entre eles. Sabendo quem recebeu os dons extraordinários e o fruto do Espírito Santo podemos ser edificados a procurar o melhor.
Os dons extraordinários eram distribuídos aos discípulos somente (Mat. 10:1, 7,8; Mar 3:15; Luc. 10:9). Os sinais extraordinários eram para seguir !aos que crerem? (os discípulos - Mar 16:17, 18). Os sinais não eram para seguir os que crêem ou crerão mas aos com quem Cristo estava dando ordens particularmente, ou seja, os discípulos. Séria muito edificante estudar pelo Novo Testamento e examinar cada caso dos dons extraordinários e dos sinais extraordinários sendo feitos. Tal estudo revelará que os dons e sinais extraordinários foram praticados ou nas suas presenças, ou pelos próprios discípulos, os apóstolos, Cristo, os anjos e pelas testemunhas (Apoc 11:3) ou pelos servos especiais (Zacarias, Luc. 1:67; sacerdote, João 11:51; Agabus, Atos 21:10, 11). É singular notar que não foram praticados em todos os cultos normais de todas as igrejas verdadeiras existentes por todos os Cristãos em geral. Foram praticados em ocasiões especificas por pessoas determinadas por tempo limitado.
O fruto do Espírito Santo, em comparação, é para todos que estão em Cristo (Romanos 8:9, 14; Gal 4:6; 5:24; I João 3:24). A regeneração é efeito do Espírito Santo (João 3:5; Tito 3:5, 6). Os que não tem o Espírito, não são de Cristo (Romanos 8:9; Judas 1:19-21). Aos membros da igreja em Corinto foi dito, !vós sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? (I Cor. 3:16; 6:19). A mesma foi entendida por João quando ele escreveu, !Maior é o que está em vós do que o que está no mundo." (I João 4:4). São os Cristãos em geral que foram selados com o Espírito Santo da promessa (Efés. 1:13, 14) e em Quem eles são juntamente edificados para morada de Deus (Efés. 2:22). Todos os cristãos têm o Espírito Santo; são selados por Ele e, por Ele, transformados na imagem de Cristo. Enquanto o fruto do Espírito Santo nunca falha (I Cor. 13:8) e o temor e a obediência estão com toda a alma regenerada (Atos 2:41-43), os sinais e as obras extraordinários eram sinais de apostolado (II Cor. 12:12) e eram feitos somente por estes (Atos 2:43) ou na presença deles. Pelo fruto do Espírito Santo ser para todos os regenerados para todo o tempo, ele é superior daquele que é somente para alguns por um tempo limitado.
Aviso: Não busque os dons extraordinários, mas busque Cristo. Por Cristo vem a salvação (João 14:6), a nova natureza (II Cor. 5:16), e a eterna aceitação com Deus (Efés. 1:6: 2:14). Os dons eram somente dados para alguns para destacar a pessoa de Cristo e a mensagem de Cristo. Todavia pelo fruto do Espírito Santo somos salvos (Efés. 2:8, 9). Crede na pessoa de Cristo e na Sua mensagem! Não seja desviado do essencial, o Cristo, pelos meios empregados por Deus para falar de Cristo em uma época específica somente por alguns em particular. Tem Cristo? Eis a importância. Por Ele é manifesta a obra do Espírito Santo na sua vida.
O Seu Propósito
Seria edificante para o aluno da Palavra de Deus comparar o propósito dos dons e o propósito do fruto do Espírito Santo. Tanto os dons quanto o fruto são de Deus mas vieram com propósitos não iguais.
O propósito dos dons extraordinários era de confirmar. O propósito dos dons extraordinários confirmava que a palavra pregada por Cristo, os discípulos e os apóstolos era verdadeiramente a Palavra de Deus e não uma invenção particular. Confirmavam a autoridade deles também. As obras extraordinárias confirmaram a Palavra de Deus pregada. A doutrina ensinada por Cristo era admirada por ser !com autoridade? (Luc. 4:31, 32). Quando Cristo repreendeu um demônio imundo não foi a obra que foi glorificada mas a !palavra? de Cristo (Luc. 4:33-36). A Palavra foi confirmada com as obras extraordinárias que A acompanhou. Na cura de um lepra por Jesus, a obra extraordinária propagava a fama de Cristo (Luc. 5:12-15). A fama de Cristo aumentou por causa da obra que confirmou o Seu poder divino. A obra extraordinária confirmou que Cristo tinha o poder de Deus. Na cura de um paralítico por Jesus, a obra extraordinária confirmou a divindade de Cristo (Luc. 5:17-26). Pela obra extraordinária o povo !ficaram maravilhados, e glorificaram a Deus; e ficaram cheios de temor?. A obra extraordinária confirmou que Cristo era o próprio Deus (Luc. 5:21-24). Na cura no sábado de um homem com uma mão mirrada, a obra extraordinária confirmou a autoridade de Cristo (Luc. 6:6-11; v 5, !O Filho do homem é Senhor até do sábado?; João 5:36, !as mesmas obras que eu faço, testificam de mim, que o Pai me enviou?). Pelos dons extraordinários, a palavra foi confirmada, o poder de Cristo testemunhado, a divindade de Cristo exaltada e a autoridade de Cristo manifesta. O que foi destacado não foi os dons extraordinários, mas a pessoa de Cristo e as Suas qualidades.
O propósito dos dons extraordinários era para ser útil (I Cor. 12:7, !a manifestação do Espírito é dada a cada uma, para o que for o útil?). A utilidade dos dons extraordinários é vista, pois confirmava a palavra ou o mensageiro vindo de Deus. Os dons extraordinários poderiam ser edificantes (I Cor. 14:3-5, 12, 26, !faça-se tudo para edificação?). A edificação provida pelos dons extraordinários é quando entendemos que a verdade confirmada foi aceita como de Deus. Os dons extraordinários em si não eram nem úteis nem edificantes, mas foram proveitosos pois confirmava a palavra e o mensageiro de Deus.
O propósito do fruto do Espírito não é para confirmar uma obra qualquer, uma pessoa em particular ou a autoridade de Cristo. O propósito do fruto do Espírito é provar a verdadeira espiritualidade. Esse é um propósito !mais excelente? do que o dos dons (I Cor. 12:31). Se tivessem línguas, profecias ou um sacrifício pessoal sem o fruto do Espírito Santo, tudo seria sem proveito (I Cor. 13:1-3). Pelo fruto do Espírito Santo a verdadeira espiritualidade é conhecida ao ponto que, pelo amor, o fruto do Espírito, !todos conhecerão que sois meus discípulos? (João 13:35). Pelo fruto do Espírito, e não pelos dons extraordinários, a religião pura e imaculada é testemunhada (Tiago 1:27). Pelo fruto do Espírito a boca da ignorância dos homens insensatos é tapada (I Pedro 2:15). Pela união com o Pai, o Filho e os discípulos !o mundo creia que Tu Me enviaste?, e não pelos dons extraordinários (João 17:21). O propósito do fruto do Espírito, pela obediência, é ter o amor de Deus verdadeiramente aperfeiçoado (I João 2:5-10; 3:10). O Tito nos ensina que os que crêem em Deus procuram aplicarem-se, não às obras extraordinárias, mas, às boas obras porque estas coisas são boas e proveitosas aos homens (Tito 3:8; Efés. 2:10). A vida casta, em temor a Deus, prega alta é ganha os incrédulos que a consideram (I Pedro 3:2-6).
Estudando o propósito dos dons extraordinários e o propósito do fruto do Espírito Santo podemos concluir que o propósito do fruto é melhor. Mesmo que os dons extraordinários têm propósitos divinos e podem originar de Deus, eles são superados por aquilo mais excelente: o fruto do Espírito Santo. Se os dons não foram operados com amor, nada aproveitariam e seriam inúteis. Porém, o amor nunca falha (I Cor. 13:8) e a piedade é proveitosa para todas as coisas (I Tim 4:8) tanto para agora quanto para a eternidade. Portanto, para nossa edificação, e pela edificação da igreja, procuraremos o !mais excelente?. O fruto do Espírito é manifesto somente pelo salvos verdadeiramente (Mat. 7:20; Romanos 8:9) enquanto os dons extraordinários podem ser manifestos pelos incrédulos. A duração do fruto é eterna (I Cor. 13:13), mas os dons extraordinários são para um tempo específico somente: a época dos apóstolos. O proveito dos dons pode ser para auto-glorificação (I Cor. 12:1-31; 3:3-5), mas o do fruto previne desses exageros (I Cor. 13:4-7). O recebimento dos dons era para pessoas em particular e não todos os cristãos, mas o fruto é para todos em Cristo (Gal. 4:6). A verdadeira espiritualidade não é pelos dons, mesmo que estes podem apontar ao Cristo, mas é pelo fruto do Espírito Santo em amor.
Procure ser controlado pelo Espírito Santo em tudo e procure a capacidade que vem de Deus para fazer a obediência amorosa devida. Assim não faltará nada na sua vida espiritual e Cristo será testificado e glorificado pela sua vida. Tem coisa melhor do que isso? 

Autor: Pastor Calvin Gardner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

(I Pedro 5:8) (1) 1 Coríntios (3) 1 Pedro (1) 1Pedro (1) 2 Pedro (2) A (1) A palavra da Cruz é Loucura (3) A Parábola do Rico e Lázaro (1) a Semente e os Solos (1) A Volta de Jesus (4) A. W. Tozer (36) A.W Pink (2) Abandonado (1) Aborto (9) Adoração (18) Agostinho (1) Aids (1) Alegria (22) Aliança (1) Alívio (1) Almas (17) Amarás o Próximo (1) Amargura (1) Amém (3) Amizade (5) Amor (70) Anátema (1) Angústia (2) Animais (1) Anjos (3) Anorexia (1) Ansiedade (5) Anticristo (2) Antidepressivo (1) Antigo Testamento (1) Apocalipse (10) Apostasia (5) Apóstolo Paulo (4) Arca de noé (2) Arrebatamento (3) Arrependimento (22) Arrogância (1) Arthur W. Pink (5) As Igrejas de todos os Tipos e para todos os Gostos (1) Ateísmo (4) Ateus (5) Augustus Nicodemus (2) Autoridade (4) Avareza (1) Aviso (2) Avivamento (10) Batalha Espiritual (7) Batismo (4) Bebida Alcóolica (1) Benção (2) Bíblia (49) Boas Novas (1) Bullying (1) Cálice (2) Calvinismo (2) Campanhas no Facebook (1) Cansado (1) Caráter (4) Carnal (1) Carnaval (2) Carne (11) Carta de Deus e do Inferno (2) Carter Conlon (1) Casamento (32) Castigo (1) Catolicismo.Religiao (1) Céu (14) Chamados ao primeiro amor (5) Charles Haddon Spurgeon (274) Cigarro (1) Circo ou Igreja? (1) Cirurgia Plástica (1) Citações Redes Sociais (2) Clodoaldo Machado (1) Cobiça (1) Comunhão (4) Comunidade no Orkut (1) Conhecendo as Histórias da Bíblia (1) Conhecimento (2) Consciência (2) Consolador (3) Copa do Mundo (1) Coração (31) Coragem (4) Corra (1) Corrompidos (1) Cosmovisão Cristã (1) Crer em Jesus (3) Criação (3) Criança (7) Cristãos (60) Cristianismo (19) Cristo (85) Crucificaram (1) Cruz (29) Culto (2) Cultura (4) Cura (6) David Wilkerson (43) Demônio (4) Dennis Allan (23) Denominações (1) Dependência (2) Depravação Humana (11) Depressão (6) Desanimado e fraco (11) Descanso (1) Desejo (1) Desenhos para Crianças (9) Deserto (1) Desigrejados (1) Desonra (1) Desprezado e Rejeitado (3) Desviado (5) Deus (328) Devoção (1) Diabo (9) Dinheiro (11) Discernimento (1) Discipulado (7) Discípulos Verdadeiros (4) Divórcio (9) Divulgue esse Blog (2) Dízimos e Ofertas (3) Dons Espirituais (1) Dor (6) Dores de Parto (1) Doutrinas (5) Dr J.R (1) Drogas (1) Dúvidas (1) Eclesiastes (1) Ego (1) Enganados (1) Envelhecer com Deus (1) Equilibrio (1) Errando (2) Escolha (2) Escolhidos De Deus (10) Escravo por Amor (2) Esforço (1) Esperança (8) Espíritismo (1) Espirito Santo (27) Espirituais (35) Estudo da Bíblia (257) Estudo Livro de Romanos por John Piper (17) Estudo Livro de Rute por John Piper (5) Eternidade (10) Eu Não Consigo (1) Evangelho (76) Evangelho da Prosperidade (13) Evangelho do Reino (1) Evangelismo (5) Evangelizar pela Internet (7) Evolução (1) Exaltação (1) Êxodo (1) Exortação (3) Ezequiel (1) Falar em Linguas (3) Falsos Profetas(Enganação) (17) Família (16) Fariseus (3) (49) Felicidade (6) Festas do Mundo (1) Festas juninas(São João) (1) Fiél (3) Filmes Bíblicos (43) Finais dos Tempos (11) Força (1) Fruto (8) Futebol (1) Gálatas (1) George Müller (1) George Whitefield (2) Glória (44) Graça (47) Gratidão (3) Guerra (4) Hebreus (1) Heresias (3) Hernandes Lopes (110) Hinos (1) Homem (46) Homossexual (6) Honra (1) Humanismo (1) Humildade (9) Humilhado (8) Idolatria (12) Idoso (1) Ignorância (1) Igreja (79) Ímpios (1) Incentivo (1) Incredulidade (2) Inferno (8) Ingratidão (2) Inimigo (2) Inquisição Católica (1) Intercessão (1) Intercessor (1) Intervenção (9) Intimidade (1) Inutéis (1) Inveja (1) Ira (12) Isaías (1) J. C. Ryle (9) James M. Boice (1) Jejum (4) Jeremias (2) Jesus (88) (1) João (4) João Calvino (145) Jogos VIDEO GAMES (2) John Owen (15) John Pipper (587) John Stott (28) John Wesley (1) Jonathan Edwards (92) José (1) Joseph Murphy (1) Josué Yrion (8) Jovens (15) Julgamento (20) Justiça (2) Lave os pés dos seus irmãos Vá em busca dos perdidos e fale do amor de Deus (1) Leão da Tribo de Judá (1) Legalismo vs. Bem-Aventuranças (1) Leonard Ravenhill (52) Liberdade (10) Língua (5) Livre arbítrio (10) Livros (67) Louvor (4) Lutar (7) Maçonaria e Fé Cristã (1) Mãe (2) Mal (18) Maldições Hereditárias (3) Manifestações Absurdas (2) Marca da Besta (1) Mártires (5) Martyn Lloyd-Jones (173) Masturbação (2) Mateus (2) Maturidade (2) Médico dos Médicos (1) Medo (2) Mefibosete (1) Mensagens (372) Mentira (8) Milagres (2) Ministério (10) Misericórdia (13) Missão portas abertas (21) Missões (27) Missões Cristãos em Defesa do Evangelho (1) Monergismo (1) Morrendo (12) Morte (43) Morte de um ente querido que não era crente (1) Mulher (11) Mulheres pastoras (2) Mundanismo (3) Mundo (28) Murmuração (3) Músicas (38) Músicas nas Igrejas.Louvor (8) Namoro ou Ficar (12) Natal (4) Noiva de Cristo (2) Nosso Corpo (1) Novo convertido (10) Novo Nascimento (11) O Semeador (1) O Seu Chamado (13) Obediencia (8) Obras (15) Obreiros (2) Observador (2) Oração (67) Orgulho (10) Orgulho Espiritual (1) Orkut (1) Paciência (7) Pai (1) Pais e Filhos (21) Paixão (3) Paixão de Cristo (2) Parábola Filho Pródigo (2) Parábolas (9) participe do nosso grupo e curta nossa página! (1) Páscoa (1) Pastor (18) Paul Washer (216) Paulo Junior (239) Paz (4) Pecado (106) Pecadores (12) Pedofilia (2) Perdão (16) perse (1) Perseguição (13) Pobre (4) Poder (18) Por que tarda o pleno Avivamento? (3) Pornografia (8) Porque Deus permite o sofrimento dos inocentes (2) Porta Estreita (2) Pregação (24) PREGAÇÕES COMPLETAS INTRODUÇÃO ESCOLA DE OBREIROS (1) Profecias (3) Profetas (3) Prostituição (2) Provação (2) Provar o Evangelho Para Aqueles que Não acreditam Na Bíblia (1) Provérbios (1) Púlpito (3) Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (1) R. C. Sproul (29) Realidade (1) Rebelde (1) Redes Sociais (2) Reencarnação (2) Refletindo Sobre Algumas coisas (1) Reforma e Reavivamento (1) Reforma Protestante (3) Refúgio (2) Regeneração (16) Rei (3) Relativismo (1) Religião (7) Renúncia (2) Ressuscitou (5) Revelação (1) Ricardo Gondim (1) Richard Baxter (7) Rico (12) Romanos (20) Roupas (1) Rupert Teixeira (4) Rute (5) Sabedoria (12) Sacrifício (3) Salvação (45) Sangue de Cristo (3) Santa Ceia (2) Santidade (34) Satanás (15) Secularismo (1) Segurança Completa (1) Seitas (3) Semente (1) Senhor (10) Sensualidade (2) Sermão da Montanha (2) Servos Especiais (4) Sexo (8) Sinais e Maravilhas (2) Soberba (1) Sofrimento (24) Sola Scriptura (1) Sola Scriptura Solus Christus Sola Gratia Sola Fide Soli Deo Gloria (4) Soldado (1) Sozinho (3) Steven Lawson (12) Submissão (1) Suicídio (2) Televisão um Perigo (8) Temor (4) Tempo (5) Tentação (9) Teologia (2) Teologia da Prosperidade (4) Tesouro que foi achado (4) Tessalonicenses 1 (1) Testemunhos (29) Thomas Watson (17) Tim Conway (38) Timóteo (1) Todo homem pois seja pronto para ouvir tardio para falar tardio para se irar Tiago 1.19 (1) Trabalho (2) Tragédia Realengo Rio de Janeiro (2) Traição (4) Transformados (1) Trevas e Luz (2) Tribulação (10) Trindade (2) Tristeza (5) Trono branco (2) Tsunami no Japão (2) tudo (231) Uma Semente de Amor para Russia (1) Unção (3) Ungir com Óleo (1) Vaidade (3) Vaso (2) Velho (1) Verdade (30) Vergonha (3) Vestimentas (1) Vícios (6) Vida (39) Vincent Cheung (1) Vitória (5) Vontade (1) Votação (1) Yoga (1)

Comentários:

Mensagem do Dia

O homem, cujo tesouro é o Senhor, tem todas as coisas concentradas nEle. Outros tesouros comuns talvez lhe sejam negados, mas mesmo que lhe seja permitido desfrutar deles, o usufruto de tais coisas será tão diluído que nunca é necessário à sua felicidade. E se lhe acontecer de vê-los desaparecer, um por um, provavelmente não experimentará sensação de perda, pois conta com a fonte, com a origem de todas as coisas, em Deus, em quem encontra toda satisfação, todo prazer e todo deleite. Não se importa com a perda, já que, em realidade nada perdeu, e possui tudo em uma pessoa Deus de maneira pura, legítima e eterna. A.W.Tozer

"A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão." JOHN WESLEY"

Minha foto

Darliana+ Missões Cristãos em Defesa do Evangelho+✿Apenas uma alma que foi resgatada através da graça e misericórdia de Deus,Dai de graça o que de graça recebeste' (Mt. 10,8). Latim para estar em consonância com as cinco teses que dão sustentação ao “pensamento”e à vida do genuíno cristão reformado: sola scriptura,sola gratia, sola fide,solus christus, soli deo gloria. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32) "Um cristão verdadeiro é uma pessoa estranha em todos os sentidos." Ele sente um amor supremo por alguém que ele nunca viu; conversa familiarmente todos os dias com alguém que não pode ver; espera ir para o céu pelos méritos de outro; esvazia-se para que possa estar cheio; admite estar errado para que possa ser declarado certo; desce para que possa ir para o alto; é mais forte quando ele é mais fraco; é mais rico quando é mais pobre; mais feliz quando se sente o pior. Ele morre para que possa viver; renuncia para que possa ter; doa para que possa manter; vê o invisível, ouve o inaudível e conhece o que excede todo o entendimento." A.W.Tozer✿

Postagens Populares

Bíblia OnLine - Leitura e Audio

Bíblia OnLine - Leitura e Audio
Alimentar-se da Palavra "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4 : 12).Erram por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29)Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. Apocalipse 1:3

Feed: Receba Atualizações Via Email

Coloque o seu endereço de email e receba atualizações e conteúdos exclusivos:

Cadastre seu E-mail.Obs.: Lembre-se de clicar no link de confirmação enviado ao seu e-mail.