Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

20 de nov de 2010

Somos Escravos Voluntários


A controvérsia moderna sobre o livre-arbítrio é tão freqüentemente ligada a João Calvino e ao "calvinismo' que muitos assumem que o reformador suíço foi o primeiro a atribuir uma vontade escravizada ao homem caído. O debate sobre o livre-arbítrio é normalmente relacionado àidéia de predestinação de Calvino.
Na realidade há pouca coisa original, se houver alguma, na visão de Calvino sobre a vontade ou sobre a predestinação. Martinho Lutero escreveu mais extensamente do que Calvino sobre ambos os assuntos e a obra de Calvino sobre os temas pode ser considerada nada mais do que uma nota de rodapé da obra de Lutero. Ambos os reformadores contam pesadamente com o pensamento embrionário de Agostinho sobre esses assuntos. Talvez o nome de Calvino figure tão proeminentemente na discussão moderna da vontade porque os seus seguidores nas igrejas reformadas têm feito muito para manter viva a tradição agostiniana.
Calvino, no entanto, discursou sobre a questão do livre-arbítrio e seu lugar na história da teologia exige de nós um resumo do seu ensino sobre a questão. Ele devota alguns capítulos das suas Institutas da Religião Cristã à questão do livre-arbítrio.
Calvino começa o seu tratamento da vontade estabelecendo o curso da sua investigação. Ele procura evitar dois erros. O primeiro é o de ignorar completamente o assunto: "O homem, sendo desprovido de toda retidão,imediatamente aproveita do fato para entregar-se à indolência, e não tendo capacidade em si mesmo para o estudo da retidão, trata todo o assunto como se este não o interessasse".
O segundo erro a ser evitado é a falha em dar a honra adequada a Deus em efetuar a nossa redenção. Errar no nosso entendimento da vontade caída é correr o risco de depreciar a glória de Deus.
Por outro lado, o homem não pode apropriar-se de nada, por mais insignificante que seja, sem roubar a Deus em sua honra e, por confiança imprudente, sujeitar-se à queda. Para nos livrarmos dessas dificuldades, nosso curso adequado será primeiramente mostrar que o homem não tem bem remanescente em si mesmo e é cercado por todos os lados da mais miserável destituição; e, então, ensiná-lo a aspirar a bondade da qual é desprovido e a liberdade da qual tem sido privado... Logo, o quepermanece, agora que o homem foi despido de toda a sua glória, [se não] reconhecer o Deus a cuja bondade ele falhou em ser grato quando foi cumulado com as riquezas da sua graça? Não o tendo glorificado pelo reconhecimento das suas bênçãos, agora, pelo menos, ele deve glorificá-lo confessando a sua pobreza.
As Concepções Paga e Cristã
Calvino analisa brevemente as teorias da vontade sustentadas pelos filósofos pagãos. Eles comumente faziam uma distinção entre as faculdades da mente (lugar da razão), dos sentidos (o elo para as respostas físicas) e da vontade. A mente é a faculdade superior, pela qual a virtude é alcançada. Os sentidos são os poderes inferiores e são usualmente responsáveis por conduzir a mente ao erro e à desilusão.
A vontade ocupa um lugar intermediário entre a razão e o sentido e possui o poder e a liberdade de seguir as boas inclinações da mente ou para render-se aos apetites mais desprezíveis dos sentidos. 

Citando Cícero, Calvino diz: "Por isso Cícero diz, na pessoa de Cotta, que como cada um adquire virtude por si mesmo, nenhum sábio jamais agradeceu aos deu ses por ela. 'Somos louvados', diz ele, 'pela virtude e glória na virtude, mas isso não poderia acontecer se a virtude fosse dom de Deus e não de nós mesmos'. Um pouco depois disso, ele acrescenta: 'A opinião de toda a humanidade é que a fortuna deve ser buscada em Deus e a sabedoria em nós mesmos'". 

Calvino diz que a filosofia secular, quase universalmente, considera a razão humana como sendo suficiente para a vida virtuosa. Então ele observa as visões sustentadas pelos teólogos e filósofos cristãos que reconhecem que o homem é caído a um grau no qual até mesmo a razão sadia é seriamente prejudicada. Mas ele, então, mantém que a visão de muitos, se não da maioria, dos pensadores cristãos chega muito perto da dos filósofos seculares. Ele considera que a causa principal para isso é a relutância dos teólogos em extraviarem-se da opinião filosófica ensinando "algo que a maioria da humanidade pode considerar absurdo". Assim, eles buscam, "em alguma medida, reconciliar a doutrina da Escritura com os dogmas da filosofia".
A reflexão de Calvino nesse ponto deveria fazer com que parássemos um minuto. Vivemos numa era na qual o pensamento secular e a filosofia humanista são tão dominantes que os cristãos freqüentemente aceitam semcríticas a visão humanista da liberdade humana.
Calvino mostra como isso aconteceu na história da igreja. Ele cita alguns dos pais da igreja primitiva: "Crisóstomo diz, 'Deus, ao colocar o bem e o mal em nosso poder, deu-nos liberdade total de escolha; ele não retém aquele que recusa mas abraça aquele que aceita'... 'Como o todo não é feito pela assistência divina, nós mesmos devemos necessariamente executar [algo]'... 'Realizemos o que é propriamente nosso, Deus suprirá o resto'. Em uníssono a isso, Jerônimo diz, 'É nosso o começar, de Deus o terminar'".5
Calvino vê confusão no assunto da vontade em muitos dos pais antigos: "Pessoas que professam ser discípulos de Cristo têm falado sobre esse assunto de forma muito semelhante aos filósofos. Como se a natureza humana aindaestivesse em sua integridade, o termo livre-arbítrío sempre tem sido usado entre os latinos, enquanto os gregos não se envergonhavam em usar um termo ainda mais presunçoso - isto é, autexousion - como se o homem ainda tivesse poder total em si mesmo".
Calvino resume a visão da vontade que emergiu entre os escolásticos, dando atenção particular à de Peter Lombard:uAs escolas ... [enumeram] três tipos de liberdade: a primeira, uma liberdade da necessidade; a segunda,liberdade do pecado; e a terceira, liberdade da miséria: a primeira é tão naturalmente inerente ao homem que ele não pode ser desprovido dela, enquanto que, por causa do pecado, as outras duas foram perdidas. Eu, de bom grado, admito essa distinção exceto quando ela confundenecessidade com compulsão".1
Calvino concorda com Lombard, com a condição de que a necessidade e a compulsão não devem ser confundidas. Nesse ponto, Calvino ecoa os sentimentos de Lutero em oposição a Erasmo. Aqui, a liberdade simplesmente significa que o homem ainda tem a capacidade de agirvoluntariamente, sem compulsão, o que Calvino prontamente admite. Ele diz: "Isso é perfeitamente verdadeiro: mas por que um assunto tão pequeno tem sido dignificado com um título tão orgulhoso? Uma liberdade admirável! que o homem não é forçado a ser servo do pecado, enquanto é, no entanto, ethelodoulos (escravo voluntário); sua vontade sendo restringida pelas algemas do pecado... Se alguém, então, escolhe usar esse termo sem juntar qualquer significado ruim a ele, não será perturbado por mim por causa disso; mas como ele não pode ser mantido sem um perigo muito grande, penso que a abolição do mesmo seria uma grande vantagem para a igreja. Eu mesmo não desejo usá-lo; e outros, se aceitarem o meu conselho, farão bem em abster-se dele".
Calvino, então, reitera a importância de proteger a glória de Deus. Não devemos nos vangloriar do poder dentro de nós de fazer por nós mesmos o que só Deus pode fazer por nós. Regozijarmo-nos em nosso próprio poder de nos inclinarmos para as coisas de Deus é espelhar e refletir o pecado de Adão e Eva. É sermos seduzidos pela promessa da serpente de que seremos como deuses.
Com a ajuda de Agostinho, Calvino faz um chamado à humildade apropriada. Foi perguntado a um orador, de acordo com Agostinho, "Qual é o primeiro preceito na eloqüência?"
"Elocução", o orador respondeu.
"Qual é o segundo?"
"Elocução."
"Qual [é] o terceiro?"
"Elocução."
"Assim", concluiu Agostinho, "se você me perguntasse com relação aos preceitos da religião cristã, eu responderia, primeiro, segundo e terceiro, 'humildade'."
R. C. Sproul

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

(I Pedro 5:8) (1) 1 Coríntios (3) 1 Pedro (1) 1Pedro (1) 2 Pedro (2) A (1) A palavra da Cruz é Loucura (3) A Parábola do Rico e Lázaro (1) a Semente e os Solos (1) A Volta de Jesus (4) A. W. Tozer (36) A.W Pink (2) Abandonado (1) Aborto (9) Adoração (18) Agostinho (1) Aids (1) Alegria (22) Aliança (1) Alívio (1) Almas (17) Amarás o Próximo (1) Amargura (1) Amém (3) Amizade (5) Amor (70) Anátema (1) Angústia (2) Animais (1) Anjos (3) Anorexia (1) Ansiedade (5) Anticristo (2) Antidepressivo (1) Antigo Testamento (1) Apocalipse (10) Apostasia (5) Apóstolo Paulo (4) Arca de noé (2) Arrebatamento (3) Arrependimento (22) Arrogância (1) Arthur W. Pink (5) As Igrejas de todos os Tipos e para todos os Gostos (1) Ateísmo (4) Ateus (5) Augustus Nicodemus (2) Autoridade (4) Avareza (1) Aviso (2) Avivamento (10) Batalha Espiritual (7) Batismo (4) Bebida Alcóolica (1) Benção (2) Bíblia (49) Boas Novas (1) Bullying (1) Cálice (2) Calvinismo (2) Campanhas no Facebook (1) Cansado (1) Caráter (4) Carnal (1) Carnaval (2) Carne (11) Carta de Deus e do Inferno (2) Carter Conlon (1) Casamento (32) Castigo (1) Catolicismo.Religiao (1) Céu (14) Chamados ao primeiro amor (5) Charles Haddon Spurgeon (274) Cigarro (1) Circo ou Igreja? (1) Cirurgia Plástica (1) Citações Redes Sociais (2) Clodoaldo Machado (1) Cobiça (1) Comunhão (4) Comunidade no Orkut (1) Conhecendo as Histórias da Bíblia (1) Conhecimento (2) Consciência (2) Consolador (3) Copa do Mundo (1) Coração (31) Coragem (4) Corra (1) Corrompidos (1) Cosmovisão Cristã (1) Crer em Jesus (3) Criação (3) Criança (7) Cristãos (60) Cristianismo (19) Cristo (85) Crucificaram (1) Cruz (29) Culto (2) Cultura (4) Cura (6) David Wilkerson (43) Demônio (4) Dennis Allan (23) Denominações (1) Dependência (2) Depravação Humana (11) Depressão (6) Desanimado e fraco (11) Descanso (1) Desejo (1) Desenhos para Crianças (9) Deserto (1) Desigrejados (1) Desonra (1) Desprezado e Rejeitado (3) Desviado (5) Deus (328) Devoção (1) Diabo (9) Dinheiro (11) Discernimento (1) Discipulado (7) Discípulos Verdadeiros (4) Divórcio (9) Divulgue esse Blog (2) Dízimos e Ofertas (3) Dons Espirituais (1) Dor (6) Dores de Parto (1) Doutrinas (5) Dr J.R (1) Drogas (1) Dúvidas (1) Eclesiastes (1) Ego (1) Enganados (1) Envelhecer com Deus (1) Equilibrio (1) Errando (2) Escolha (2) Escolhidos De Deus (10) Escravo por Amor (2) Esforço (1) Esperança (8) Espíritismo (1) Espirito Santo (27) Espirituais (35) Estudo da Bíblia (257) Estudo Livro de Romanos por John Piper (17) Estudo Livro de Rute por John Piper (5) Eternidade (10) Eu Não Consigo (1) Evangelho (76) Evangelho da Prosperidade (13) Evangelho do Reino (1) Evangelismo (5) Evangelizar pela Internet (7) Evolução (1) Exaltação (1) Êxodo (1) Exortação (3) Ezequiel (1) Falar em Linguas (3) Falsos Profetas(Enganação) (17) Família (16) Fariseus (3) (49) Felicidade (6) Festas do Mundo (1) Festas juninas(São João) (1) Fiél (3) Filmes Bíblicos (43) Finais dos Tempos (11) Força (1) Fruto (8) Futebol (1) Gálatas (1) George Müller (1) George Whitefield (2) Glória (44) Graça (47) Gratidão (3) Guerra (4) Hebreus (1) Heresias (3) Hernandes Lopes (110) Hinos (1) Homem (46) Homossexual (6) Honra (1) Humanismo (1) Humildade (9) Humilhado (8) Idolatria (12) Idoso (1) Ignorância (1) Igreja (79) Ímpios (1) Incentivo (1) Incredulidade (2) Inferno (8) Ingratidão (2) Inimigo (2) Inquisição Católica (1) Intercessão (1) Intercessor (1) Intervenção (9) Intimidade (1) Inutéis (1) Inveja (1) Ira (12) Isaías (1) J. C. Ryle (9) James M. Boice (1) Jejum (4) Jeremias (2) Jesus (88) (1) João (4) João Calvino (145) Jogos VIDEO GAMES (2) John Owen (15) John Pipper (587) John Stott (28) John Wesley (1) Jonathan Edwards (92) José (1) Joseph Murphy (1) Josué Yrion (8) Jovens (15) Julgamento (20) Justiça (2) Lave os pés dos seus irmãos Vá em busca dos perdidos e fale do amor de Deus (1) Leão da Tribo de Judá (1) Legalismo vs. Bem-Aventuranças (1) Leonard Ravenhill (52) Liberdade (10) Língua (5) Livre arbítrio (10) Livros (67) Louvor (4) Lutar (7) Maçonaria e Fé Cristã (1) Mãe (2) Mal (18) Maldições Hereditárias (3) Manifestações Absurdas (2) Marca da Besta (1) Mártires (5) Martyn Lloyd-Jones (173) Masturbação (2) Mateus (2) Maturidade (2) Médico dos Médicos (1) Medo (2) Mefibosete (1) Mensagens (372) Mentira (8) Milagres (2) Ministério (10) Misericórdia (13) Missão portas abertas (21) Missões (27) Missões Cristãos em Defesa do Evangelho (1) Monergismo (1) Morrendo (12) Morte (43) Morte de um ente querido que não era crente (1) Mulher (11) Mulheres pastoras (2) Mundanismo (3) Mundo (28) Murmuração (3) Músicas (38) Músicas nas Igrejas.Louvor (8) Namoro ou Ficar (12) Natal (4) Noiva de Cristo (2) Nosso Corpo (1) Novo convertido (10) Novo Nascimento (11) O Semeador (1) O Seu Chamado (13) Obediencia (8) Obras (15) Obreiros (2) Observador (2) Oração (67) Orgulho (10) Orgulho Espiritual (1) Orkut (1) Paciência (7) Pai (1) Pais e Filhos (21) Paixão (3) Paixão de Cristo (2) Parábola Filho Pródigo (2) Parábolas (9) participe do nosso grupo e curta nossa página! (1) Páscoa (1) Pastor (18) Paul Washer (216) Paulo Junior (239) Paz (4) Pecado (106) Pecadores (12) Pedofilia (2) Perdão (16) perse (1) Perseguição (13) Pobre (4) Poder (18) Por que tarda o pleno Avivamento? (3) Pornografia (8) Porque Deus permite o sofrimento dos inocentes (2) Porta Estreita (2) Pregação (24) PREGAÇÕES COMPLETAS INTRODUÇÃO ESCOLA DE OBREIROS (1) Profecias (3) Profetas (3) Prostituição (2) Provação (2) Provar o Evangelho Para Aqueles que Não acreditam Na Bíblia (1) Provérbios (1) Púlpito (3) Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (1) R. C. Sproul (29) Realidade (1) Rebelde (1) Redes Sociais (2) Reencarnação (2) Refletindo Sobre Algumas coisas (1) Reforma e Reavivamento (1) Reforma Protestante (3) Refúgio (2) Regeneração (16) Rei (3) Relativismo (1) Religião (7) Renúncia (2) Ressuscitou (5) Revelação (1) Ricardo Gondim (1) Richard Baxter (7) Rico (12) Romanos (20) Roupas (1) Rupert Teixeira (4) Rute (5) Sabedoria (12) Sacrifício (3) Salvação (45) Sangue de Cristo (3) Santa Ceia (2) Santidade (34) Satanás (15) Secularismo (1) Segurança Completa (1) Seitas (3) Semente (1) Senhor (10) Sensualidade (2) Sermão da Montanha (2) Servos Especiais (4) Sexo (8) Sinais e Maravilhas (2) Soberba (1) Sofrimento (24) Sola Scriptura (1) Sola Scriptura Solus Christus Sola Gratia Sola Fide Soli Deo Gloria (4) Soldado (1) Sozinho (3) Steven Lawson (12) Submissão (1) Suicídio (2) Televisão um Perigo (8) Temor (4) Tempo (5) Tentação (9) Teologia (2) Teologia da Prosperidade (4) Tesouro que foi achado (4) Tessalonicenses 1 (1) Testemunhos (29) Thomas Watson (17) Tim Conway (38) Timóteo (1) Todo homem pois seja pronto para ouvir tardio para falar tardio para se irar Tiago 1.19 (1) Trabalho (2) Tragédia Realengo Rio de Janeiro (2) Traição (4) Transformados (1) Trevas e Luz (2) Tribulação (10) Trindade (2) Tristeza (5) Trono branco (2) Tsunami no Japão (2) tudo (231) Uma Semente de Amor para Russia (1) Unção (3) Ungir com Óleo (1) Vaidade (3) Vaso (2) Velho (1) Verdade (30) Vergonha (3) Vestimentas (1) Vícios (6) Vida (39) Vincent Cheung (1) Vitória (5) Vontade (1) Votação (1) Yoga (1)

Comentários:

Mensagem do Dia

O homem, cujo tesouro é o Senhor, tem todas as coisas concentradas nEle. Outros tesouros comuns talvez lhe sejam negados, mas mesmo que lhe seja permitido desfrutar deles, o usufruto de tais coisas será tão diluído que nunca é necessário à sua felicidade. E se lhe acontecer de vê-los desaparecer, um por um, provavelmente não experimentará sensação de perda, pois conta com a fonte, com a origem de todas as coisas, em Deus, em quem encontra toda satisfação, todo prazer e todo deleite. Não se importa com a perda, já que, em realidade nada perdeu, e possui tudo em uma pessoa Deus de maneira pura, legítima e eterna. A.W.Tozer

"A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão." JOHN WESLEY"

Minha foto

Darliana+ Missões Cristãos em Defesa do Evangelho+✿Apenas uma alma que foi resgatada através da graça e misericórdia de Deus,Dai de graça o que de graça recebeste' (Mt. 10,8). Latim para estar em consonância com as cinco teses que dão sustentação ao “pensamento”e à vida do genuíno cristão reformado: sola scriptura,sola gratia, sola fide,solus christus, soli deo gloria. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32) "Um cristão verdadeiro é uma pessoa estranha em todos os sentidos." Ele sente um amor supremo por alguém que ele nunca viu; conversa familiarmente todos os dias com alguém que não pode ver; espera ir para o céu pelos méritos de outro; esvazia-se para que possa estar cheio; admite estar errado para que possa ser declarado certo; desce para que possa ir para o alto; é mais forte quando ele é mais fraco; é mais rico quando é mais pobre; mais feliz quando se sente o pior. Ele morre para que possa viver; renuncia para que possa ter; doa para que possa manter; vê o invisível, ouve o inaudível e conhece o que excede todo o entendimento." A.W.Tozer✿

Postagens Populares

Bíblia OnLine - Leitura e Audio

Bíblia OnLine - Leitura e Audio
Alimentar-se da Palavra "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4 : 12).Erram por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29)Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. Apocalipse 1:3

Feed: Receba Atualizações Via Email

Coloque o seu endereço de email e receba atualizações e conteúdos exclusivos:

Cadastre seu E-mail.Obs.: Lembre-se de clicar no link de confirmação enviado ao seu e-mail.