Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

19 de nov de 2010

Sermão não é Comentário Ligeiro – Lloyd-Jones


Permitam-me dar-lhes outro ponto negativo. Alguns parecem pensar que a pregação consiste de um ligeiro comentário sobre uma passagem das Escrituras. Não estou dizendo que isso não tem seu legítimo lugar e função. Você toma um parágrafo e o comenta versículo por versículo numa espécie de comentário ligeiro. Isso não é pregação. Passa por pregação muitíssimas vezes, mas para mim é muito diferente da pregação. Ou, eis outro modo de expressá-lo: um homem pode tomar um versículo ou uma passagem, pode dar-lhes a sua exegese do texto, pode falar-lhes sobre o seu contexto, pode dar-lhes o significado das palavras, pode dividi-la e expô-la; entretanto continuo a dizer que não é pregação. Conheci um homem que, tanto no país de vocês como no nosso, era famoso como "preletor bíblico". Ele mesmo se chamava assim, e a expressão estava certa. Seu método era tomar um parágrafo das Escrituras, talvez um capítulo inteiro, muitas vezes todo um livro, e o analisava para você e lho dava em suas partes componentes. Num sentido técnico, o que ele fazia era um comentário ligeiro sobre uma seção ou sobre um livro, no curso do qual podia acrescentar ilustrações aqui e ali. E penso que isso é interessante e importante porque os seus livros eram muitos populares.

Eles tiveram influência em seu país e no nosso, no sentido de fazerem o povo pensar que pregação é isso. Naturalmente, o argumento era que esse método é mais bíblico, mas eu penso que foi uma falácia completa. E possível tratar das palavras das Escrituras e nunca chegar à doutrina. Esse preletor nunca tratou de doutrina, não tinha interesse pela teologia, e costumava dizer isso. Todavia, porque tratava o tempo todo da letra propriamente das Escrituras, pensava-se que ele era mais bíblico. A minha idéia de ser bíblico é expor a mensagem real, o tesouro das Escrituras. Não se deve ficar tão amarrado às palavras literais o tempo todo, mas certamente é o significado que importa, em última instância. Isso não quer dizer que não devemos interessar-nos pelo outro aspecto; devemos, todavia eu digo que a preleção bíblica fica aquém do ponto onde começa a verdadeira pregação. Eu poderia pôr a totalidade daquilo em minha introdução, e ainda não começar a pregar quando eles terminam.
Permitam-me colocá-lo doutra maneira: vocês fazem distinção entre um sermão e a pregação? Eu faço. E tenho a impressão de que uma parte do problema quanto à pregação é que as pessoas não reconhecem essa distinção.

Que é sermão? Qual é a diferença entre um sermão e uma preleção bíblica ou uma exposição de uma passagem? No meu modo de ver, é que o sermão é sempre um todo, uma entidade, uma mensagem. Vejam a frase utilizada pelo profeta, no Velho Testamento: "o fardo do Senhor". Para mim, a exposição das Escrituras não se torna sermão enquanto o que você estudou, exegetizou e explicou não tomar a forma de uma mensagem particular que leve a um fim particular.
Deixem-me dizer de passagem que sou um grande admirador dos puritanos e, numa medida mínima, talvez, fui responsável por um renovado interesse por eles na Grã-Bretanha. Mas os puritanos podem ser muito perigosos, do ponto de vista da pregação. Os puritanos eram primariamente mestres, em minha opinião, não pregadores. No púlpito constumavam analisar a sua passagem das Escrituras e, quando se lhes esgotava o tempo, diziam: bem, deixaremos aqui por ora, e o retomaremos na próxima vez. Para mim, ao dizerem isso, declaravam que não estavam pregando, porque não tinham esta forma, esta totalidade, esta mensagem completa. Acho muito difícil pôr isto em palavras, porém isto, para mim, é um ponto deveras vital entre uma exposição de uma passagem e um sermão. O preparo de um sermão é um processo que permeia o íntimo da mente, do coração e do espírito. Não sei como acontece, mas penso que posso ilustrar o que quero dizer. Lembro-me de como se fazia manteiga antigamente. Punha-se a nata numa desnatadeira. Entrava como nata, mas depois você girava a manivela ou punha um cavalo para acionar uma grande polia, e se desnatava e se desnatava até sair como manteiga. Nada se adicionava aos ingredientes, mas o que saía era diferente do que tinha entrado. Não era mais nata, era manteiga. Receio que isso é o mais perto que posso chegar do que seja dizer-lhes a diferença entre exposição, exegese, comentário e explicação do sentido das palavras, e um sermão. Os mesmos ingredientes, contudo resultando num fim diferente!

Agora devo acrescentar uma palavra de advertência neste ponto, penso - sem dúvida, eu mesmo preciso muito dela. Não sei se vocês leram um livro escrito por um homem chamado Edwin Hatch, que era um dignitário da Igreja da Inglaterra no século passado. Ele ministrou dois cursos de preleções famosas -as Preleções Bampton - tratando da natureza da Igreja do Novo Testamento e, a menos que a minha memória esteja falhando, por volta de 1888 ele pronunciou as Preleções Hibbert, nas quais tratou da influência do pensamento grego sobre a Igreja Cristã. Na última série de preleções, que vale a pena ler, ele afirma algo que me vem preocupando consideravelmente. Ele argumenta que a noção geral de pregação mudou no século segundo, e a sua tese é que a mudança ocorreu como resultado da influência grega. Vocês recordam como no século segundo a Igreja Cristã se lançou frontalmente contra o mundo grego, e os apologetas entraram em cena. Eles tinham que fazer isso, é claro, mas, de acordo com a teoria de Edwin Hatch, a influência grega teve grande efeito sobre a pregação cristã, e o efeito que teve, sustenta ele, foi que a pregação dos apóstolos e da Igreja Primitiva era uma espécie de pronunciamento profético inspirado, porém, devido à influência apologética que se introduziu e o desejo de apresentar o evangelho de um modo que não ofendesse a douta mente grega, a igreja passou a adotar, cada vez mais, a forma grega e, num sentido, a forma romana de discurso. A forma que tinha sido empregada pelos grandes retóricos da Grécia envolvia uma introdução premiliar do assunto, depois uma divisão da matéria, e finalmente uma conclusão. E o seu argumento é que esta veio a ser a forma do sermão do século segundo em diante, como resultado da influência grega.

Estou disposto a concordar que o que Hatch diz provavelmente é muito verdadeiro, mas isso me coloca num impasse. Creio intensamente no que ele denuncia idéia original da pregação. Para mim, isso é o que há de mais importante. Ao mesmo tempo, também acho que a forma não somente tem um lugar legítimo, e sim também, em certo sentido, é essencial, se se quer comunicar fielmente a verdade às pessoas. Vocês vêem, estamos sempre num estado de tensão. Como posso ter a forma e, todavia, evitar que me torne um preletor? Como posso ter esta forma que eu acho que o sermão deve ter, sem deixar que ele degenere, vindo a ser uma espécie de discurso geral? Bem, como essa delimitação, faço a minha asserção de que sempre devemos lembrar que o sermão deve ter esta forma e este fim, se há de funcionar de fato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

(I Pedro 5:8) (1) 1 Coríntios (3) 1 Pedro (1) 1Pedro (1) 2 Pedro (2) A (1) A palavra da Cruz é Loucura (3) A Parábola do Rico e Lázaro (1) a Semente e os Solos (1) A Volta de Jesus (4) A. W. Tozer (36) A.W Pink (2) Abandonado (1) Aborto (9) Adoração (18) Agostinho (1) Aids (1) Alegria (22) Aliança (1) Alívio (1) Almas (17) Amarás o Próximo (1) Amargura (1) Amém (3) Amizade (5) Amor (70) Anátema (1) Angústia (2) Animais (1) Anjos (3) Anorexia (1) Ansiedade (5) Anticristo (2) Antidepressivo (1) Antigo Testamento (1) Apocalipse (10) Apostasia (5) Apóstolo Paulo (4) Arca de noé (2) Arrebatamento (3) Arrependimento (22) Arrogância (1) Arthur W. Pink (5) As Igrejas de todos os Tipos e para todos os Gostos (1) Ateísmo (4) Ateus (5) Augustus Nicodemus (2) Autoridade (4) Avareza (1) Aviso (2) Avivamento (10) Batalha Espiritual (7) Batismo (4) Bebida Alcóolica (1) Benção (2) Bíblia (49) Boas Novas (1) Bullying (1) Cálice (2) Calvinismo (2) Campanhas no Facebook (1) Cansado (1) Caráter (4) Carnal (1) Carnaval (2) Carne (11) Carta de Deus e do Inferno (2) Carter Conlon (1) Casamento (32) Castigo (1) Catolicismo.Religiao (1) Céu (14) Chamados ao primeiro amor (5) Charles Haddon Spurgeon (274) Cigarro (1) Circo ou Igreja? (1) Cirurgia Plástica (1) Citações Redes Sociais (2) Clodoaldo Machado (1) Cobiça (1) Comunhão (4) Comunidade no Orkut (1) Conhecendo as Histórias da Bíblia (1) Conhecimento (2) Consciência (2) Consolador (3) Copa do Mundo (1) Coração (31) Coragem (4) Corra (1) Corrompidos (1) Cosmovisão Cristã (1) Crer em Jesus (3) Criação (3) Criança (7) Cristãos (60) Cristianismo (19) Cristo (85) Crucificaram (1) Cruz (29) Culto (2) Cultura (4) Cura (6) David Wilkerson (43) Demônio (4) Dennis Allan (23) Denominações (1) Dependência (2) Depravação Humana (11) Depressão (6) Desanimado e fraco (11) Descanso (1) Desejo (1) Desenhos para Crianças (9) Deserto (1) Desigrejados (1) Desonra (1) Desprezado e Rejeitado (3) Desviado (5) Deus (328) Devoção (1) Diabo (9) Dinheiro (11) Discernimento (1) Discipulado (7) Discípulos Verdadeiros (4) Divórcio (9) Divulgue esse Blog (2) Dízimos e Ofertas (3) Dons Espirituais (1) Dor (6) Dores de Parto (1) Doutrinas (5) Dr J.R (1) Drogas (1) Dúvidas (1) Eclesiastes (1) Ego (1) Enganados (1) Envelhecer com Deus (1) Equilibrio (1) Errando (2) Escolha (2) Escolhidos De Deus (10) Escravo por Amor (2) Esforço (1) Esperança (8) Espíritismo (1) Espirito Santo (27) Espirituais (35) Estudo da Bíblia (257) Estudo Livro de Romanos por John Piper (17) Estudo Livro de Rute por John Piper (5) Eternidade (10) Eu Não Consigo (1) Evangelho (76) Evangelho da Prosperidade (13) Evangelho do Reino (1) Evangelismo (5) Evangelizar pela Internet (7) Evolução (1) Exaltação (1) Êxodo (1) Exortação (3) Ezequiel (1) Falar em Linguas (3) Falsos Profetas(Enganação) (17) Família (16) Fariseus (3) (49) Felicidade (6) Festas do Mundo (1) Festas juninas(São João) (1) Fiél (3) Filmes Bíblicos (43) Finais dos Tempos (11) Força (1) Fruto (8) Futebol (1) Gálatas (1) George Müller (1) George Whitefield (2) Glória (44) Graça (47) Gratidão (3) Guerra (4) Hebreus (1) Heresias (3) Hernandes Lopes (110) Hinos (1) Homem (46) Homossexual (6) Honra (1) Humanismo (1) Humildade (9) Humilhado (8) Idolatria (12) Idoso (1) Ignorância (1) Igreja (79) Ímpios (1) Incentivo (1) Incredulidade (2) Inferno (8) Ingratidão (2) Inimigo (2) Inquisição Católica (1) Intercessão (1) Intercessor (1) Intervenção (9) Intimidade (1) Inutéis (1) Inveja (1) Ira (12) Isaías (1) J. C. Ryle (9) James M. Boice (1) Jejum (4) Jeremias (2) Jesus (88) (1) João (4) João Calvino (145) Jogos VIDEO GAMES (2) John Owen (15) John Pipper (587) John Stott (28) John Wesley (1) Jonathan Edwards (92) José (1) Joseph Murphy (1) Josué Yrion (8) Jovens (15) Julgamento (20) Justiça (2) Lave os pés dos seus irmãos Vá em busca dos perdidos e fale do amor de Deus (1) Leão da Tribo de Judá (1) Legalismo vs. Bem-Aventuranças (1) Leonard Ravenhill (52) Liberdade (10) Língua (5) Livre arbítrio (10) Livros (67) Louvor (4) Lutar (7) Maçonaria e Fé Cristã (1) Mãe (2) Mal (18) Maldições Hereditárias (3) Manifestações Absurdas (2) Marca da Besta (1) Mártires (5) Martyn Lloyd-Jones (173) Masturbação (2) Mateus (2) Maturidade (2) Médico dos Médicos (1) Medo (2) Mefibosete (1) Mensagens (372) Mentira (8) Milagres (2) Ministério (10) Misericórdia (13) Missão portas abertas (21) Missões (27) Missões Cristãos em Defesa do Evangelho (1) Monergismo (1) Morrendo (12) Morte (43) Morte de um ente querido que não era crente (1) Mulher (11) Mulheres pastoras (2) Mundanismo (3) Mundo (28) Murmuração (3) Músicas (38) Músicas nas Igrejas.Louvor (8) Namoro ou Ficar (12) Natal (4) Noiva de Cristo (2) Nosso Corpo (1) Novo convertido (10) Novo Nascimento (11) O Semeador (1) O Seu Chamado (13) Obediencia (8) Obras (15) Obreiros (2) Observador (2) Oração (67) Orgulho (10) Orgulho Espiritual (1) Orkut (1) Paciência (7) Pai (1) Pais e Filhos (21) Paixão (3) Paixão de Cristo (2) Parábola Filho Pródigo (2) Parábolas (9) participe do nosso grupo e curta nossa página! (1) Páscoa (1) Pastor (18) Paul Washer (216) Paulo Junior (239) Paz (4) Pecado (106) Pecadores (12) Pedofilia (2) Perdão (16) perse (1) Perseguição (13) Pobre (4) Poder (18) Por que tarda o pleno Avivamento? (3) Pornografia (8) Porque Deus permite o sofrimento dos inocentes (2) Porta Estreita (2) Pregação (24) PREGAÇÕES COMPLETAS INTRODUÇÃO ESCOLA DE OBREIROS (1) Profecias (3) Profetas (3) Prostituição (2) Provação (2) Provar o Evangelho Para Aqueles que Não acreditam Na Bíblia (1) Provérbios (1) Púlpito (3) Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (1) R. C. Sproul (29) Realidade (1) Rebelde (1) Redes Sociais (2) Reencarnação (2) Refletindo Sobre Algumas coisas (1) Reforma e Reavivamento (1) Reforma Protestante (3) Refúgio (2) Regeneração (16) Rei (3) Relativismo (1) Religião (7) Renúncia (2) Ressuscitou (5) Revelação (1) Ricardo Gondim (1) Richard Baxter (7) Rico (12) Romanos (20) Roupas (1) Rupert Teixeira (4) Rute (5) Sabedoria (12) Sacrifício (3) Salvação (45) Sangue de Cristo (3) Santa Ceia (2) Santidade (34) Satanás (15) Secularismo (1) Segurança Completa (1) Seitas (3) Semente (1) Senhor (10) Sensualidade (2) Sermão da Montanha (2) Servos Especiais (4) Sexo (8) Sinais e Maravilhas (2) Soberba (1) Sofrimento (24) Sola Scriptura (1) Sola Scriptura Solus Christus Sola Gratia Sola Fide Soli Deo Gloria (4) Soldado (1) Sozinho (3) Steven Lawson (12) Submissão (1) Suicídio (2) Televisão um Perigo (8) Temor (4) Tempo (5) Tentação (9) Teologia (2) Teologia da Prosperidade (4) Tesouro que foi achado (4) Tessalonicenses 1 (1) Testemunhos (29) Thomas Watson (17) Tim Conway (38) Timóteo (1) Todo homem pois seja pronto para ouvir tardio para falar tardio para se irar Tiago 1.19 (1) Trabalho (2) Tragédia Realengo Rio de Janeiro (2) Traição (4) Transformados (1) Trevas e Luz (2) Tribulação (10) Trindade (2) Tristeza (5) Trono branco (2) Tsunami no Japão (2) tudo (231) Uma Semente de Amor para Russia (1) Unção (3) Ungir com Óleo (1) Vaidade (3) Vaso (2) Velho (1) Verdade (30) Vergonha (3) Vestimentas (1) Vícios (6) Vida (39) Vincent Cheung (1) Vitória (5) Vontade (1) Votação (1) Yoga (1)

Comentários:

Mensagem do Dia

O homem, cujo tesouro é o Senhor, tem todas as coisas concentradas nEle. Outros tesouros comuns talvez lhe sejam negados, mas mesmo que lhe seja permitido desfrutar deles, o usufruto de tais coisas será tão diluído que nunca é necessário à sua felicidade. E se lhe acontecer de vê-los desaparecer, um por um, provavelmente não experimentará sensação de perda, pois conta com a fonte, com a origem de todas as coisas, em Deus, em quem encontra toda satisfação, todo prazer e todo deleite. Não se importa com a perda, já que, em realidade nada perdeu, e possui tudo em uma pessoa Deus de maneira pura, legítima e eterna. A.W.Tozer

"A conversão tira o cristão do mundo; a santificação tira o mundo do cristão." JOHN WESLEY"

Minha foto

Darliana+ Missões Cristãos em Defesa do Evangelho+✿Apenas uma alma que foi resgatada através da graça e misericórdia de Deus,Dai de graça o que de graça recebeste' (Mt. 10,8). Latim para estar em consonância com as cinco teses que dão sustentação ao “pensamento”e à vida do genuíno cristão reformado: sola scriptura,sola gratia, sola fide,solus christus, soli deo gloria. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8 : 32) "Um cristão verdadeiro é uma pessoa estranha em todos os sentidos." Ele sente um amor supremo por alguém que ele nunca viu; conversa familiarmente todos os dias com alguém que não pode ver; espera ir para o céu pelos méritos de outro; esvazia-se para que possa estar cheio; admite estar errado para que possa ser declarado certo; desce para que possa ir para o alto; é mais forte quando ele é mais fraco; é mais rico quando é mais pobre; mais feliz quando se sente o pior. Ele morre para que possa viver; renuncia para que possa ter; doa para que possa manter; vê o invisível, ouve o inaudível e conhece o que excede todo o entendimento." A.W.Tozer✿

Postagens Populares

Bíblia OnLine - Leitura e Audio

Bíblia OnLine - Leitura e Audio
Alimentar-se da Palavra "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hebreus 4 : 12).Erram por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29)Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. Apocalipse 1:3

Feed: Receba Atualizações Via Email

Coloque o seu endereço de email e receba atualizações e conteúdos exclusivos:

Cadastre seu E-mail.Obs.: Lembre-se de clicar no link de confirmação enviado ao seu e-mail.